ColunistaFórmula 2Post

Zhou aproveita abandono de Armstrong para vencer segunda corrida da F2 em Abu Dhabi

A segunda corrida foi muito mais caótica. Após intervenção de Safety Car, Armstrong abandona e Zhou vence mais uma vez na temporada

Pronto para disputar o campeonato da Fórmula 1 em 2022, Guanyu Zhou venceu a segunda Sprint (11) disputada neste sábado. O piloto da UNI-Virtuosi se aproveitou do abandono de Marcus Armstrong, para assumir a liderança da prova e voltar a primeira posição do grid, coisa que não acontecia desde a última corrida principal disputada em Silverstone.

Robert Shwartzman ficou com a segunda posição, favorito para conquistar o vice-campeonato, acompanhado por Ralph Boschung que completou o pódio com a Campos.

Felipe Drugovich que foi ao pódio na primeira corrida deste sábado, disputou até o final, o piloto da UNI-Virtuosi e companheiro de Zhou, brigou pelo quarto lugar até a linha de chegada com Dan Ticktum, mas recebeu a bandeirada em P5.

LEIA MAIS: Daruvala vence Sprint 1 em Abu Dhabi, enquanto Piastri conquista título da temporada 2021 da F2

A segunda corrida foi bem caótica, tivemos até mesmo a intervenção do Safety Car, uma delas provocada pela batida entre Oscar Piastri (campeão da temporada 2021) e Jüri Vips, os dois pilotos abandonaram a corrida.

A Fórmula 2 retorna neste domingo às 6h (pelo horário de Brasília) para a realização da corrida principal e última da Fórmula 2.

Saiba como foi a segunda corrida Sprint da Fórmula 2

Oscar Piastri definiu a conquista do título na primeira Sprint, conquistando o terceiro lugar depois de começar a corrida em P10.

Nesta segunda prova do sábado, Armstrong começou a corrida da primeira posição, acompanhado por Boschung e Zhou. Piastri largou da oitava posição.

Os três primeiros conservaram as suas três primeiras posições. Piastri perdeu espaço, caindo para a sétima posição, pois o piloto da Prema estava disputando espaço com Liam Lawson e colocou o piloto da Hitech para fora da pista. A primeira volta foi marcada por uma grande dividida entre os competidores, eles seguiam lado a lado disputando por todos os primeiros metros do traçado.

Piastri perdeu mais espaço no grid, caindo para a décima quarta posição na segunda volta, mas rapidamente o piloto da Prema recuperou o décimo terceiro lugar, em disputa direta com Doohan. Na segunda volta os dez primeiros eram: Armstrong, Boschung, Zhou, Ticktum, Shwarzman, Daruvala, Drugovich, Lawson, Pourchaire e Doohan.

A segunda corrida estava muito mais disputada, com os pilotos realmente brigando por posições no grid. Zhou usou o DRS e fez a ultrapassagem em Boschung, assumindo a segunda lugar na terceira volta. Ticktum se defendia dos ataques de Shwartzman, o grid estava muito próximo.

Durante a quarta volta, Deledda foi tocado por Caldwell e ficou parado na pista. O Safety Car entrou na pista, portanto as disputas foram neutralizadas até a remoção do carro da HWA ser concluída. Piastri foi punido pelo incidente com Lawson, desta forma recebeu cinco segundos de punição.

A relargada ocorreu na sétima volta, Armostrong conservava a primeira posição, se defendendo de Zhou. Boschung era pressionado por Shwartzman, que tentava buscar um resultado melhor. Piastri estava disputando espaço com Vips, quase concluiu a ultrapassagem no piloto da Hitech, mas Nissany que estava próximo da briga se aproveitou do momento para ganhar a posição do piloto da Prema. Piastri foi para cima do piloto da Dams e ficou lado a lado com eles, provocando um toque com Vips, desta forma os dois abandonaram.

Antes da segunda relargada da corrida acontecer, os dez primeiros eram: Armstrong, Zhou, Boschung, Shwartzman, Tictum, Daruvala, Drugovich, Lawson, Doohan e Pourchaire.

O Safety Car deixou a pista no final da volta 10, Armostrong começou a ficar lento na pista no momento que eles poderiam acelerar e instantes depois abandonou a corrida. Desta forma Zhou assumiu a liderança da prova acompanhado por Boschung e Shwartzman.  O virtual Safety Car foi acionado rapidamente para a remoção do carro de Armostrong.

Zhou permaneceu com a ponta, Shwarzman fez a ultrapassagem em Boschung para assumir a segunda posição. Drugovich era o sexto colocado com o carro da UNI-Virtuoasi, ganhando três posições. Lawson e Doohan disputaram pela sétima posição, mas Nissany sabia aproveitar os espaços na pista e assim ficou com o sétimo lugar, concluindo a ultrapassagem no piloto da MP Motorsport.

Doohan perdeu um pouco de contato com Nissany, portanto Lundgaard começou a se aproveitar da circunstância para atacar o piloto da MP na décima quarta volta.

No giro seguinte os dez primeiros eram: Zhou, Shwartzman, Boschung, Ticktum, Daruvala, Drugovich, Lawson, Nissany, Doohan e Lundgaard.

O brasileiro fazia o uso do DRS para atacar o rival, buscando a quinta posição e na volta 16 o piloto da UNI-Virtuosi fez a ultrapassagem, se colocando entre os carros da Carlin.

Lundgaard teve o pneu furado após um toque com Nissany e na décima nona volta, o piloto da ART precisou passar pelos boxes e realizar a troca do seu composto. Nissany também seguiu para os boxes na volta seguinte, a asa dianteira do seu carro apresentava problemas.

A corrida permaneceu ativa sem outros sustos ou interrupções, restavam três voltas para o final, Lawson concluiu a ultrapassagem em Daruvala, assumindo a sexta posição.

Zhou recebeu a bandeirada, conquistando a vitória da segunda sprint, com mais de três segundos de vantagem para Shwartzman. Boschung completou o pódio com a terceira posição. Drugovich conseguiu se aproximar de Ticktum, ganhando a oportunidade de disputar a quarta posição no último giro, mas o piloto da Carlin fez uma grande defesa de posição, evitando sofrer a ultrapassagem.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados