ColunistaFórmula EPost

Cassidy surpreende e crava pole para o ePrix de Nova Iorque disputado no sábado

O piloto da Virgin superou o desempenho de Buemi para cravar a pole do sábado. Cassidy não foi ameaçado depois que registrou o seu tempo

Nick Cassidy obteve a pole para 10ª etapa que será disputada em Nova Iorque, o piloto da Virgin conquistou a segunda pole da carreira. Ele encaixou uma volta muito boa no circuito, onde ninguém que registrou as suas marcas depois dele, conseguiu superar o seu resultado.

Mesmo com as nuvens tomando conta do circuito, as temperaturas estavam altas quando os pilotos foram para a pista. Lembrando que está é a primeira classificação do fim de semana, no domingo os pilotos da Fórmula E vão realizar uma segunda classificação para disputar a 11ª etapa da temporada 2021. 

Jean-Éric Vergne começa a prova pela segunda posição, acompanhado por Alex Lynn. Max Günther é o quarto colocado, enquanto Sébastien Buemi ficou com a quinta posição, depois de ter um ótimo desempenho durante o TL2 e classificação, o ano do piloto está sendo muito marcado por erros e punições.

Buemi mesmo depois do incidente no TL1 e início da classificação, é o quinto colocado, seguido por Pascal Wehrlein que não conseguiu um bom tempo, mas começa pelo sexto lugar.

Destaque para os brasileiros, Lucas di Grassi vai largar da sétima posição, enquanto Sette Câmara encaixou o carro da Dragon em décimo segundo.

Os treinos livres realizados neste sábado, antes da realização da classificação para a 10ª etapa em Nova Iorque, foram liderados por Robin Frijns e Sébastien Buemi. O TL1 foi encerrado antes por conta da batida de Sam Bird, o piloto da Jaguar não participou do TL2, por conta do carro que ficou danificado.

GRUPO 1 – MORTARA – FRIJNS – DA COSTA – RAST – EVANS – DE VRIES

Quando o primeiro grupo foi liberado para a pista, a temperatura da pista estava na casa dos 35°C, com 25°C no ambiente.

Quando restavam três minutos para o encerramento da sessão, os pilotos foram deixando os boxes para buscar a volta mais rápida. Apenas Da Costa aguardou um pouco mais para buscar a volta mais rápida, mas o português saiu no meio do bolo, disputando espaço com De Vries.

Com o cronometro zerado, Frijns assumiu a liderança com 1m10s063, acompanhado por Da Costa que encaixou o segundo tempo anotando 1m10s156. Evans era o terceiro colocado com 1m10s526, enquanto De Vries ocupou a quarta posição, anotando 1m10s581. Rast e Mortara anotaram tempos na casa de 1m11. No primeiro giro, os tempos estavam na casa de 1m20s.

Foto: reprodução – Fórmula E

GRUPO 2 – VANDOORNE – DENNIS – ROWLAND – VERGNE – BIRD – WEHRLEIN

O grupo dois foi liderado por Dennis, acompanhado por Wehrlein e Bird. O piloto da Jaguar conseguiu participar da classificação depois da equipe recuperar o seu carro. Vergne partiu para uma estratégia parecida com a adotada por Da Costa.

Vergne também saiu no meio do bolo, mas ficando atrás de Rowland.  A atividade do grupo 2 foi interrompida por bandeira vermelha, mas o cronômetro já estava zerado. Rowland passou pela zebra na pista e acertou a traseira de Sam Bird, desta forma a sessão foi interrompida. O incidente será investigado depois da classificação.

Desta forma Dennis foi o piloto com o ‘melhor tempo’, anotando 1m21s922, acompanhado por Wehrlein com 1m22s486. Vergne não tinha nenhum tempo aferido por conta do incidente, mas os comissários autorizaram os pilotos para retornar para a pista e registrar os seus tempos. Todos se alinharam em fila no pit-lane antes da liberação.

Dennis liderou a saída dos boxes, eles foram aproveitando a pista que estava ficando mais emborrachada. Vergne saltou para a ponta com 1m09s599, acompanhado por Wehrlein que levou o carro da Porsche para a segunda posição com 1m09s667. Como era esperado, o segundo grupo estava tendo um melhor desempenho que o primeiro.

Rowland mesmo batendo em Bird, conseguiu a terceira posição com 1m09s891, enquanto Bird era apenas o nono colocado com 1m10s934.

Foto: reprodução Fórmula E

GRUPO 3 – DI GRASSI – CASSIDY – SIMS – LYNN – MULLER – GUENTHER

O terceiro grupo foi liberado após o G2 terminar as suas voltas. Os pilotos deixaram os boxes de forma, mas espaçada, não precisando disputar por espaço no circuito. Lucas di Grassi estava neste grupo, o piloto que conquistou uma vitória no México, buscava o seu tempo com a Audi.

Cronômetro zerado e foi a vez de Cassidy se encaixar na terceira posição com 1m09s672, seguido por Güenther com 1m09s718. Lucas di Grassi estava dentro do bloco que disputaria a super pole com 1m09s759, tendo um resultado melhor do que o de outras classificações disputadas nesta temporada.

Foto: reprodução Fórmula E

GRUPO 4 – LOTTERER – TURVEY – SETTE CÂMARA – BUEMI – NATO – BLOMQVIST

O brasileiro, Sergio Sette Câmara completou a sua volta com o quarto grupo, para eles a pista estava em uma condição ainda melhor, mas emborrachada e mais favorável para obter uma marca melhor, no entanto, por serem os pilotos que não estão bem posicionados no campeonato, não tiveram o melhor desempenho.

Sebastien Buemi ganhou a oportunidade de disputar a superpole pois registrou 1m09s531, ficando com a ponta. No entanto o piloto da Nissa e.Dams tirou Lucas di Grassi da disputa, pois o piloto foi empurrado para a sétima posição. Buemi já tinha apresentado um bom desempenho no TL2.

Destaque para Sette Câmara ficou com a décima segunda posição, tendo uma grande performance na classificação, para obter uma boa posição para a largada da 10ª etapa.

Foto: reprodução Fórmula E

SUPERPOLE – LYNN – GUNTHER – CASSIDY – WEHRLEIN – VERGNE – BUEMI

Nesta última parte da classificação, os seis melhores definiram quem ficaria com a pole. O piloto da Mahindra anotou 1m09s538. Günther foi o segundo liberado para o circuito, mas o seu primeiro setor não foi muito bom, portanto, o piloto ficou com 1m09s614.

A classificação teve seguimento com Cassidy, com a evolução da pista, o piloto da Virgin anotou 1m09s338, superando os outros dois pilotos que já haviam registrado tempo. Pascal Wehrlein não teve a mesma sorte, o piloto da Porsche não conseguiu evoluir e cravou 1m09s752, o pior tempo até aquele momento.

Vergne que é um piloto bem experiente ficou com a segunda posição, não conseguindo bater o tempo de Cassidy, mas anotou 1m09s338.

Buemi foi o último piloto a deixar os boxes, as primeiras duas parciais do piloto da Nissan não foram boas, portanto, ele ficou com a quinta posição, superando apenas Wehrlein com 1m09s713.

Foto: reprodução Fórmula E
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados