ColunistaFórmula 1Post

Corrida noturna, mudanças, é a hora da troca dos capacetes em Sakhir

No GP de Sakhir alguns pilotos apresentaram novos capacetes ou realizaram adaptações, a corrida noturna pede mudanças

Alguns capacetes chamaram a atenção nesta última semana no GP de Sakhir, afinal para grandes estreias ou mudanças os pilotos acabam expressando muitas coisas em seus cascos. Mas antes de adentrar ao tema desta corrida gostaria de dar uma passada pelo capacete utilizado por Sebastian Vettel no GP da Turquia e na primeira corrida do Bahrein.

Nestas duas provas o alemão utilizou um capacete que mostrava a diversidade, um capacete muito especial que acabou chamando a atenção, principalmente em um momento em que se fala muito sobre o racismo. Este mesmo casco foi doado pelo alemão para um leilão e o dinheiro arrecadado será doado para instituições de caridade que trabalham com crianças em Uganda e Togo.

O capacete de Sebastian Vettel para o GP da Turquia de 2020 – Foto reprodução Ferrari

Este é o primeiro capacete que Vettel teve na Ferrari que foi doado, o piloto tem uma coleção de capacetes, mas já realizou outra doação para uma instituição de caridade da Red Bull, ‘Wings For Life’, na época que estava defendendo o time.

“No topo está escrito Together As One porque as pessoas são de origens diferentes, crenças diferentes, cores diferentes. A mensagem no topo sublinha os direitos humanos mais básico, que somos todos iguais e merecemos ser tratados com respeito. Acredito que este capacete pode ser mais do que outra mensagem, decidi que este capacete pode ajudar e angariar algum dinheiro e vou leiloá-lo. Será o único capacete da Ferrari nos últimos seis anos que vou doar.”

Nesta penúltima corrida com a Ferrari, Vettel apostou em um capacete especial, espelhado e que agrada muito em corridas noturnas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em Sakhir…

Os capacetes vão além da identificação visual que temos dos pilotos, ele é um item de segurança que provou em muitos momentos na história da Fórmula 1 sua eficácia em alguns acidentes.

Nesta prova marcada pela substituição de Romain Grosjean, Pietro Fittipaldi assumiu o carro da Haas, enquanto o francês se recuperava do acidente do GP do Bahrein.

O casco de Fittipaldi foge do que muitos brasileiros já utilizaram na Fórmula 1, mas a pintura escolhida foi uma variação dos seus capacetes anteriores. O design é todo vermelho, mas as linhas brancas remetem aos capacetes utilizados pelo bicampeão mundial de F1, Emerson Fittipaldi. 

O brasileiro que realizou a sua estreia na Fórmula 1, já experimentou uma variedade dentro do seu layout, como as cores vende e amarela, uma pintura com o design de Ayrton Senna e outro com o azul de Emerson Fittipaldi.

O capacete de Pietro Fittipaldi é feito por Raí Caldato, o mesmo design brasileiro que venceu o concurso de Lewis Hamilton e continuou trabalhando com o inglês após a parceria de sucesso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

George Russell na Mercedes

O piloto que corre na Williams foi chamado pela Mercedes para substituir Lewis Hamilton durante o GP de Sakhir, pois o inglês havia contraído o Covid-19. Neste evento Russell aproveitou a oportunidade para se conectar ainda mais com a Mercedes e exibir seu capacete Michael Schumacher.

Russell era fã do alemão enquanto estava crescendo e nesta corrida onde teve a oportunidade de defender o time que um dia Schumacher correu, o inglês substituiu a combinação da Williams (vermelho-branco e azul) para o vermelho e preto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os contornos vermelhos são sobre o design utilizado pelo alemão. O azul-claro, e a parte mais escura são a combinação do seu layout na época da GP3.

Jack Aitken na Williams

O capacete de Aitken chamou a atenção e muitas pessoas o acharam bem bonito, a combinação da geometria com vários tons de azuis sobrepostos em uma superfície branca trouxe muito destaque. Baseado em origami, Aitken disse que era uma “explosão, bagunça”. A parte traseira apresentava um unicórnio

Este slideshow necessita de JavaScript.

Lando Norris, outro capacete vermelho no grid

Lando Norris apostou em um capacete que respeita seu layout atual, mas em uma versão preta e verde. Por conta da prova noturna o capacete tinha faixas refletivas, para combinar com o Team Quadrant do piloto. E lembra o design do capacete que adotado para o GP da Turquia, quando o casco ficou preso na alfândega. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Só no brilho

Daniel Ricciardo repetiu o capacete do GP do Bahrein, utilizando o layout adotado para 2020, o piloto adicionou glitter para a prova noturna.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados