ColunistaFórmula 1Post

Fórmula 1 fecha acordo com Miami para corrida de rua a partir de 2022

A Fórmula 1 já tinha o desejo de realizar uma prova em Miami, após fechar um acordo com as atoridades locais, a prova entra no calendário a partir de 2022

Neste domingo (18) a Fórmula 1 confirmou a realização do GP de Miami a partir de 2022, com acordo válido por dez anos, a categoria aproveitou para confirmar o layout da pista no complexo em torno do Hard Rock Stadium após um acordo com autoridades locais e membros da sociedade civil de Miami Gardens.

Ainda não existe uma data confirmada, mas Stefano Domenicali, presidente e CEO da Fórmula 1, espera que a prova seja realizada durante o segundo trimestre de 2022.

Miami que já é conhecida por abrigar vários esportes, agora terá a oportunidade de receber a Fórmula 1 após vários anos de negociação.

Sobre o circuito

Ele conta com 5,41 KM e 19 curvas, três retas para a possível instalação de três zonas de DRS, podendo atingir a velocidade máxima de 320km/h, com média de 223 km/h. Antes de chegarem ao traçado que foi escolhido para receber a prova, foram simulados 36 layouts.

Traçado do Miami Gardens – Foto: reprodução

Assim como a escolha do traçado para a prova da Arábia Saudita, a Fórmula 1 utilizou o Google Earth para explorar diferentes combinações de traçado, antes de realizar as suas visitas. O trabalho para a definição de Miami começou há quatro anos, onde foram estudadas 75 variações de layouts para a pista, já que mais de um local foi proposto para abrigar a prova.

 

O circuito de rua terá características parecidas com as fornecidas com o Albert Park de Melbourne, onde é realizado o GP da Austrália. Mas também lembra um circuito permanente, ele é mais plano, com algumas ondulações e elevações no traçado, que foram integrados pelos projetistas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A entrada de Miami no calendário, marca a segunda corrida nos Estados Unidos, mas a 11ª prova a ser disputada no país, já que tivemos provas em: Sebring, Reverside, Watkis Glen, Long Beach, Las Vegas, Detroit, Dallas, Phoenix, Indianápolis e Austin (prova presente no calendário).

A primeira prova nos Estados Unidos foi realizada em Indianápolis em 1950, seguindo as regras da Indy.

É esperado um grande impacto econômico para as empresas e os locais, são esperados 4 mil novos empregos, um aumento nas reservas de hotéis para os eventos. A cidade terá mais renda girando com a chegada da Fórmula 1. Haverá um programa para apoiar as empresas locais e a comunidade para garantir que todos possam ser contemplados com os benefícios de se ter a Fórmula 1.

“Os EUA são um mercado chave em crescimento para nós e estamos muito encorajados pelo nosso crescente alcance nos EUA, que será ainda mais apoiado por esta emocionante segunda corrida. Estaremos trabalhando em estreita colaboração com a equipe do Hard Rock Stadium e da FIA para garantir que o circuito ofereça corridas emocionantes, mas também deixe uma contribuição positiva e duradoura para as pessoas da comunidade local”, disse Stefano Domenicali, presidente e CEO da Fórmula 1.

“Somos gratos aos nossos fãs, às autoridades eleitas de Miami Gardens e à indústria do turismo local por sua paciência e apoio durante todo este processo. Estamos ansiosos para trazer o maior espetáculo de corrida do planeta para Miami pela primeira vez na história do nosso esporte.”

LEIA MAIS: Fórmula 1 anuncia acordo para realização do GP de Miami em 2021
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados