ColunistaFórmula 1Post

Yuki Tsunoda: “Esta será a minha temporada de estreia e vou dar o máximo desde o início”

Tsunoda focou em seu treinamento em 2020, para obter uma boa performance em 2021, o piloto sabe que pode cometer erros, mas quer entregar o melhor resultado

Yuki Tsunoda é estreante no grid da Fórmula 1 2021, o piloto vai ter Pirre Gasly como companheiro de equipe. O japonês é uma aposta da AlphaTauri, mas principalmente da Red Bull, o piloto já surpreendeu a todos por ter muito foco e determinação durante os testes que foram realizados com a equipe.

Yuki Tsunoda – Foto: reprodução AlphaTauri

Ele aproveitou 2020 para aperfeiçoar várias áreas do seu treinamento, focando em estar o mais preparado possível para este ano: O ano passado para mim foi uma temporada em que fiz uma grande melhoria em todos os aspectos do meu trabalho. Em primeiro lugar, em termos de direção, mas também em termos de mentalidade e do fator psicológico em relação a como eu abordei minhas corridas. Acho que melhorei muito durante a Fórmula 2. Foi uma temporada de muito sucesso, uma das melhores da minha carreira. No início da temporada já estava com um bom ritmo e podia competir com rivais fortes, mas faltou consistência até o meio da temporada. Isso significava que não consegui obter bons pontos nas primeiras corridas. Depois, a partir do meio da temporada, trabalhei com um treinador para o psicológico e conversamos muito sobre a minha corrida, como me preparo para a corrida e minha atitude durante a prova, além de outros fatores. Isso fez com que minha mentalidade melhorasse muito. No final da temporada, ainda não estava onde eu queria estar, mas havia melhorado muito desde o início da temporada. Meus resultados no caminhocontinuaram a melhorar.”

Disputar uma corrida, é saber que além da competição que está ocorrendo com outros rivais é necessário aprender mais sobre o gerenciamento do seu carro e principalmente sobre o gerenciamento dos pneus. Já falamos aqui que a utilização dos compostos pode levar do sucesso ao fracasso em uma corrida e Tsunoda também falou sobre isso:

“No início do ano passado, durante o teste, tive dificuldades com a gestão dos pneus em comparação com o meu companheiro de equipe, no entanto, trabalhei muito com a equipe e assisti às corridas das temporadas anteriores para aprender a gerir melhor isto. O trabalho árduo que todos nós colocamos valeu a pena, pois no final do ano eu havia recebido o prêmio Pirelli, o que mostrou quanto progresso eu havia feito.”

Leia também: Parte 1- A atuação dos pneus Pirelli na Fórmula 1

Pressão é algo que vem quando o piloto entra na Fórmula 1, é esperado resultados e com a AlphaTauri não será diferente, é uma equipe que Tsunoda pode apreender, mas é um time que também está buscando resultados, brigando para escalar o grid e dar mais trabalho aos adversários, talvez até tentar repedir a vitória do ano passado.

“Esta será a minha temporada de estreia e vou dar o máximo desde o início para me adaptar ao carro o máximo possível. No entanto, não tenho medo de cometer erros, é claro que tentarei limitá-los, mas são inevitáveis ​​no início. Estou confiante de que posso aprender com meus erros, como provei no ano passado na Fórmula 2.”

Yuki Tsunoda vai utilizar o número #22 na Fórmula 1 – Foto: reprodução AlphaTauri

Tsunoda já escolheu o número que vai utilizar na Fórmula 1, o piloto vai representar o número #22, que já foi utilizado em outras ocasiões, como pelo campeão de 2009, Jenson Button:

“Meu número quando corria no kart era 11, mas na F1 já é o de Sergio Perez. Então, dobrei para 22, que também gostei porque era o número de Jenson Button, um piloto que respeito muito quando ele ganhou o Campeonato Mundial de Fórmula 1 em 2009. É também um número usado pelo japonês Takuma Sato.”

O japonês aprendeu lições valiosas que o kart trouxe, é realmente a base do automobilismo e onde vários pilotos acabam se formando antes de buscarem outras categorias:

“Meu pai foi meu mecânico até eu ter uns 14 ou 15 anos. Tenho que agradecê-lo por todo o sucesso que tive até agora – ele me ajudou a me tornar um piloto melhor. Frear foi uma das coisas que ele mais me ensinou, principalmente como e quando frear. Pratiquei muito isso no kart. Isso me deu muita confiança e ainda uso o que aprendi até hoje.”

Yuki Tsunoda – Foto: reprodução AlphaTauri

Fora das pistas Yuki Tsunoda é um piloto comum, que gosta de jogar em seu tempo livre, mas nem sempre é um docinho como muitos podem pensar: “Apenas um garoto normal de 20 anos. Gosto de jogos, quando não estou competindo, estou jogando com meus amigos no Japão. Eu gosto de jogos de tiro, como Apex Legends e Call of Duty, e às vezes quando estou jogando, me imagino atirando em alguém que odeio… funciona bem, me estimula! Além disso, gosto de estar ao ar livre fazendo coisas como wakeboard e snowboard. Há um lugar em Milton Keynes onde você pode praticar snowboard indoor. Gosto de fazer coisas físicas em geral. Acho que o esporte e os jogos me ajudam a redefinir minha mente e me sinto revigorado depois. No entanto, não gosto de jogos de corrida porque não os considero realistas.”

Trechos retirados de entrevista no site da AlphaTauri. 

Leia Mais: Yuki Tsunoda realiza testes com a AlphaTauri em Imola, utilizando carro de 2019

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados