ColunistaDestaquesFórmula 2Post

Piastri encerra temporada da Fórmula 2 com vitória em Abu Dhabi

Oscar Piastri definiu a conquista do título no sábado, mas fechou o domingo vencendo no circuito de Yas Marina

Oscar Piastri fechou a temporada 2021 com mais uma vitória, o piloto australiano que tinha conquistado a pole na sexta-feira, reverteu ela em vitória neste domingo (12), um resultado que compôs a conquista do título. Piastri foi declarado campeão da temporada 2021 ainda no sábado, quando a primeira prova sprint foi realizada, neste domingo ele largou bem, soube administrar a ponta, mas também contou com uma boa estratégia da Prema, para registrar a sexta vitória do ano.

O pódio ainda contou com Guanyu Zhou que está se despedindo da Fórmula 2, o piloto da UNI-Virtuosi disputou o título com Piastri, mas acabou perdendo um pouco de rendimento ao longo do ano. Zhou tem vaga garantida na Fórmula 1 para o próximo ano, pois estará com a Alfa Romeo. A corrida do piloto chinês foi grande, ele duelou com Jack Doohan no começo da prova, para assumir o segundo lugar. Depois precisou administrar a corrida e se adequar as estratégias do time para conservar a posição, mas também tentar buscar o rival. 

Ainda vale ressaltar que Zhou venceu a sprint 2 disputada no sábado, portanto o saldo da equipe em Abu Dhabi foi muito positivo. 

Felipe Drugovich, piloto também da UNI-Virtuosi, foi ao pódio pela segunda vez, neste fim de semana em Abu Dhabi. A estratégia do time permitiu ao brasileiro ter pneus melhores para o final da prova, Drugovich ultrapassou Pourchaire e depois ganhou a posição de Shwartzman para conquistar a terceira posição.

Théo também contou com uma estratégia semelhante a adotada por Drugovich, portanto, conquistou a quarta posição. Robert Shwartzman teve que se contentar com o quinto lugar, acompanhado por Dan Ticktum que fez uma prova tentando atacar e ganhar posições, após largar do nono lugar, ficou em sexto.

Marcus Armstrong fechou na sétima posição, seguido por Jüri Vips, Ralph Boschung e Richard Verschoor.

A temporada da Fórmula 2 foi grande, tivemos alguns nomes na temporada, mas é claro que Piastri se destaca pois conquistou o terceiro título, em três anos.

Saiba como foi a Corrida Principal da Fórmula 2

A última corrida da temporada da Fórmula 2 foi disputada neste domingo, horas antes da definição da Fórmula 1. Oscar Piastri começou a prova da primeira posição, pois conquistou a pole na sexta-feira. O piloto da Prema já tinha decidido o título, mas poderia usar a prova para abrir ainda mais vantagem para o segundo colocado do campeonato. Entretanto, Piastri e Guilherme Samaia se tocaram dentro dos boxes pois a Charouz liberou o brasileiro de forma perigosa no grid, a Prema fez a substituição da asa dianteira do carro do australiano quando o carro estava alinhado no grid.

Jack Doohan, piloto que estava participando do seu segundo evento com a Fórmula 2, conseguiu uma boa classificação no sábado.

Piastri largou muito bem, enquanto Doohan que era uma surpresa na segunda posição foi pressionado por Zhou que buscava o segundo lugar. Shwartzman tinha Lawson ao seu lado, atacando o piloto da Prema no duelo travado pelo terceiro lugar. O Safety Car foi ativado pouco depois, assim que os pilotos entravam nas curvas do hotel, Doohan que batalhava com o piloto da UNI-Virtuosi, extravasou os limites de pista e ao sujar os pneus, rodou sozinho, batendo na barreira de pneus. Lawson também rodou ao fazer uma manobra parecida com a do piloto da MP, mas conseguiu retornar para a pista e passou a ocupar a sétima posição.

Vips tocou Lundgaard fazendo o piloto da ART rodar, recebendo cinco segundos de penalidade instantes depois.

O Safety Car deixou a pista ao final da quarta volta, Piastri conseguiu conservar a primeira posição, Zhou era o segundo colocado. Pourchaire assumiu o quinto lugar após os incidentes, herdando posições, mas passou a ser atacado por Ticktum. Lundgaard que tinha caído para a última posição, era o décimo nono colocado ao final da quinta volta, fazendo uma corrida de recuperação.

No sétimo giro Lawson e Lundgaard buscaram os boxes para fazer a troca dos seus pneus, enquanto os outros competidores permaneciam na pista. Por conta da proximidade dos pilotos, algumas disputas estavam ocorrendo pelo grid, mas era um pouco complicado escolher o momento adequado para tentar a ultrapassagem, pois o circuito de Abu Dhabi ainda se mostrava muito travado e os pilotos um pouco conservadores nesta última prova.

Shwartzman fez a sua parada na volta nove, retornando na décima oitava posição, Ticktum também fez a sua troca de pneus, isso indicava que os lideres da corrida estavam trocando os seus pneus. Neste momento os dez primeiros eram: Piastri, Zhou, Boschung, Pourchaire, Drugovich, Armstrong, Vips, Daruvala, Novalak e Verschoor.

Portanto na volta 10, Piastri, Zhou e Boschung, Verschoor, Nissany e Sato fizeram as suas paradas juntos, mas retornaram para a pista na mesma sequência. Pourchaire assumiu a liderança da prova, com Drugovich na segunda posição, a prova seguiu nesta configuração.

Com os pneus mais novos, Shwartzman encontrou uma oportunidade melhor para atacar Zhou, tentando buscar o segundo lugar – depois que todas as paradas fossem concluídas. No giro doze, do primeiro ao décimo colocado, os pilotos não tinham feito as suas paradas.

Piastri com os pneus médios permanecia liderando aqueles pilotos que já tinham feito as suas paradas, o australiano detinha a volta mais rápida 1m39s180, registrada na volta treze.

Na décima sexta volta, o cone que sinaliza a entrada dos boxes, foi arrancado por Vips, ficando na reta principal, mas a prova seguia.

Deledda que não tinha feito a sua parada, começou a ser ultrapassado, o piloto HWA perdeu a posição para Piastri e Zhou. Na volta 21, foi a vez de Deledda perder a posição para Shwartzman. Na terceira posição, Armstrong era atacado por Vips, os pilotos seguiam sem fazer as suas trocas.

Na volta 22 Hughes seguiu para os boxes, abandonando a corrida. Duas voltas depois, aqueles pilotos que não fizeram a troca dos seus pneus começaram a parar. Armostrong e Vips fizeram as trocas dos seus pneus na volta 25, a equipe também cumpriu a punição que o piloto tinha. No giro 27, Armstrong assumiu o décimo lugar, depois de ultrapassar Boschung.

Théo Pourchaire só foi para os boxes na volta 28, retornando na sétima posição. Drugovich se tornou o líder. Portanto o brasileiro fez a troca obrigatória dos composto na volta 29, Daruvala também fez a sua parada junto com o brasileiro. Com todas as trocas de pneus concluidas, Drugovich foi devolvido na quarta posição, mas ainda com os pneus frios, foi ultrapassado por Pourchaire.

Neste momento da prova, os dez primeiros eram: Piastri, Zhou, Shwartzman, Pourchaire, Drugovich, Ticktum, Armstrong, Lawson, Boschung e Verschoor.

Na volta 31 o Virtual Safety Car foi ativo pelo abandono de Lawson. Drugovich tinha concluído a ultrapassagem em Pourchaire antes da prova ser neutralizada, pouco depois o brasileiro pode atacar o piloto russo da Prema.

E na volta 32, Drugovich que tinha pneus melhores, ganhou a terceira posição, instantes depois Shwartzman também foi ultrapassado por Pourchaire. Neste momento Daruvala foi punido com cinco segundos por excesso de velocidade no pit.

Piastri recebeu a bandeirada na primeira posição, seguido por Zhou que foi o seu rival durante a temporada, enquanto o piloto brasileiro conseguiu o segundo pódio do final de semana em Abu Dhabi.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados