ColunistaFórmula 1Post

Valtteri Bottas crava a pole para o GP dos 70 Anos e Hulkenberg surpreende com a terceira posição

Os pneus são a grande dificuldade do fim de semana, a dupla da Mercedes disputou a pole com os compostos médios

Os pneus deram uma dinâmica diferente para a classificação, no Q3 vimos a dupla da Mercedes, assim como Daniel Ricciardo utilizando os compostos médios para lutar pela pole. O finlandês se deu melhor com os compostos e desta forma Valtteri Bottas superou o companheiro de equipe e anotou 1m25s154, para conquistar a décima terceira pole da carreira.

Lewis Hamilton amanhã vai largar da segunda posição, após anotar 1:25.217, os tempos foram bem distantes da pole obtida na última semana. Vale ressaltar a terceira posição de Nico Hulkenberg com a Racing Point, o alemão superou Max Verstappen que fechou em quarto, seguido por Daniel Ricciardo que também esteve na disputa pela terceira posição. Hulkenberg vinha em um bom início de fim de semana, se mantendo contante na pista em busca de boas voltas. 

O sexto lugar ficou para Lance Stroll que foi seguido de perto por Pierre Gasly da AlphaTauri, uma boa posição para o time já que Daniil Kvyat não teve uma boa sessão e amanhã vai largar da décima sexta posição.

Charles Leclerc é o oitavo colocado, mais uma vez a Ferrari só avançou para o Q3 com um dos carros. Alexander Albon segue distante do companheiro de equipe e vai sair da nona posição, acompanhado por Lando Norris da McLaren.

George Russell voltou a levar a Williams para o Q2, enquanto a dupla da Alfa Romeo ficou com as duas últimas posições do grid.

*Após a publicação desse texto, foi confirmado a punição para Esteban Ocon, o francês atrapalhou Russell durante o Q1 e vai perder três posições no grid de largada do domingo, desta forma ele começa da décima quarta posição. 

Saiba como foi a Classificação

Na pista a temperatura estava na casa dos 43ºC, com 26°C no ambiente.

Q1

A dupla de pilotos da Haas e Russell foram para a pista com os pneus médios, enquanto Hulkenberg utilizava os pneus macios.

O piloto da Racing Point anotou 1:27.279, acompanhado por Russell com 1:28.447, Grosjean e Magnussen completaram os primeiros tempos aferidos na classificação.

Leclerc não bateu o tempo de Hulkenberg e ficou logo atrás com 1:27.737. Enquanto isso a Red Bull saltou para a ponta com Verstappen que anotou 1:27.154, separado de Bottas por 0s021 e Hamilton por 0s077.

Após todos registrarem pelo menos uma volta rápida, os pilotos que estavam na zona de eliminação eram: Albon, Magnussen, Raikkonen, Grosjean, Giovinazzi e Latifi. Enquanto Hamilton queria permanecer no domínio da sessão e melhorou o tempo para 1:26.818, com Bottas anotando 1:26.999.

E nos últimos três minutos, alguns pilotos retornaram para a pista buscando uma volta melhor e Russell passou para o Q2, o piloto havia pulado para a oitava posição, mas após outros pilotos melhorarem a volta, o inglês fechou em décimo quinto. Albon conseguiu avançar e obteve o terceiro tempo com 1:27.153.

Eliminados

16) Daniil Kvyat – 1:27.882
17) Kevin Magnussen – 1:28.236
18) Nicholas Latifi – 1:28.430
19) Antonio Giovinazzi – 1:28.433
20) Kimi Raikkonen – 1:28.493

Q2

Como são os pneus que os dez melhores da classificação vão começar a corrida no domingo, os pilotos apostavam nos compostos médios. Mas a Red Bull traçou uma estratégia diferente e enviou Max Verstappen para a pista com os pneus duros.

Bottas liderou com 1:25.785, enquanto Hamilton tinha 1:26.266, Ricciardo conseguia a terceira posição com 1:36.636, enquanto Verstappen com os duros anotou 1:26.779. Hulkenberg cometeu um erro e extravasou os limites de pista, mas ainda tinha tempo para conseguir realizar outra volta.

A Williams tinha uma estratégia diferente e enviou Russell com os pneus macios, o piloto deixou os boxes com a pista livre, mas ficou com o décimo segundo tempo. Restando cinco minutos para o término do Q2, dentro da zona de eliminação, era possível ver Vettel, Russell, Sainz, Hulkenberg e Grosjean.

Nos últimos minutos alguns pilotos foram retornando para o circuito e passaram a utilizar os pneus macios.

Hulkenberg de médio, passou para a segunda posição com 1:26.261. Vettel não conseguiu evoluir para o Q3, mesmo utilizando os pneus macios e ficou com a décima segunda posição. Verstappen em nono, amanhã larga com os pneus duros.

Eliminados:

11) Esteban Ocon -1:27.011
12) Sebastian Vettel – 1:27.078
13) Carlos Sainz – 1:27.083
14) Romain Grosjean – 1:27.254
13) George Russell – 1:27.455

Q3

O primeiro tempo registrado foi de Lando Norris com 1:27.250, mas rapidamente Hamilton anotou 1:25.284, acompanhado por Bottas com 1:25.400. Ricciardo ocupou a terceira posição com o médio, após anotar 1:26.297. Hulkenberg era o quarto colocado, seguido por Verstappen e Albon que também utilizaram os pneus médios. Norris foi empurrado para a décima posição, enquanto Stroll e Gasly estavam a sua frente.

E na nova saída dos boxes, Hamilton e Bottas deram preferência para os pneus médios, assim como Ricciardo, enquanto os outros rivais estavam com os pneus macios.

Valtteri Bottas se deu melhor com os pneus médios e anotou 1:25.154, com Hamilton na segunda posição anotando 1:25.217. Hulkenberg fechou na terceira posição, seguido por Verstappen que também superou o tempo de Ricciardo.

Stroll ficou com a sexta posição, acompanhado por Gasly, Leclerc, Albon e Norris completaram o top-10.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar