ePrix de Nova Iorque e Londres são cancelados pela Fórmula E

Sharing is caring!

Sem nenhuma surpresa, a Fórmula E decidiu ontem (01/05) cancelar as etapas de Nova Iorque e Londres que estavam programadas para julho, mês que está em observação no modo “bandeira amarela” implementado pela categoria. Com o cancelamento, toda a temporada da Fórmula E está suspensa e sem data oficial para recomeçar.

Os locais onde as corridas seriam realizadas nas duas cidades estão servindo como hospitais de campanha para o tratamento de vítimas da COVID-19. A etapa de Nova Iorque seria realizada em 11 de julho, mas a cidade é o atual epicentro mundial da doença e a realização de eventos esportivos na cidade certamente não será segura para ninguém até lá. E mesmo que a situação de Londres não seja tão crítica quanto a de Nova Iorque, ainda não é possível garantir a segurança dos participantes de eventos como a Fórmula E – o ePrix de Londres seria a final da temporada 6 com rodada dupla duas semanas após a corrida de Nova Iorque.

A organização da etapa britânica enviou um comunicado a todos os que haviam comprado ingressos para a corrida. A mensagem afirmava apoio incondicional ao uso do The ExCel London como auxilio no combate ao coronavirus e que existe a possibilidade de uma prova ser realizada na Inglaterra em um futuro próximo, mas muito provavelmente com portões fechados e que, por esse motivo, o dinheiro de todos estava sendo devolvido. 

Entre as possibilidades estudadas, a expectativa é de que sejam realizadas pelo menos mais três etapas para que a temporada 2019/20 seja minimamente completada, os países mais cotados são Alemanha, Inglaterra em agosto e Coreia do Sul em setembro. Existe também um “plano B” com possibilidade de corridas Silverstone, Brands Hatch e Donington Park, caso não seja possível correr em Berlim e Seul. Com a maioria das equipes sediadas no Reino Unido, o plano B seria teoricamente mais viável. 

Outra alternativa é a utilização do circuito Ricardo Tormo em Valência (o mesmo da pré-temporada) e Algarve em Portugal.

As informações são do site the-race.com. 

 

Cinthia Maria

Cinthia Venâncio comenta zoeiramente a Fórmula 1 desde os sete anos de idade e nas horas vagas é profissional de marketing, fotógrafa, doceira, redatora e revisora. Como todo bom cearense, nunca diz não a um baião de dois com queijo coalho e carne de sol. Aprecia rock do bom, não tem vergonha de dizer que não é fã do Tarantino e sempre é a motorista da rodada. Geralmente esquece o que não deveria

Deixe uma resposta

shares