ColunistaFórmula EPost

Da Costa volta a dominar e conquista pole para segunda etapa do Festival de Berlim

O português está confiante no traçado e voltou a imprimir ritmo forte nesta manhã em Berlim

Não é comum a Fórmula E tem um piloto dominando, mas no Festival de Berlim, Antonio Felix da Costa está bem confortável. O português que já conquistou uma pole e uma vitória, repetiu o feito da volta mais rápida no segundo dia de atividades em Berlim.

Da Costa anotou 1:06.442 e voltou a sobrar no circuito, acompanhado por Sébastien Buemi da Nissan. Alex Lynn foi a grande surpresa da classificação, o piloto que estava no quarto grupo registrou uma ótima volta e se encaixou entre os seis, conseguindo a oportunidade de disputar a super pole. Foi um bom resultado para a Mahindra Racing que vai começar a prova da terceira posição.

Ainda entre os seis melhores, Nyck de Vries foi o quarto colocado com a Mercedes, se mostrando constante na classificação, Robert Frijns fechou em quinto com a Virgin, enquanto o brasileiro Lucas Di Grassi foi o sexto colocado. O piloto da Audi não se classificou bem na quarta-feira, mas ao sair junto com o segundo grupo, teve um desempenho melhor.

Felipe Massa da Venturi é o décimo oitavo colocado, enquanto Sette Câmara vai largar da vigésima primeira posição.

Saiba como foi a classificação para o segundo dia de disputas da Fórmula E 

Mais um dia ensolarado em Berlim, a expectativa era de tempos mais baixos para a sessão de quinta-feira, seguindo os tempos obtidos no TL2. 

GRUPO 1 – BIRD | VANDOORNE | DA COSTA | EVANS | SIMS | GUENTHER

Cronômetro aberto e assim como no quali de quarta-feira, os carros deixaram para iniciar as voltas nos últimos dois minutos da sessão. 

Vandoorne e Sims foram os primeiros a marcar tempo, 1:07.292 para o belga e 107368 para o inglês. Tempos aparentemente bons, mas que foram superados por Bird (1:07.148) e Guenther (1:07.269), mas foi da Costa que detonou o cronômetro ao marcar 1:06.791. 

Felix da Costa - Foto: Fórmula E
Felix da Costa – Foto: Fórmula E
GRUPO 2 – DI GRASSI | DE VRIES | BUEMI | VERGNE | LOTTERER | MORTARA

Assim como no grupo 1, carros na pista apenas no final da janela, ou seja, uma volta de aquecimento antes da volta lançada.

De Vries e Lotterer puxaram a fila, o holandês da Mercedes marcou 1:06.951, subindo para a segunda posição no geral. Lucas di Grassi 1:06.961 e ficou logo atrás de de Vries. Buemi voou com seu Nissan para marcar 1:06.779 e assumir a liderança geral. Vergne ficou apenas em 5º (1:07.035), Mortara em 7º (1:07.218) e Lotterer em 9º (1:07.285). 

GRUPO 3 – FRIJNS | MASSA | ROWLAND | ABT | CALADO | D’AMBROSIO 

Rowland primeiro a marcar, ficou em 5º no geral com 1:07.018, levando temporariamente os dois carros da Nissan para a Super Pole. Felipe Massa fez 1:07.557 conseguiu um breve 14º lugar, mas perdeu duas posições por causa dos pilotos que marcaram depois dele. D’Ambrosio foi um deles, 1:07.338 e 13ª posição para o piloto da mahindra. Robin Frijns foi o melhor classificado desse grupo, marcou 1:06.924, tempo que o levou para o 3º lugar geral. Daniel Abt ficou com o 17º tempo (1:08.005) e James Calado logo atrás com 1:08.432. 

Felipe Massa - Foto: Venturi
Felipe Massa – Foto: Venturi
GRUPO 4 – TURVEY | SETTE CÂMARA | MUELLER | JANI | RAST | LYN 

Oliver Turvey quebrou o protocolo das saída tardia e foi para a pista com pouco mais de três minutos para o fim da sessão. O inglês da Nio deu duas voltas de aquecimento e na volta rápida conseguiu 1:07.451.

Sette Câmara marcou 1:17.846, ficando com o 17º tempo. Posição, aliás que virou marca dos pilotos que vieram logo depois dele, Jani e Mueller fizeram voltas que os levaram a esse mesmo lugar, derrubando Sette Câmara para 19º. Alex Lynn foi a grande surpresa do Quali, o tempo de 1:06.873 o levou a um incrível 3º lugar geral, garantindo assim uma vaga na Super Pole.

SUPER POLE – DI GRASSI | DE VRIES | FRIJNS | LYNN | DA COSTA | BUEMI

Com certa demora após a liberação da pista, Lucas di Grassi foi o primeiro a sair dos boxes para dar sua volta única. O tempo de 1:07.292 não animou, foi a mesma marca obtida por Vandoorne na fase de grupos, o belga teve o 13º tempo na primeira fase. Nyck de Vries superou o brasileiro em três décimos e marcou 1:06.921, assumindo a liderança na tabela.

Robin Frijns quase superou o compatriota da Mercedes, mas um erro minúsculo no fim da volta lhe custou 0.05 e ele ficou em segundo lugar com 1:06.974. Mas os dois holandeses foram superados por Alex Lynn que continuou surpreendendo ao tomar o primeiro tempo – 1:06.919.

Quem não surpreendeu, aliás, quem confirmou o favoritismo foi Antonio Félix da Costa. O português destruiu o tempo de Lynn ao marcar 1:06.442 no final da sua volta. A única ameaça ao super tempo do português era Sebastien Buemi, mas o piloto da Nissan ficou quase meio segundo atrás (1:06.859) e vai largar da segunda posição mesmo.

Etiquetas
Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar