ColunistaFórmula 1Post

Max Verstappen vence corrida dos 70 Anos, após Red Bull adotar estratégia perfeita

A prova foi baseada na "Guerra dos Pneus", a Mercedes enfrentou o desgaste dos compostos

Antes de tudo, nesta semana faleceu uma grande fã da Fórmula 1. Ana Luiza Kalil vai deixar uma saudade enorme. A categoria, além de equipes como a Williams e Renault dedicaram a corrida dos 70 Anos para ela. Jamais vamos nos esquecer deste momento e também da força que a Ana tinha.

Saiba como foi a corrida

O GP dos 70 anos foi marcado pela guerra de estratégias, principalmente por conta dos pneus que apresentavam desgastes diferentes nos carros. Max Verstappen se aproveitou dos problemas que a Mercedes estava enfrentado com os compostos e passou a pressionar a equipe na pista, até conseguir a ultrapassagem.

No entanto, o holandês viu Bottas parando e Hamilton foi aos boxes logo depois. A Red Bull aproveitou para deixar Verstappen mais tempo no circuito e quando o holandês chegou na volta 27, foi para os boxes.

Max retornou atrás de Bottas poucos metros depois, concluiu a ultrapassagem e retomou a primeira posição.

De olho na estratégia, a Red Bull sabia que a Mercedes precisaria de outra parada, assim como eles que haviam apostado nos pneus médios. Na segunda passagem pelos boxes, Verstappen e Bottas pararam juntos, Max perdeu a liderança, mas Hamilton teria outra parada para realizar, pois os pneus já estavam bem desgastados.

Na volta 42 Hamilton fez outro pit stop e colocou novamente os pneus duros; enfrentou Leclerc e voltou ao pódio, depois teve tempo suficiente para caçar Bottas e assumiu o segundo lugar e a corrida se encerrou desta forma: Verstappen brilhando na primeira posição, Hamilton que não aceitaria o terceiro lugar e Bottas fechando justamente atrás do companheiro de equipe.

O restante do pelotão

A Ferrari passou por situações diferentes na pista, Charles Leclerc cruzou a linha de chegada na quarta posição, realizando apenas uma parada. Enquanto Sebastian Vettel fechou na décima segunda posição e o alemão alertou durante a corrida que o time errou na estratégia que foi adotada para ele.

 Alexander Albon fechou no quinto lugar, a equipe parou cedo com o tailandês, mas com os pneus duros ele seguiu rendendo bem, colocou outro jogo que o levou até o fim o que deu vantagem na competição, para aquele que havia largado do nono lugar.

Completando o grid, vimos Lance Stroll na sexta posição, seguido por Nico Hulkenberg em sétimo. O piloto alemão largou da terceira posição, mas logo perdeu espaço para Verstappen.

Esteban Ocon fechou em oitavo com a Renault, enquanto Daniel Ricciardo que largou do quinto lugar, terminou a corrida em décimo quarto. Lando Norris fechou na zona de pontuação com a McLaren, enquanto Daniil Kvyat foi o décimo.

A Fórmula 1 retorna na próxima sexta-feira (14) para a realização das primeiras atividades para o GP da Espanha. 

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar