ColunistaFórmula 1Post

Após reavaliação, FIA mantém punição de Raikkonen do GP da Emilia-Romanga

A Alfa Romeo entrou com um recurso, mas a FIA optou por manter a punição dada após o GP da Emilia-Romagna

A Alfa Romeo abriu um recurso por conta da penalidade que foi aplicada para Kimi Raikkonen no GP da Emilia-Romagna, os 30 segundos acrescentados ao tempo do finlandês fizeram o piloto e a Alfa Romeo perderem dois pontos conquistados com o 9º lugar, com a punição aplicada o piloto caiu para P13.

O GP de Ímola contou com chuva, vários pilotos estavam escorregando na pista. Ocorreu uma paralização por bandeira vermelha provocada pelo acidetente entre Valtteri Bottas e George Russell, a direção de prova optou por uma largada lançada e não pela tradicional largada parada. Durante está volta que os carros deram com o Safety Car em pista, Raikkonen acabou rodando na Tamburello e perdeu algumas posições. A direção de prova aplicou uma penalidade informando que já que o piloto não recuperou a sua posição, deveria ter começado a corrida pelo pit lane.

A Alfa Romeo optou por um recurso para tentar reaver os pontos perdidos, e embora os comissários simpatizassem com a revisão, optaram por manter a penalidade original.

Kimi Raikkonen durante o GP de Ímola – Foto: Alfa Romeo

“[Artigo] 42.6 do Regulamento Esportivo da Fórmula 1 da FIA indica que um piloto pode passar para recuperar sua posição inicial, incluindo (e mais importante neste caso) ‘durante a (s) volta (as) atrás do Safety Car ‘e se ele não for capaz de recuperar sua posição antes do SC, ele deve entrar no pit lane e começar a prova dos boxes. A falha em fazer isso incorre na penalidade obrigatória de um stop and go de 10 segundos”, informou o comunicado.

“Desde 2018, não há precedência para a circunstância em que o piloto Raikkonen estava. Na decisão original dos comissários, afirmamos que a regra que exige que um carro entre no pit lane se não conseguir recuperar sua posição é consistente entre vários campeonatos, está nos Regulamentos Esportivos da Fórmula 1 da FIA há vários anos e tem sido aplicado de forma consistente. Tudo isso está correto, exceto que os administradores reconhecem que não houve precedência.”

“Os comissários aceitam a posição da equipe de que as regras provavelmente não correspondem à intenção original. Mas eles estão nos regulamentos desde 2018. Onde houver ambiguidade, o benefício da dúvida deve reverter para a equipe [mas] enquanto os comissários entendem por que a equipe agiu daquela maneira – primeiro dizendo ao piloto para retomar sua posição, então mais tarde para ele não retomar a posição – os comissários mantêm sua decisão original de que a equipe cometeu uma violação do art. 42.6 por não conseguir restabelecer sua posição inicial durante a volta atrás do Safety Car.”

LEIA MAIS: Stroll e Raikkonen são punidos; Alonso entra na zona de pontuação

Na mesma prova Sergio Pérez foi punido por retomar a posição, eles estavam em Safety Car, mas o carro estava na pista por conta de um acidente na largada.

A equipe aceitou o resultado, desta forma segue zerada no campeonato de construtores.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados