ColunistaFórmula 1Post

Raio-X do Grande Prêmio da Estíria

A batida da Ferrari, a grandiosidade de Lando Norris, os pontos da Red Bull e os problemas da Haas

Segunda corrida da temporada e na mesma pista. Desta vez sem muitos abandonos os pilotos realizaram uma corrida com curso normal, deu Mercedes mais uma vez, mas com dobradinha do time alemão. A Red Bull pontuou bem com os dois carros, a Racing Point voltou a ter um bom desempenho, mas a Ferrari surpreendeu com a batida no início, confira sobre o final de semana das equipes:

Mercedes

Lewis Hamilton / Mercedes Daimler

A dobradinha voltou para a Mercedes, enquanto Lewis Hamilton conquistou a primeira vitória da temporada. O inglês deu show na classificação realizada durante uma chuva torrencial e ainda liderou praticamente a corrida de ponta a ponta e se não fosse o bastante o piloto abriu mais de 13 segundos de distância para o companheiro de equipe.

A estratégia da Mercedes de tentar o undercut para que Valtteri Bottas pudesse assumir rapidamente a segunda posição, não funcionou, mas ao manter o piloto por mais dez voltas na pista, favoreceu o bom desempenho no final da prova, rendendo a perseguição em Verstappen e a ultrapassagem. Foram perfeitos e Bottas segue na liderança do campeonato.

Vale ressaltar ainda que eles foram para a pista tomando cuidado com o câmbio, assim como na corrida passada.

McLaren

Foto: Lando Norris – McLaren Estíria

A equipe segue na segunda posição do campeonato de construtores. Tiveram uma boa classificação se mostrando um forte concorrente quando se trata de voltas rápidas. Carlos Sainz obteve a terceira posição, mas Lando Norris largou do nono lugar pois foi punido com a perda de três posições no grid, o piloto ignorou as bandeiras amarelas durante o TL1.

Com o tanque cheio para a corrida, a McLaren perdeu um pouco de espaço na competição, mas à medida que o final da prova foi se aproximando o seu rendimento melhorou. Norris foi um foguete, para garantir a quinta posição após ultrapassar Ricciardo, Stroll e Pérez, os dois últimos ao final da corrida.

Carlos Sainz cruzou a linha de chegada na nona posição e ainda conquistou o ponto pela melhor volta da prova.

Red Bull Racing

Foto: Max Verstappen e Alexander Albon – Red Bull Racing Media

O terceiro lugar é daqueles que não terminaram a última prova, mas que dessa vez conseguiram mostrar o potencial em casa. Vale ressaltar o desempenho de Alexander Albon, pois piloto se classificou na sexta posição, mas tamanha era a sua confiança que não demorou muito para ocupar a quinta posição, após realizar a ultrapassagem em Ocon da Renault. E mesmo com o tailandês terminando a prova separado por cerca de 11 segundos do companheiro de equipe, foi uma boa corrida.

A parte ruim é que Albon voltou a se envolver em um incidente, desta vez com Sergio Pérez da Racing Point e o mexicano perdeu um pouco de desempenho na corrida.

Para a corrida de Max Verstappen, vale dizer que na classificação o piloto brigou com Hamilton pela pole, mesmo que tenha cometido um erro na sua última chance de volta rápida. Durante a corrida o piloto foi agressivo, mas a estratégia da equipe falhou para o final da prova, pois a sua parada foi antecipada para evitar um ataque de Bottas, mas no final faltou goma no pneu para segurar o finlandês que lutou para obter uma dobradinha para o time alemão.

A equipe espera um campeonato mais favorável agora.

Racing Point

Foto: Sergio Perez, Racing Point RP20

Neste momento são o grande destaque da temporada, principalmente por conta do bom resultado no GP da Estíria. Sergio Pérez liderou a primeira sessão e os dois pilotos estiveram marcando território.

Durante a classificação com chuva ficaram escondidos e a sessão acabou antes do esperado, pois Sergio Pérez foi o décimo sétimo colocado, enquanto Lance Stroll largou da décima segunda posição.

Na corrida voltaram a surpreender, tinham um bom ritmo e rapidamente passaram a conquistar posições. Pérez ficou próximo de terminar a prova na quinta posição, talvez em quarto lugar – muito otimista – mas o toque com Alexander Albon danificou a asa dianteira do RP20 e ao final da prova, na última curva do circuito, Pérez foi ultrapassado por Lando Norris. No entanto a sexta e sétima posições ficaram garantidas.

A surpresa indesejada é o protesto que a Renault abriu contra o a Racing Point, onde busca provar que o carro utiliza peças ilegais (cópias não permitidas pelo regulamento), vamos ter que aguardar a resolução desta história, pois o time francês se sente ameaçado com o crescimento dos rivais.

Ferrari

GP STYRIA F1/2020 – SABATO 11/07/2020
credit: @Scuderia Ferrari Press Office

Da terceira posição do campeonato para o quinto lugar. O motivo? Os pilotos abandonaram a corrida pois acabaram batendo no início da prova. Leclerc foi ousado na tentativa de obter a posição e se posicionar a frente, por conta da falta de espaço nesta disputa, bateram.

Para Sebastian Vettel o gosto de deixar a Estíria desta forma é mais amargo, pois o piloto tem apenas um ponto. Para Leclerc o final de semana não teve um início bom, pois logo foi penalizado com a perda de três posições no grid, por atrapalhar Daniil Kvyat da AlphaTauri, o monegasco que não passou do Q2, largou da décima quarta posição.

A Ferrari levou novas peças para utilizar na Áustria, mas elas não melhoraram o desempenho como era o esperado e a equipe seguiu no meio do pelotão durante as sessões. Na classificação o time achava que não passaria do Q1 e “queimou” os dois jogos de pneus de chuva extrema. Mais uma vez um combo de erros em um final de semana.

 

Renault

Daniel Ricciardo (AUS) Renault F1 Team RS20.
Steiermark Grand Prix, Friday 10th July 2020. Spielberg, Austria.

O final de semana aparentava ser positivo para a Renault, Esteban Ocon (5) e Daniel Ricciardo (8) conseguiram boas posições durante a classificação, mas foi na corrida que o problema voltou a dar as caras. Logo depois da dupla disputar espaço na pista, Ocon perdeu rendimento e abandonou a corrida com o mesmo problema enfrentado pelo australiano na corrida anterior (refrigeração).

Ricciardo conquistou seus primeiros pontos na temporada, mas perdeu algumas posições no final da corrida, quando foi surpreendido principalmente por Lando Norris e a dupla da Racing Point.

AlphaTauri

Foto: AlphaTauri Media – GP da Estíria 2020

Aproveitando os treinos livros em uma mesma pista, a equipe teve a oportunidade de avaliar os erros e buscar, pois, mais acertos. A equipe foi vista testando novas peças, mas infelizmente foram pegos com problemas na confiabilidade e não foi possível coletar tantos dados como era o esperado.

Daniil Kvyat largou da décima terceira posição, mas foi Pierre Gasly que se abrilhantou na classificação obtendo o oitavo lugar, mas chegou a disputar espaço com os maiores. Kvyat que terminou a corrida na décima posição ressaltou que foi uma boa corrida para ele e pode obter mais um ponto para o time.

Já para o companheiro de equipe, largar na frente não garantiu o bom resultado e ele fechou a prova na décima quinta posição. Gasly se envolveu em um toque com Ricciardo e quase perdeu o carro. O time cometeu o erro de apostar em duas paradas, o que acabou tirando o piloto da jogada, a traseira danificada do carro também dificultou a prova do francês.

Alfa Romeo

Alfa Romeo Media – GP da Estíria de 2020

A equipe permanece com os dois pontos conquistados no último final de semana. Não tiveram um final de semana excepcional e ficaram na disputa por espaço com a Haas.

Antonio Giovinazzi e Kimi Raikkonen tiveram uma desenvoltura melhor no início da classificação, mas infelizmente o italiano rodou e bateu no final do Q1, desta forma largou da décima nona posição. O finlandês também não passou da primeira parte da classificação.

Esta é a perspectiva da Alfa para o restante da temporada e necessita agarrar as oportunidades que surgirem em momentos atípicos como o do GP da Áustria.

Williams

Foto: Williams Media – GP da Estíria 2020

O grande marco do final de semana foi a disputa de George Russell por uma melhor posição na largada. Como a classificação foi realizada com chuva, os carros mais fracos tiveram a oportunidade de demostrar um bom desempenho. Desta forma Russell voltou a tirar leite de pedra, classificou a Williams em décimo segundo e herdou a posição de Charles Leclerc que foi punido.

Infelizmente na corrida a sorte que sorriu no sábado, não esteve presente no domingo. Logo no início da prova Russell se aventurou em uma disputa com Kevin Magnussen da Haas e acabou saindo da pista e foi direto para a brita. Perdeu diversas posições e voltou a figurar com Nicholas Latifi os últimos lugares do grid.

Haas

RED BULL RING, AUSTRIA – JULY 10: Kevin Magnussen, Haas VF-20 during the Styrian GP at Red Bull Ring on Friday July 10, 2020 in Spielberg, Austria. (Photo by Glenn Dunbar / LAT Images)

A equipe ainda ocupa a décima posição, pois não obteve nenhum ponto nestas últimas provas. O final de semana na pista austríaca não foi animador, desta vez foi Kevin Magnussen que não participou da primeira sessão de treinos livres, pois lidou com um problema na bateria do VF-20.

A classificação não foi fácil, pois Romain Grosjean não completou nenhuma volta cronometrada e a Haas ficou o restante do sábado trabalhando no carro, pois identificaram um problema no sistema de recuperação de energia. Grosjean deveria ser desclassificado pois o time excedeu o tempo de trabalho no carro, além de violar o sistema de parque fechado. A punição só não ocorreu pois não existia outro método para salvar a prova de Grosjean, contudo o piloto precisou largar dos boxes.

Durante a prova a equipe disputou as últimas posições, se sobressaiu entre os carros da Williams e disputou espaço com os pilotos da Alfa Romeo, mas também foram vistos alternando as posições internamente. Parece que tem muita coisa para melhorar ainda.

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar