ColunistaFórmula 2Post

Depois de duas corridas da F2, Liam Lawson e Oscar Piastri fecham sábado com vitórias

Início de campeonato agitado na Fórmula 2, com Lawson e Piastri desfrutando de vitórias após duas corridas realizadas no Bahrein

Neste sábado a Fórmula 2 (27) realizou duas corridas – as Sprint Race – por conta do novo formato adotado para o fim de semana da categoria.

As duas provas que deram início ao campeonato da Fórmula 2 foram bem disputadas, uma delas contou com Liam Lawson na liderança, enquanto Oscar Piastri venceu a segunda corrida.

Primeira prova da F2 no Bahrein

Liam Lawson vence Sprint Race 1 no Bahrein – Foto: reprodução

Liam Lawson dividiu o pódio com Jehan Daruvala, acompanhados por David Backmann. Theo Pourchaire havia largado da pole, por conta da inversão dos dez primeiros após a classificação que foi realizada no sábado. Mas logo após a largada, Lawson que estava na terceira posição assumiu a liderança e dominou a ponta. O piloto neozelandês só foi incomodado pelo indiano na reta final da corrida.

Foi uma disputa entre dois integrantes que são da academia de jovens pilotos da Red Bull, mas que defendem equipes diferentes na Fórmula 2, já que Daruvula está com a Carlin, enquanto o neozelandês é piloto da Hitech Gran Prix.

Robert Shwartzman teve um regresso complicado para a Fórmula 2, o piloto apresentou problemas mecânicos no sábado e não pode buscar uma segunda volta rápida na classificação. O russo tinha alguma chance quando estava na quinta posição e viu Pourchaire abandonar, mas a distância para Beckmann era muito grande impossibilitando uma ultrapassagem.

Shwartzman precisou se contentar com a quarta posição e ainda se defender dos ataques do companheiro de equipe, Oscar Piastri duelou pelo quarto lugar, mas fechou em quinto com o segundo carro da Prema.

Entre os brasileiros, o que melhor representou o país na pista foi Guilherme Samaia. O piloto da Charouz terminou a prova em décimo, mas por conta de uma punição adquirida por infringir as regras do Safaty Car, o piloto perdeu duas posições.

Felipe Drugovich, largou da oitava posição, após o início da prova ele precisou realizar uma parada para trocar a asa dianteira, ele despencou no grid, passando a ocupar a última posição e terminou a prova em 16º, acompanhado por Gianluca Petecof em 17º com o carro da Campos Racing.

Segunda corrida no Bahrein 

Oscar Piastri venceu a segunda prova da Sprint Race – Foto: reprodução

Se a primeira corrida já foi de grande pressão para Shwartzman, adicionou ‘pilha’ a disputa entre companheiros de equipe. Após a largada o russo acabou se tocando com Dan Ticktum e os dois abandonaram a prova. O Safety Car entrou na pista para a remoção do carro Carlin.

Para piorar, Oscar Piastri venceu a prova, aproveitando o segundo Safety Car que foi ativo na corrida – por conta do toque entre Liam Lawson (o vencedor da primeira prova) e o brasileiro Felipe Drugovich – quando os dois, mais Christian Lundgaard estavam disputando o pódio.

Como a segunda corrida da F2 não precisa de parada, mas com a entrada do SC, várias equipes aproveitaram para chamar os seus pilotos e instalar outro jogo de pneus. O campeão da Fórmula 3 desfrutou do desempenho dos compostos novos e partiu para o ataque, ultrapassou Guanyu Zhou para assumir a liderança da corrida.

Vale lembrar que Zhou e Drugovich ficaram sem pneus novos pois não pararam nos boxes, mas quando a prova foi retomada, o brasileiro foi dominado pelo restante do pelotão e ainda foi punido com 10 segundos pelo toque com Lawson, terminando a corrida na décima quarta posição.

O chinês que havia ‘conseguido’ o segundo lugar no pódio, acabou perdendo a posição após o encerramento da sessão. Lundgaard estava sendo investigado depois do encerramento da prova pois a FIA não sabia se ele tinha cumprido a punição de 10 segundos em decorrência do toque com Lirim Zendeli no início da corrida. O dinamarquês não participou da cerimônia do pódio, mas teve os pontos devolvidos depois.

Jüri Vips ainda foi acometido por problema de performance do carro, perdendo a chance de terminar no pódio.

A disputa entre Zhou, Lundgaard e Piastri foi eletrizante até o piloto da Prema conseguiu a iderança.

O pódio da segunda prova contou com Oscar Piastri, Christian Lundgaard e Guanyu Zhou, equanto Jehan Daruvala – acabou sendo retirado do pódio, quando a FIA concluiu que Lundgaard já tinha cumprido a sua punição. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados