Fórmula E – CEO e pilotos apontam a importância do E-Sports no cenário atual e da parceira com a UNICEF

Sharing is caring!

Os campeonatos pelo mundo estão suspensos no momento, a Fórmula E trabalha com um sistema de bandeiras (vermelha, amarela e verde) para se adequar ao momento de voltar para as pistas. Atualmente a categoria está com a bandeira vermelha ativa, mas em duas semanas vão fazer uma nova avaliação.

Realizada nesta manhã (15) uma coletiva encabeçada pelo CEO da Fórmula E Jamie Reigle com os pilotos da categoria Felipe Massa e Antônio Felix da Costa e com a presença da pilota Charlie Martin, para falar um pouco sobre o campeonato, parceria com a Unicef e anunciar o campeonato virtual da categoria, que nas palavras do Jamie Reigle: 

Estamos empolgados em revelar a primeira grande iniciativa de arrecadação de fundos de nossa parceria com a UNICEF para apoiar o apelo global ao coronavírus. A Fórmula E é uma plataforma com o objetivo de acelerar a adoção de veículos elétricos e combater a mudança climática, por isso estamos orgulhosos de competir por uma causa significativa no mundo dos jogos, com a atual crise de saúde em mente.O Desafio ABB Formula E Race at Home é uma poderosa manifestação esportiva da parceria com a UNICEF, apoiando nossos esforços de captação de recursos em toda a comunidade da Fórmula E, oferecendo aos fãs o engajamento de novos conteúdos e vendo experiências e levando nossas equipes, pilotos e parceiros de volta às corridas

Nos bastidores existem conversas constantes com os times, para avaliar a situação financeira deles. Desta forma, a categoria em comum acordo com a FIA e equipes, optou por adiar o lançamento do Gen2 Evo, para a temporada de 2021/22, medida que foi anunciada na semana passada.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

The entire Formula E family, from drivers to staff are proud to support @UNICEF to help children stay healthy during the coronavirus crisis. To learn how you can help, tap the link in our bio. #RaceAgainstCovid

Uma publicação compartilhada por ABB Formula E (@fiaformulae) em

Enquanto isso a categoria anunciou nesta terça-feira (14) uma parceria com a Unicef, com intenção de conscientizar e educar as crianças por todo o mundo para mantê-las saudáveis. O campeonato virtual que será disputado, visa arrecadar fundos para auxiliar esta causa. 

Os pilotos permanecem ativos em suas casas para auxiliar no combate ao coronavírus, realizando lives de corridas para entreter os fãs e ajudar na arrecadação de recursos para doações aos mais necessitados. Antônio Felix da Costa, piloto da DS Techeetah, destacou que o importante não é o valor, pois qualquer doação pode auxiliar a causa:

Acho que esta é uma iniciativa fantástica da Fórmula E para adicionar um elemento de e-sports ao campeonato e oferecer a oportunidade para um jogador ficar ao volante de um carro de corrida real. O automobilismo é na verdade um dos poucos esportes com habilidades transferíveis no mundo real e nos jogos. Portanto, será interessante ver como nos acostumamos às condições.Como piloto, naturalmente sentimos falta das corridas e mal posso esperar para voltar à pista em um carro de Fórmula E. Também é bom competir por uma boa causa e espero que os fãs gostem de assistir as corridas em casa

Para Charlie Martin, piloto transgênero, ressalta a importância das corridas feitas no simulador que são uma oportunidade de competir contra grandes nomes do automobilismo, utilizando a visibilidade que estas provas trazem, para utilizar a sua voz e criar a consciência de gênero, para que o futuro possa ser diferente:

 

 

Felipe Massa piloto da Venturi Racing, espera que as pessoas façam o seu papel e permaneçam em casa, para que este tempo de isolamento social possa ser reduzido. O piloto que está atualmente em São Paulo com a família, continua cuidando da saúde e a forma física, realiza treinos diários com o personal pela internet.

A categoria ainda não tem a perspectiva de quando um jogo da Fórmula E vai estar disponível no mercado, atualmente não existe nenhum plano. Mas assim que for possível pretendem investir neste mercado de simuladores que estão ajudando neste momento difícil. 

 

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

shares