Como estaria a Ferrari sem os erros

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Quando olhamos para a tabela do Campeonato Brasileiro, por exemplo, imaginamos onde os times estariam sem não tivessem cedido aquele gol, ou aquele pênalti, ao adversário. Imaginamos como seria a classificação com os pontos a mais que seu time deixou escapar quando seu atacante errou o gol cara a cara com o goleiro no último lance do jogo.

É assim que o torcedor da Ferrari deve se sentir nesta temporada.

Com o marco da metade das corridas sendo alcançada neste final de semana, no GP da Hungria, o campeonato de construtores parece estar resolvido, com uma liderança folgada de 148 pontos da Mercedes sobre a Ferrari.

Mas onde estaria o cavalinho rampante não fossem os erros cometidos até aqui?

lll Austrália

O que aconteceu: Bottas pulou na frente de Hamilton e conquistou uma das vitórias mais impressionantes dos últimos tempos, com pouco mais de 20s na liderança.

O que poderia acontecer: O ritmo de Leclerc era melhor que Vettel, e o ideal seria uma troca de posições para que o Monegasco pudesse lutar por mais pontos.

O que isso mudaria: Apenas uma mudança na tabela do campeonato de pilotos, com Vettel e Leclerc trocando pontos.

lll Bahrain

O que aconteceu: A Ferrari conseguiu se recuperar após um final de semana difícil em Melbourne e assegurou a primeira fila para a corrida. Leclerc liderava com folga, até que seu motor não aguentou e o tirou a vitória mas não os pontos, já que o Safety Car foi acionado e ele ainda conseguiu terminar em terceiro. Já seu companheiro, Vettel, cometeu um erro quando pressionado por Hamilton e rodou, terminando a corrida em quinto.

O que poderia acontecer: Leclerc certamente conquistaria sua primeira vitória caso seu motor aguentasse, e Vettel poderia não cometer um erro bobo e tentar segurar Hamilton para terminar na pódio. Como isso era improvável, poderia ao menos terminar em quarto.

O que isso mudaria: Bottas estaria liderando o campeonato com três pontos à frente de Leclerc, com Hamilton em terceiro, com dois pontos a menos. A Ferrari teria 60 pontos, contra 77 da Mercedes.

lll China

O que aconteceu: A Mercedes voltou a dominar, fazendo dobradinha. Já a Ferrari errou na estratégia com as ordens de equipe, mandando Leclerc deixar Vettel passar, mesmo com o monegasco tendo um ritmo mais rápido.

O que poderia acontecer: A equipe poderia ter deixado os dois pilotos correrem, ou ordenar que Vettel permanecesse atrás, dando chances para que Leclerc chegasse em Verstappen.

O que isso mudaria: Leclerc provavelmente não alcançaria o holandês, então não haveria grande mudança nos pontos. Ferrari estaria 38 pontos atrás da Mercedes. Red Bull em terceiro, 67 pontos atrás.

lll Azerbaijão

O que aconteceu: A Mercedes dominou novamente, mas Leclerc mostrou bom ritmo nos treinos e parecia poder disputar com Bottas e Hamilton. Porém, a Ferrari decidiu colocar seus pilotos nos pneus médios, ocasionando no erro de Leclerc, que bateu no qualify e teve de largar em nono. A equipe terminou a corrida com um terceiro e um quinto lugar.

O que poderia ter acontecido: Leclerc poderia ter utilizado os pneus mais favoráveis e conquistar uma pole, enquanto Vettel largaria em terceiro.

O que isso mudaria: Bastante coisa. Se Leclerc vencesse a corrida largando da pole, pularia para segundo no campeonato de pilotos, com 2 vitórias e apenas um ponto atrás de Bottas, com Hamilton em terceiro. A Ferrari ficaria apenas a 27 pontos da Mercedes.

lll Espanha

O que aconteceu: Foi a quinta dobradinha consecutiva da Mercedes, que novamente estava em um ritmo pra lá de dominante. Vettel até liderou rapidamente após a curva 3, mas travou as rodas, danificou os pneus e ficou pra trás. Novas ordens de equipe vieram, e Leclerc finalizou a corrida em quinto, com Vettel em quarto.

O que poderia ter acontecido: Vettel dificilmente venceria a prova, mas poderia ter ficado à frente de Bottas no início, mas provavelmente perderia a posição. Então a Ferrari terminaria em terceiro e quarto.

O que isso mudaria: Hamilton voltaria à liderança, com Bottas em segundo e Leclerc em terceiro. Ferrari estaria com 150 pontos, 44 atrás da Mercedes.

lll Mônaco

O que aconteceu: A Mercedes continuou a dominar, com outra primeira fila. Porém, foi Verstappen, e não Bottas, quem lutou pela vitória, com Hamilton tendo problemas com seus pneus. O inglês conseguiu segurar o holandês, e a corrida terminou sem a Ferrari no pódio. Tudo por conta de um grande erro no Q1, onde a equipe italiana optou por não dar deixar Leclerc fazer um segundo tempo, deixando o piloto da casa em 16º para a largada. Na corrida, o monegasco tentou algumas ultrapassagens, mas acabou abandonando.

O que poderia ter acontecido: Leclerc poderia facilmente alcançar o Q3, e um quarto lugar seria razoável, com Vettel em quinto.

O que isso mudaria: Hamilton aumenta sua vantagem para Bottas em 14 pontos. Leclerc continuaria em terceiro, com 100 pontos, 24 atrás do inglês. A Ferrari teria 172 pontos, 62 atrás da Mercedes mas com 33 a mais do que eles realmente conseguiram.

lll Canadá

O que aconteceu: Vettel voltou a pilotar bem e conquistou a pole. Ele liderava e estava conseguindo a primeira vitória sua e da equipe na temporada, mas cometeu um erro, saiu para a grama e voltou para a pista, forçando Hamilton a desacelerar. Ele continuou na liderança e venceu a prova, mas a direção da corrida considerou a manobra perigosa e aplicou uma punição de 5s ao alemão, fazendo com que terminasse em segundo.

O que poderia ter acontecido: A direção de prova poderia ter outra interpretação e permitir a vitória de Vettel ou ele poderia simplesmente não ter errado.

O que isso mudaria: Hamilton aumentaria a vantagem para Bottas e Leclerc, com Vettel em quarto com 97 pontos. A Ferrari diminuiria a diferença para 53 pontos.

lll França

O que aconteceu: Pouca coisa. Foi um dos piores GPs da história da categoria, sem emoções e com a sexta dobradinha da Mercedes na temporada.

O que poderia ter acontecido: A Ferrari não teve muito o que fazer. Porém, Leclerc teve um bom ritmo no fim da corrida e poderia ter passado Bottas, conquistando um segundo lugar.

O que isso mudaria: Hamilton continuaria aumentando sua liderança, enquanto Leclerc estaria apenas 5 pontos atrás de Bottas. A Ferrari ficaria mais atrás, com 64 pontos de diferença, mas com quase 100 à frente da Red Bull.

lll Áustria

O que aconteceu: A Mercedes teve um final de semana desastroso, com apenas Bottas terminando no pódio. Na luta pela vitória, Verstappen passou Leclerc nas últimas voltas.

O que poderia ter acontecido: Leclerc poderia ter defendido melhor sua posição, conquistando assim o que seria, hipoteticamente, sua terceira vitória na temporada.

O que isso mudaria: Os dois campeonatos estariam mais apertados. Hamilton continuaria na liderança, só que dessa vez com Leclerc em segundo, apenas 19 pontos atrás do inglês. No campeonato de construtores, a Ferrari diminuiria a diferença para 52 pontos.

lll Inglaterra

O que aconteceu: A Mercedes voltou a dominar com outra dobradinha, Hamilton na frente. Porém, Leclerc não esteve tão longe no qualify. O maior erro foi, novamente, de Vettel, que bateu na traseira do carro de Verstappen e terminou fora dos pontos. Leclerc conseguiu um terceiro lugar.

O que poderia ter acontecido: Vettel perderia a posição para Verstappen e, não tivesse errado, terminaria em quinto, bem melhor que um 16º.

O que isso mudaria: Não muita coisa, mas daria à Ferrari alguns pontos que eles não conquistaram na vida real. Hamilton na liderança com 30 pontos de folga. Mercedes com 374, enquanto a Ferrari ficaria com 303.

lll Alemanha

O que aconteceu: Muita, mas muita coisa. Resumindo, Verstappen teve uma ótima corrida, errando apenas uma vez e conquistando a vitória. Leclerc não conseguiu segurar o carro e bateu na última curva, sendo obrigado a abandonar. Do outro lado, Vettel largou em 20º, e conseguiu uma ótima corrida de recuperação, terminando em segundo.

O que poderia ter acontecido: A corrida teve muitas mudanças, e muita coisa poderia ter acontecido – assim como aconteceu. Porém, a Ferrari teve duas falhas em seus carros, fazendo com que Vettel largasse em 20º e Leclerc em 10º. Eles eram os favoritos a conquistar a primeira fila do grid, portanto vamos dizer que Leclerc venceria, com Verstappen em segundo e Vettel em terceiro. Bottas continuaria abandonando e Hamilton em 9º, como aconteceu.

O que isso mudaria: Muita coisa. A luta pelo campeonato seria entre Hamilton e Leclerc, com a Ferrari muito mais próxima da Mercedes e distante da Red Bull.

lll Hungria

O que aconteceu: Verstappen fez sua primeira pole da carreira e finalmente conseguiu largar bem, mas a estratégia ousada da Mercedes no fim da corrida proporcionou uma chance de ultrapassagem para Hamilton, nas últimas voltas, que aproveitou e venceu. Do lado da Ferrari, este parecia ser o GP menos promissor, mas a equipe fez tudo que conseguiu e chegou no pódio, com Vettel em terceiro e Leclerc em quarto.

O que poderia ter acontecido: Não havia nada que a Ferrari pudesse fazer de melhor. Na verdade, o esperado aconteceu: um carro em terceiro e o outro em quarto.

O que isso mudaria: Absolutamente nada.

Confira como ficaram os campeonatos de piloto e construtores caso esses cenários criados acima fossem reais:

Campeonato de Pilotos:

1 – Hamilton, 230 pontos (-20)
2 – Leclerc, 210 pontos (+78)
3 – Bottas, 175 pontos (-13)
4 – Vettel, 160 pontos (+4)
5 – Verstappen, 158 pontos (-23)
6 – Gasly, 67 pontos (+4)

Campeonato de Construtores

1 – Mercedes, 405 pontos (-33)
2 – Ferrari, 370 pontos (+82)
3 – Red Bull, 236 pontos (-8)

 

Assinar

BPCast

Ou assine com seu app favorito usando o endereço abaixo

Matheus Souza

Estudante de Letras. Apaixonado por Fórmula 1, Futebol, e-sports e ceviche.