ColunistaFórmula EPost

Félix da Costa larga em 9º, mas Techeetah se mantém na pole com Vergne

A equipe franco-chinesa manteve sua hegemonia em Berlim com o bicampeão da Fórmula E largando na frente

Na sexta-feira, a única atividade na pista foi a lavagem que limpou o concreto do aeroporto de Tempelhof. O piso limpo ajudou a embaralhar o Quali de sábado, a principal surpresa foi a ausência de Antonio Félix da Costa na Super Pole, o português vai largar apenas em 9º, na corrida. O grupo 1 é o que corre com a pista menos emborrachada, e somente Vandoorne representou esse grupo na fase final do quali. O piloto da Mercedes vai largar logo ao lado de Jean-Eric Vergne que fez a pole e respira um pouco por mostrar que está em recuperação dos resultados ruins desse ano.

A Mahindra foi a surpresa positiva da sessão, com os dois carros na super pole, a equipe larga com Alex Lynn em 3º e jerome D’Ambrosio em 5º. O 4º é Robin Frijns que vai largar na frente de Sam Bird mais uma vez. Max Guenther é outro que continua superando seu companheiro de equipe, foi para a super pole e vai largar do 6º lugar. Com boas voltas, Andre Lotterer, Nyck Vries e Oliver Rowland completaram o top 10.

SAIBA COMO FOI A SESSÃO 

GRUPO 1 – EVANS | DA COSTA | BUEMI | DI GRASSI | VANDOORNE | BIRD 

Cada grupo tem 6 minutos no total para marcar tempo e os pilotos desse grupo deixaram pra sair dos boxes faltando 1:50 minutos para o cronômetro zerar ao mesmo tempo. Bird abriu a volta, por exemplo, abriu a volta com uma margem de 4 segundos. 

Com os tempos sendo marcados um depois do outro, Lucas di Grassi até fez um bom tempo de 1:06.960, mas da Costa baixou logo depois ao marcar 1:06.938. Vandoorne apareceu ainda mais rápido e assumiu a liderança temporária da sessão com 1:06.714. Completaram a sessão grupo 1 Buemi com o tempo de 1:07.140. Evans com 1:07.197 e Bird com 1:07.208.

GRUPO 2 – ROWLAND | VERGNE | GUENTHER | SIMZ | LOTTERER | MORTARA

Repetindo  o grupo 1, o segundo grupo esperou até os últimos 2 minutos para deixar os boxes. A BMW foi a primeira equipe a sair, primeiro Sims depois Guenther. Os outros foram logo depois. Sims fez o 5º melhor tempo ao marcar 1:07.141, mas a alegria não durou muito, as voltas mais rápidas de Guenther e Vergne superaram o inglês. Guenther fez 1:07.141 e subiu para 3º, já Vergne se colocou em 1º com o super tempo de 1:06.597. Lotterer ficou em 4º (1:06.867). E o 6º tempo de Rowland (1:06.947) tirou di Grassi da super pole. Mortara completou a tabela em 10º lugar (1:07.098).

GRUPO 3 – MASSA | CALADO | DE VRIES | D’AMBROSIO | FRIJNS | ABT

Na contramão de quem esperou até o limite para abrir volta, Nyck de Vries foi para a pista assim que a sessão foi liberada. Mesmo dando uma leve raspada no muro, de Vries marcou 1:06.907, o que lhe garantiu um 6º lugar temporário, ou seja, vaga na super pole. Isso fez com que Rowland deixasse o top 6, deixando da Costa na navalha. Massa conseguiu um bom 9º lugar e Abt chegou ao 15º. James Calado (sem punições dessa vez) marcou o 14º tempo (1:07.147), duas posições à frente de Mitch Evans. As surpresas ficaram por conta de Robin Frijns e Jerome D’Ambrosio que fizeram 3º (1:06.740) e 4º (1:06.748), excluindo Félix da Costa da super pole. 

GRUPO 4 – TURVEY | SETTE CÂMARA | MUELLER | JANI | RAST | LYNN

O 4º grupo também deixou o box mais cedo e deu duas voltas de aquecimento de pneus antes da volta rápida. Sette Câmara foi primeiro a marcar tempo, mesmo com o carro desequilibrado, conseguiu um bom 11º lugar. Seu companheiro de equipe, Nico Mueller foi apenas o 21º. Oliver Turvey foi o 20º, mas Rast logo tomou esse lugar. Alex Lynn surpreendeu novamente e fez o 3º tempo (1:06.731) colocando os carros da Mahindra na super pole. 

SUPER POLE – GUENTHER | D’AMBROSIO | FRIJNS | LYNN | VANDOORNE | VERGNE

Guenther cometeu pequenos erros durante a volta, o carro balançou em alguns momentos, mesmo assim, o alemão conseguiu o tempo de 1:06.772. D’Ambrosio começou a volta com a primeira parcial ruim, mas fez conseguiu tirar a diferença para Guenther nas duas últimas, não o suficiente para ficar com a pole, mas para deixá-lo bem próximo do alemão, apenas 0.053 e tempo de 1:06.825. 

Robin Frijns não conseguiu fazer um tempo muito bom, as traseiradas que o carro da Virgin deu na pista deixaram o holandês na 3ª posição (1:07.180). Alex Lynn também errou um bocado, ainda assim tomou o 3º lugar de Frijns depois de fazer 1:07.177, um bom resultado para o time indiano.

Os dois últimos eram os mais aguardados da sessão, Vandoorne e Vergne pareciam ser os que mais tinham chance de ficar com a pole. Vandoorne começou bem, mas se frustrou no final, seu 1:06.965 lhe deu apenas o 3º lugar. Já Vergne voou, baixando todas as parciais durante a volta, no fim colocou quase meio segundo em Guenther e ficou com a pole depois de fazer 1:06.277.

Etiquetas
Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar