ColunistaDestaquesNascarNascar Xfinitu Series

Xfinity Series: Ty Gibbs debuta com estilo e ganha no misto de Daytona

Neto de Joe Gibbs não se intimidou com os veteranos da categoria e faturou sua primeira corrida em divisões nacionais. No seu retorno à NASCAR, Miguel Paludo fez grande recuperação e foi o sétimo

Com apenas 18 anos, Ty Gibbs já é um vencedor de uma prova da NASCAR (James Gilbert | Getty Images)

A prova da NASCAR Xfinity Series foi repleta de emoções para os pilotos e os fãs da categoria. Numa disputa com confusões, acidentes e duas prorrogações, o jovem Ty Gibbs, de apenas 18 anos, desbancou os favoritos e venceu sua primeira corrida em uma divisão nacional.

O neto de Joe Gibbs debutou pela equipe do avô e demonstrou uma rápida adaptação ao carro da divisão intermediária da NASCAR, andando entre os ponteiros por quase toda a prova. O principal oponente ao longo da prova foi o atual campeão da Xfinity Series, Austin Cindric.

O piloto da Penske era o favorito da prova e, em tese, teria como oponente o experiente AJ Allmendinger, mas os dois candidatos se acharam na última curva do primeiro estágio, em uma disputa selvagem. O corredor da Kaulig Racing teve mais danos e perdeu 13 voltas, enquanto Cindric conseguiu se manter na volta do líder, mesmo com danos na frente do carro.

Mesmo assim, o campeão de 2020 ainda teve um carro competitivo e liderou o maior número de voltas, mesmo com a ameaça de Gibbs, principalmente na parte final da prova. Contudo, com uma bandeira amarela faltando três voltas para o fim causou a prorrogação e forçou os líderes a entrar nos boxes para uma última parada.

Nas duas relargadas que vieram em sequência, houve algumas carambolas no meio do pelotão, mas os dois favoritos escaparam. Na última bandeira verde, foi a hora em que Gibbs brilhou: o piloto do Toyota Supra 54 fez uma manobra ousada na primeira curva, usando a grama, e pulou de sétimo para terceiro. Já na metade da penúltima volta, ele era o líder.

Cindric conseguiu reagir e no começo da penúltima volta, assumiu o segundo lugar, mas já era tarde para buscar o rival. Gibbs, com apenas 18 anos, vencia pela primeira vez em uma prova de divisão nacional, para emoção do próprio piloto e do avô chefe de equipe.

Com duas incríveis recuperações, Miguel Paludo conseguiu terminar em sétimo (Brian Lawdermilk/Getty Images)

Quem também teve uma grande atuação foi Miguel Paludo. O brasileiro voltou a competir em uma prova da NASCAR após um hiato de sete anos. O gaúcho teve que largar da 35ª posição devida à classificação baseada na posição do carro no campeonato e precisaria remar no pelotão.

Mesmo assim, Paludo demonstrou um bom ritmo e conseguiu avançar no pelotão com facilidade, chegando a ocupar a quinta posição no segundo estágio. No entanto, um furo de pneu forçou o brasileiro a fazer uma parada extra e a perder uma volta.

Com as bandeiras amarelas aparecendo constantemente ao longo do último estágio, Paludo conseguiu recuperar a volta e foi recuperando posições. Com as confusões nas últimas relargadas, o brasileiro usou de sua experiência para escapar dos toques e saltou para a sétima posição. Este foi o seu melhor resultado nas suas três participações na Xfinity Series.

A divisão intermediária da NASCAR volta no sábado com a etapa em Homestead-Miami. Já Paludo deve voltar à categoria pelo mesmo carro (o número 8 da JR Motorsports) no dia 22 de maio, na etapa que será realizada no Circuito das Américas, em Austin, Texas.

Classificação da Xfinity Series no misto de Daytona:

1 – Ty Gibbs
2 – Austin Cindric
3 – Daniel Hemric
4 – Brandon Jones
5 – Jeb Burton
6 – Harrison Burton
7 – Miguel Paludo
8 – Brandon Brown
9 – Justin Haley
10 – Jeremy Clements

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados