ColunistaFórmula 1Post

TL3 Rússia – Mercedes segue forte em Sochi, com Hamilton garantindo a liderança da sessão

Valtteri Bottas é o adversário direto do inglês na pista, mas Hamilton voltou a mostrar a superioridade após superar o finlandês por 0s776

A sessão antes da classificação determinou um ritmo forte, os pilotos trabalharam nas voltas rápidas, explorando os limites do circuito de Sochi. Desta vez os times deram mais atenção aos pneus macios e médios.

Lewis Hamilton que quase liderou o TL2 realizado na sexta-feira, garantiu a ponta neste sábado, o inglês anotou 1m33s279 e superou Valtteri Bottas por 0s776. Carlos Sainz foi o terceiro colocado com a McLaren, superando a dupla da Renault. Esteban Ocon ficou com a quarta posição, enquanto Daniel Ricciardo que durante a sexta-feira ocupou as primeiras posições nas tabelas de tempo, neste sábado só conseguiu um décimo lugar. A última volta do australiano no circuito não foi boa por conta de um problema com o retrovisor.

Sergio Pérez voltou a superar Lance Stroll e ficou com a quinta posição, enquanto o companheiro de equipe fechou em oitavo. Max Verstappen com a Red Bull foi o sexto, acompanhado por Sebastian Vettel com a Ferrari em sétimo. A AlphaTauri apresentou um bom desempenho e Daniil Kvyat conseguiu ocupar a nona posição, com Pierre Gasly em décimo primeiro.

A Mercedes segue como a equipe favorita para conquistar a pole deste sábado e provavelmente se manter como a única equipe vencedora do circuito. A classificação começa às 9h pelo horário de Brasília.

Saiba como foi o Terceiro Treino Livre

Na pista a temperatura estava na casa dos 39°C, com 27°C no ambiente. A temperatura do asfalto começava um pouco mais alta do que o TL2 realizado na sexta-feira.

A dupla da McLaren foi a primeira a se encaminhar para a pista, os pilotos apostavam na utilização dos pneus médios. Enquanto Carlos Sainz retornou para os boxes após a volta de instalação, Lando Norris registrou 1:36.423.

Valtteri Bottas foi liberado pela Mercedes e estava em giro rápido, mas ao escapar da pista acabou abortando a volta rápida, ficando apenas na última posição. Daniel Ricciardo era o líder e assim como Lando Norris da McLaren, o piloto da Renault começou a sessão com os pneus médios. Romain Grosjean e Kevin Magnussen estavam em terceiro e quarto e estes eram os cinco primeiros com tempo aferido com 15 minutos de atividade.

Hamilton cometeu um erro em sua volta e desta forma ficou na terceira posição ao anotar 1:35.928, Bottas assumiu a liderança com 1:35.183, a dupla da Mercedes utilizava os pneus macios.

A dupla da AlphaTauri vinha forte, Pierre Gasly assumiu a ponta momentaneamente com 1:34.930, enquanto Daniil Kvyat havia registrado 1:35.371, mas Bottas seguia imprimindo um ritmo forte e voltou para a ponta com 1:34.289. Hamilton era empurrado para a décima primeira posição.

Antes da conclusão da primeira meia hora, Pierre Gasly perdeu a traseira do carro e logo retornou para os boxes. Lewis Hamilton subiu para a segunda posição com 1:34.499 e a dupla da Mercedes seguia dominando a sessão.

Após 30 minutos de atividade, os dez primeiros eram: Bottas, Verstappen, Hamilton, Gasly, Ocon, Kvyat, Pérez, Leclerc, Ricciardo e Stroll. A Red Bull demorou para liberar os seus pilotos para a pista, na primeira volta cronometrada do holandês, o piloto superou o inglês ao anotar 1:34.306 com os pneus macios. Alexander Albon era o décimo segundo com 1:35.735.

Nos últimos 20 minutos a Mercedes liberou Bottas mais uma vez para a pista, o piloto estava utilizando outro conjunto de compostos macios e anotou 1:34.055. Hamilton superou o companheiro de equipe e tinha 1:33.279, superando o companheiro de equipe por 0s776.

A dupla da Ferrari veio logo depois, Sebastian Vettel tinha 1:34.594, seguido por Leclerc com 1:34.806. Aos poucos os outros pilotos retornavam para a pista explorando uma segunda rodada de voltas rápidas.

E por conta da simulação de classificação, as posições eram alternadas rapidamente.

Hamilton terminou na ponta mostrando o bom desempenho da Mercedes no circuito, o inglês foi acompanhado por Valtteri Bottas e Carlos Sainz.

Daniel Ricciardo que era o décimo sétimo, passou a ocupar o décimo lugar e a volta do piloto da Renault só não foi melhor, pois retrovisor do seu carro estava instável.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados