ColunistaFórmula EPost

Sette Câmara e Di Grassi fecham TL3 em Valência no Top-10

Após sábado complicado, pilotos brasileiros aproveitam as baixas temperaturas e pista úmida para ocupar o top-10

O domingo começou de uma forma diferente para os brasileiros, Sérgio Sette Câmara e Lucas Di Grassi concluíram o terceiro treino livre em Valência dentro do Top-10. O piloto da Dragon Penske Autosport aproveitou a pista úmida para figurar entre os dez por toda a atividade. Enquanto o piloto da Audi Sport também trabalhou duro para melhorar os seus tempos.

Durante a atividade, mesmo sentindo os freios quentes, Di Grassi comentou sobre a evolução do carro a cada volta.

LEIA MAIS: Fim de semana conturbado para os brasileiros no ePrix de Valência

O sábado não foi muito promissor para os brasileiros que começaram fora do top-10 durante os treinos livres; o mesmo se repetiu na classificação. Sette Câmara abandonou a 5ª etapa após um toque com Mich Evans, enquanto Lucas Di Grassi fechou o dia na sétima posição após vários pilotos receberem punição, já que o encerramento da corrida foi um verdadeiro caos.

Saiba mais sobre o TL3 em Valência

O TL3 realizado em Valência está dentro da 6ª etapa da temporada 2020/21 da Fórmula E. Os pilotos partiram para uma sessão de 45 minutos, onde a pista estava úmida e as temperaturas baixas, no ambiente e no circuito 12°C eram registrados quando os pilotos começaram a dar as suas voltas na sessão.

Em sua primeira volta registrada, Lucas di Grassi anotou 1m42s660, assumindo a liderança momentaneamente da atividade.

No segundo tempo estabelecido por Sérgio Sette Câmara o brasileiro que guia pela Dragon ocupou a sexta posição com 1m40s477. À medida que o TL3 avançava os tempos dos pilotos melhoravam e as posições se alternavam rapidamente. Câmara estava aproveitando a sessão úmida e mais fria para se manter no Top-10.

A sessão contou com uma bandeira vermelha provocada após Edoardo Mortara rodar e ficar atolado na brita da curva 12. Para a remoção do carro do piloto da Venturi.

Logo que a sessão retornou, os pilotos voltaram para a pista, Di Grassi era o quinto colocado com 1m38s366, mas os tempos seguiram melhorando e pouco depois Câmara anotou 1m37s927 ocupando a quarta posição, enquanto o piloto da Audi foi empurrado para oitavo lugar. O melhor tempo até aquele momento era de 1m36s248, anotado por Nick Cassidy. Restavam pouco mais de 20 minutos para o encerramento da atividade.

Audi e-tron FE07 #11 (Audi Sport ABT Schaeffler), Lucas di Grassi

Di Grassi passou a falar sobre o aquecimento dos freios – o piloto acabou extravasando os limites de pista na curva 1. Mas mesmo com está questão ele sentia que o carro estava apresentando um desempenho melhor a cada volta.

Restando menos de 10 minutos para o final, Câmara assumiu a ponta da tabela de tempo quando cravou 1m35s773, estabelecendo o melhor terceiro setor com a Dragon. A pista estava vazia, com poucos pilotos trabalhando as voltas rápidas. Lucas Di Grassi também foi bem ao concluir o seu giro com a Audi, onde ele assumiu a quinta posição com 1m36s219, enquanto o seu companheiro de equipe, René Rast era o quarto colocado.

Cassidy superou o tempo estabelecido por Câmara e tirou o piloto da Dragon da liderança, mas outros pilotos que também acabaram deixando os boxes ao final da sessão empurraram Câmara para a quinta posição. A liderança da atividade ficou com André Lotterer que anotou 1m35s269 com a Porsche.

Ao final da atividade, Câmara extravasou os limites de pista na última volta e ficou preso em trecho do circuito, impossibilitado de retornar para a pista.

Lucas Di Grassi fechou a atividade na sétima posição, com o tempo de 1m35s964.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados