ColunistaFórmula 1Post

GP da Estíria – Lewis Hamilton domina de ponta a ponta e Ferrari não completa a prova

Com poucos abandonos, assistimos a um GP disputado e batalha pela melhor volta

Neste domingo (12) foi realizado a segunda prova do calendário da Fórmula 1, Lewis Hamilton venceu a corrida, quase de ponta a ponta, pois só perdeu a liderança para quando realizou a parada nos boxes. Mais uma sequência da grande performance que esse piloto tem, Hamilton obteve a pole em uma chuva torrencial que caiu no sábado.

Valtteri Bottas obteve a segunda posição, conseguindo ultrapassar Max Verstappen no final da prova. O finlandês largou da quarta posição, enfrentou Carlos Sainz para obter o terceiro lugar ainda no início da prova. Verstappen foi o primeiro a parar nos boxes e por fim perdeu desempenho no final da corrida pois faltou goma nos pneus, com isso o finlandês pode realizar a aproximação e obter a ultrapassagem.

A Mercedes tentou garantir o segundo lugar para Bottas, mantendo o piloto mais tempo na pista, mas a distância entre eles não era reduzia, pois Verstappen estava com os pneus mais novos. Desta forma a melhor opção foi deixar com que eles se enfrentassem na pista.

Alexander Albon fechou a corrida na quarta posição, enfrentando ataques de Sergio Pérez até o final da prova, o que resultou na quebra da asa dianteira do mexicano. Lando Norris foi a surpresa do final da corrida, pois largou da nona posição, perdeu um pouco de espaço durante a corrida, mas foi evoluindo no decorrer da prova. Nas últimas voltas ele enfrentou o companheiro de equipe e Daniel Ricciardo, para logo atacar Lance Stroll da Racing Point. Foi na última volta no circuito que ele conseguiu realizar a ultrapassagem no canadense e deu o bote em Pérez, para assim se consagrar na quinta posição.

A Racing Point que não rendeu nada durante a classificação, mostrou que durante a corrida consegue imprimir um bom ritmo de corrida. Desta forma sobrou para a dupla da Racing Point, o sexto e o sétimo lugar. Daniel Ricciardo foi o oitavo, seguido por Carlos Sainz em nono e Daniil Kvyat em décimo.

Não se assuste com a dupla da Ferrari que não está entre os dez, pois os pilotos abandonaram a corrida ainda no início da prova. Charles Leclerc e Sebastian Vettel se encontraram, a batida rendeu a quebra da asa traseira do alemão. O monegasco também foi prejudicado, pois danificou o assoalho do carro. A equipe italiana caiu para a quinta posição no campeonato de construtores.

A Fórmula 1 retorna na próxima sexta-feira para a realização da terceira etapa do calendário, desta vez com o Grande Prêmio da Hungria.

Saiba como foi o GP da Estíria 

Após as punições de Lando Norris e Charles Leclerc, o grid de largada ficou definido desta forma: 

Antes da prova começar, a temperatura na pista estava na casa dos 40°C, com 20°C no ambiente. O clima estava quente, após a chuva torrencial do sábado que os pilotos enfrentaram para a classificação.

Como foi possível escolher os pneus para a largada, entre os dez primeiros apenas Ricciardo e Vettel optaram pelos compostos médios. No restante do grid, Kvyat, Raikkonen, Latifi e Giovinazzi também optaram por estes pneus.

Volta 1: Hamilton manteve a primeira posição, com Sainz batalhando para conseguir a segunda posição com Verstappen. Antes do final da primeira volta o Safety Car entrou, pois, Vettel e Leclerc se tocaram, o carro do monegasco saltou para cima do alemão e arrebentou a asa traseira do carro do companheiro de equipe;

Daniel Ricciardo e Pierre Gasly tocaram roda com roda e o piloto da Renault levou a melhor, ocupando a sétima posição. Romain Grosjean largou dos boxes.

Volta 2: Leclerc fora para os boxes realizar a troca da asa dianteira, o monegasco passava a ser o último piloto do grid;

Os dez primeiros eram: Hamilton, Verstappen, Sainz, Bottas, Albon, Ocon, Ricciardo, Gasly, Norris e Stroll;

Volta 4: A relargada ocorreu Hamilton se mantinha na primeira posição e já conseguia ampliar a vantagem para Verstappen. Russell se segurava na décima primeira posição, mas era pressionado por Kevin Magnussen que tentava obter a posição;

Infelizmente antes do final da volta, Russell perdeu o carro, passou pela brita e caiu para a décima oitava posição;

Volta 5: Charles Leclerc se dirigiu para os boxes, abandonando a corrida. Os dois carros da Ferrari não completaram a prova;

Volta 8: Carlos Sainz passava a ser ultrapassado, o piloto da McLaren caiu para a quinta posição, enquanto Bottas assumiu o terceiro lugar, seguido por Alexander Albon;

Volta 10: Outras disputas ocorriam no grid, Stroll atacava Gasly pela oitava posição, enquanto Pérez mirava o décimo lugar de Norris;

Volta 14: Pérez conseguiu realizar a ultrapassagem em Norris e obteve a décima posição. Grosjean se destacava pois largou da última posição, enfrentou problemas durante a classificação, mas já era o 14°;

Volta 17: A briga interna ocorria na Renault, Ocon não deixava o companheiro de equipe ultrapassá-lo, enquanto isso Stroll seguia reduzindo o tempo para a dupla que estava a sua frente. A Racing Point que não classificou bem na chuva, passou a se recuperar na pista;

Volta 19: Ricciardo obteve a ultrapassagem e se tornava o sexto colocado;

Volta 22: Com a ultrapassagem Ricciardo passava a caçar Sainz. Norris ultrapassava Gasly e retornava para a décima posição. Grosjean perdia o carro e extravasava os limites de pista e com isso Magnussen passou a décima quinta posição;

Volta 23: Albon estava separado por mais de 20 segundos dos primeiros colocados, o piloto da Red Bull realizava uma corrida sozinha na pista;

Volta 25: Verstappen foi o primeiro a se dirigir para os boxes, o piloto abandonava os pneus macios, para utilizar os compostos médios;

 

Volta 26: Pierre Gasly seguia para os boxes e retornava na última posição, Ocon também se dirigia aos boxes, no entanto o piloto da Renault abandonou a prova.

Volta 28: Foi a vez de Lewis Hamilton se dirigir para os boxes e retornar com os pneus médios. Bottas assumia a primeira posição momentaneamente;

Voltas 33: Era a vez de Carlos Sainz seguir para os boxes, a parada fora bem ruim, pois a equipe teve problema com a roda traseira esquerda, ele passava a ser o décimo terceiro colocado;

Stroll realizou a parada e passou a utilizar os pneus médios;

Volta 35: Bottas realizava a parada e não conseguia ganhar a posição de Verstappen, pois o piloto da Red Bull imprimia um bom ritmo. Desta forma o finlandês retornou em terceiro;

Volta 36: Foi a vez de Albon realizar a parada;

Volta 38: Stroll, Giovinazzi, Raikkonen e Sainz se enfrentavam disputando a oitava, nona e décima posições. Os pilotos da Alfa ainda não haviam realizado as suas paradas;

Volta 39: A preferência dos pilotos que largaram com os pneus macios, era pelos pneus médios. Pérez fora para os boxes e retornou na briga entre a briga de Stroll com Sainz. O mexicano conseguiu a ultrapassagem e ficou a frente do piloto da McLaren; 

Volta 43: Apenas Kimi Raikkonen não havia realizado a troca de pneus, o piloto estava na nona posição;

Volta 46: Kimi Raikkonen foi finalmente para os boxes. Pérez e Stroll se enfrentavam, com o mexicano conseguindo realizar a ultrapassagem e assumir a sexta posição;

Volta 49: Pérez realizou a ultrapassagem em Ricciardo, assumindo a quinta posição, logo depois o piloto da Renault era pressionado por Stroll;

Volta 52: A posição dos dez primeiros era: Hamilton, Verstappen, Bottas, Albon, Pérez, Ricciardo, Stroll, Sainz, Norris e Kvyat;

Volta 56: Pérez seguia com a volta mais rápida da corrida e melhorava para 1:07.410;

Volta 57: O mexicano se encontrou com Albon e buscava a ultrapassagem para obter a quarta posição. Os pilotos encontravam os retardatários na pista o que dificultava a aproximação de Pérez;

Volta 61: Bottas estava separado por 4s de Verstappen, mas seguia reduzindo a diferença para o segundo colocado;

Volta 62: As posições dos dez primeiros era: Hamilton, Verstappen, Bottas, Albon, Pérez, Ricciardo, Stroll, Norris, Sainz e Kvyat. O espanhol da McLaren foi ultrapassado pelo companheiro de equipe; 

Volta 64: Pérez registrava 1:07.396

Volta 66: Norris dava o troco com a volta mais rápida e tinha 1:07.286. Bottas e Verstappen se enfrentavam, a disputa valia a segunda posição da corrida;

Volta 67: Bottas conseguiu a ultrapassagem;

Volta 69: Verstappen realizou mais uma parada, para colocar os pneus macios, mas o holandês retornou entre os retardatários e precisava obter a pista limpa para conseguir obter a volta rápida;

Volta 70: Carlos Sainz registrou 1:05.619 e era o dono da melhor volta; Pérez e Albon se tocaram e a asa do mexicano ficou quebrada;

Volta 71: Ricciardo perdia duas posições, caindo para o oitavo lugar, enquanto Norris e Stroll se enfrentavam até o final, com Norris conseguindo a sexta posição após ultrapassar o piloto da Racing Point e como se não fosse o bastante o jovem da McLaren aproveitou a circunstância para realizar a ultrapassagem em Pérez, na última curva do circuito;

 

Hamilton venceu a corrida, acompanhado por Bottas e Verstappen. Mesmos com os esforços da Red Bull para obter a melhor volta com Max Verstappen, foi Carlos Sainz que obteve este ponto, após cravar 1:05.619.

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar