ColunistaFórmula 1Post

Leclerc confirma favoritismo dos treinos livres e crava pole para o GP da Espanha

Após erro, Leclerc vai com tudo e conquista pole para o GP da Espanha. Verstappen completa primeira fila, prometendo mais uma disputa intensa em Barcelona

A Espanha conheceu neste sábado (21) o pole para a 6ª etapa da Fórmula 1. Em uma outra disputa dramática, a Ferrari disputou com a Red Bull a liderança. Max Verstappen era o mais rápido depois de ter estabelecido 1m19s073, mas em sua última saída dos boxes reclamou de falta de potência. Charles Leclerc foi obrigado a abortar a primeira volta rápida, depois que cometeu um erro e girou na pista. O monegasco tinha mais uma tentativa e usou ela para tirar tudo do carro e cravar a 13ª pole da carreira, anotando 1m18s750.

Leclerc liderou todos os treinos livres realizados em Barcelona e era o piloto favorito para conquistar a pole neste sábado. O monegasco tinha muito ritmo na pista e conseguiu superar o piloto da Red Bull.

Em casa Carlos Sainz conseguiu a terceira posição, acompanhado por George Russell que registrou o melhor primeiro setor do circuito, mas cravou o 4º melhor tempo, anotando 1m19s393. Sergio Pérez vai começar o GP da Espanha da quinta posição, acompanhado por Lewis Hamilton, com o segundo carro da Mercedes. Valtteri Bottas foi o 7º colocado, seguido de perto por Kevin Magnussen, Daniel Ricciardo e Mick Schumacher.

O GP da Espanha tem largada programada para às 10h (pelo horário de Brasília). Não basta a Ferrari conquistar a pole, a equipe precisa conservar os pneus durante a prova para ter a oportunidade de brigar pela vitória. Por conta das altas temperaturas é esperado que a Red Bull também sofra um pouco, pois o carro dos austríacos costuma enfrentar problemas com o superaquecimento. A etapa em Barcelona promete ser bem agitada neste domingo, dando continuidade a briga pelo campeonato.

Saiba como foi a Classificação para o GP da Espanha

Antes do início da classificação as temperaturas tinham aumentado, na pista estava 47°C, com 37°C no ambiente.

Q1

Rapidamente Guanyu Zhou deixou os boxes, o piloto da Alfa Romeo tinha os pneus macios instalados em seu carro, assim como os usados nos carros da AlphaTauri. Nos boxes a Haas tentava reparar o carro de Mick Schumacher, depois do freio do VF-22 superaquecer e o alemão comprometer o seu trabalho no TL3. A Haas também estava tentando identificar um possível problema no câmbio.

LEIA MAIS: Leclerc lidera TL3 e mostra que ritmo de classificação da Ferrari é forte em Barcelona

Zhou abriu a tabela de tempos depois de aferir 1m21s065, acompanhado por Pierre Gasly que estabeleceu 1m22s022, enquanto o tempo de Yuki Tsunoda foi deletado depois de extravasar os limites na curva 12. Latifi era o terceiro colocado, depois de anotar 1m22s347. Na sequência Pérez assumiu a liderança depois de anotar 1m20s447, mas Max Verstappen logo completou o seu tempo registrando 1m20s091.

Nos boxes acontecia uma trapalhada, a Aston Martin liberou Lance Stroll em cima de Lando Norris, que quase bateu no carro da McLaren, mas a direção de prova decidiu investigar o incidente depois da classificação.

A dupla da Ferrari rapidamente completou o seu tempo na casa de 1m19s, Leclerc anotou 1m19s861, seguido por Sainz que tinha 1m19s832, com os companheiros de equipe separados por apenas 0s031. Durante uma breve pausa nos boxes e com todos os pilotos aferindo ao menos uma volta rápida, os dez primeiros eram: Leclerc, Sainz, Verstappen, Russell, Hamilton, Bottas, Pérez, Zhou, Norris e Ocon. Na zona de eliminação era possível ver: Albon, Stroll, Gasly, Schumacher e Latifi.

Nos últimos dois minutos, alguns pilotos foram liberados para a pista com um novo conjunto de pneus buscando a melhor volta. Magnussen saltou para a quinta posição com 1m20s227, enquanto Schumacher ocupava a décima posição com 1m20s683, seguido por Tsunoda, Gasly e Norris. Vettel foi empurrado para a zona de eliminação. Alonso enfrentou trânsito para abrir a sua volta e não conseguiu uma pista livre para tentar avançar para a próxima parte da classificação.

Mesmo com todas as modificações a Aston Martin não conseguiu avançar para o Q2, mostrando que o seu equipamento ainda não é o ideal, mesmo sendo semelhante a Red Bull.

Eliminados 

16) Sebastian Vettel – 1m20s954
17) Fernando Alonso – 1m21s043
18) Lance Stroll – 1m21s418
19) Alexander Albon – 1m21s645
20) Nicholas Latifi – 1m21s915

Q2

As temperaturas seguiram altas. Mesmo com o tempo em regressiva, algumas equipes levaram um pouco mais de tempo para liberar os seus pilotos. A dupla da Ferrari, assim como a dupla da AlphaTauri, acompanhados por Verstappen, Zhou estavam com pneus macios usados, enquanto o restante do grid usava os pneus macios novos instalados. Hamilton anotou 1m19s794, mesmo com um errinho em sua volta. Russell saltou para a ponta anotando 1m19s470.

Leclerc anotou 1m19s969 para ficar com o quarto lugar, enquanto Sainz era o sétimo colocado depois de anotar 1m20s386. Depois de aferir uma volta rápida, os dez primeiros eram: Russell, Hamilton, Pérez, Leclerc, Bottas, Verstappen, Sainz, Magnussen, Schumacher e Norris. Enquanto Ricciardo, Ocon, Zhou, Tsunoda e Gasly estavam na zona de eliminação.

Nos últimos três minutos alguns competidores retornaram para a pista, agora trabalhando com pneus macios novos, com exceção de Pérez, Bottas e Zhou. Sainz superou a dupla da Mercedes quando anotou 1m19s453, mas instantes depois o espanhol foi superado por Verstappen que anotou 1m19s219.

Mick Schumacher eliminou Norris ao ficar com a décima posição, o tempo do piloto da McLaren foi deletado por extravasar os limites na curva 12. Magnussen era o quinto colocado com 1m19s810.

Eliminados

11) Lando Norris – 1m20s471
12) Esteban Ocon – 1m20s638
13) Yuki Tsunoda – 1m20s639
14) Pierre Gasly – 1m20s861
15) Guanyu Zhou – 1m21s094

Q3

Para o Q3 os pilotos novamente estavam trabalhando com os pneus macios. Apenas a dupla da Haas estava com compostos usados, enquanto todos os outros estavam trabalhando com pneus macios novos. Hamilton registrou 1m19s664, mas rapidamente Sainz registrou 1m19s423. O tempo do espanhol foi superado por Verstappen que tinha 1m19s073, enquanto Leclerc rodou e comprometeu a sua volta rápida, desta forma o monegasco retornou aos boxes.

Os dez primeiros eram: Verstappen, Sainz, Pérez, Russell, Hamilton, Bottas, Ricciardo, Magnussen, Schumacher e Leclerc.

Novamente os pilotos foram retornando para a pista para aproveitar os últimos três minutos. Leclerc saltou para a ponta com 1m18s750, enquanto Verstappen avisou que estava sem potência. Sainz era o terceiro colocado com 1m19s166. Russell fez o melhor primeiro setor, mas ficou com a quarta posição, superando Pérez e Hamilton. Bottas fechou na sétima posição, acompanhado por Magnussen, Riccardo e Schumacher.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados