ColunistaFórmula EPost

Fórmula E: Preview rodada dupla em Nova Iorque

A Fórmula E vai dar seguimento ao calendário de 2021, agora realizando uma rodada dupla em Nova Iorque

Neste fim de semana a Fórmula E disputará uma rodada dupla em Nova Iorque, palco para a disputa da 10ª e da 11ª etapa. A categoria elétrica está rumando para o final da temporada de 2021.

Depois das provas que foram realizadas em Puebla no México, a Mercedes permanece como atual líder do Campeonato de Construtores com 113 pontos, acompanhada pela DS Techeetah com 110 pontos, a Jaguar é a terceira colocada com 109 pontos, enquanto a Audi ficou com 99 pontos na quarta posição e ainda contou com uma dobradinha no pódio do primeiro evento em Puebla.

A temporada ainda está em aberto, mesmo rumando para o seu final. A Fórmula E segue se mostrando uma categoria extremamente competitiva. Edoardo Mortara obteve dois pódios em Puebla com a ROKiT Venturi, se tornando o atual líder com 72 pontos. Tirando o posto de Robin Frijns, que terminou as duas etapas zerado, mas conta com 62 pontos, enquanto Antonio Félix da Costa tem 60 pontos.

LEIA MAIS: EPrix de Puebla: Mortara vence a corrida de domingo, di Grassi e Sette Câmara foram punidos

Em 2020, por conta da pandemia de Covid-19, a corrida em Nova Iorque foi cancelada, o anúncio ocorreu na mesma data que informaram o cancelamento da prova de Londres.

O traçado

O traçado para a etapada de Nova Iorque – Foto: reprodução FIA

A Fórmula E está voltando para o Circuito Urbano do Brooklyn para a realização de mais uma rodada dupla. Novamente os 24 pilotos serão testados no circuito de 2.320 KM, com 14 curvas, 9 para a direita e 5 para a esquerda.

A aderência do circuito é avaliada como baixo para médio, melhorando conforme os times vão entrando na pista e registrando as suas voltas. A classificação apresenta uma evolução, desta forma é esperado que os últimos grupos tenham um pouco mais de vantagem para encontrar uma posição melhor para a largada.

LEIA MAIS: Depois de ótima atuação em pista, fim de semana em Puebla é marcado pelas punições de Wehrlein

O seu layout combina trechos lentos, com velocidade média para rápida. Existem boas oportunidades para ultrapassagem, os melhores pontos são as curvas 6, 10 e 14. A primeira curva não é considerada a ideal para ultrapassagens, principalmente logo após a largada, por ser uma freada bem brusca.

A zona do Modo Ataque está localizada na curva T10.

O recorde da volta é de Daniel Abt, da Audi com a volta obtida na prova de 2019, ele anotou 1m11s305.

Brasileiros

Lucas di Grassi obteve uma vitória na primeira etapa que foi disputada em Puebla, o brasileiro está indo confiante para a próxima corrida pois sabe que está tudo em aberto.

“Vamos disputar a 10ª e a 11ª etapas em Nova Iorque e praticamente todo mundo no grid tem chance de brigar pelos primeiros lugares no campeonato. Só isso já diz muito sobre a competitividade que temos este ano”, disse Di Grassi.

“A vitória no México nos deu mais confiança e Nova Iorque sempre foi uma pista generosa para nós. Eu venci em 2018 e, na prova do dia seguinte, nós conquistamos o título de construtores. Acredito que podemos continuar essa boa história no final de semana”, concluiu.

Sergio Sette Câmara está realizando a sua temporada de estreia, tentando extrair o máximo possível do seu equipamento.

LEIA MAIS:  EPrix de Puebla: Lucas di Grassi faz corrida estratégica e vence após desclassificação de Wehrlein

“Acredito que estou tendo um trabalho bastante proveitoso aqui com a Dragon. Desde o ano passado, quando fiz as últimas corridas do ano com eles, eu sabia que o carro não era para lutarmos pelas vitórias. Contudo, todos estão muito empenhados na melhora não somente o motor, mas, de todo o conjunto técnico. Desenvolvemos muito o nosso novo train de força antes de lançarmos ele na pista e, nesta corrida de Puebla, já foi possível mostrarmos uma boa evolução. Faltam ainda seis corridas para o fim do Campeonato onde iremos correr em três metrópoles mundiais – Nova York, Londres e Berlim. As duas primeiras posso dizer que são nossas corridas de casa. Assim, faremos o máximo para conquistar os melhores resultados e, se tudo der certo, voltarmos a figurar de forma constante na zona de pontos”, disse Câmara.

Ajude os brasileiros na votação do FanBoost!

Na Dragon…

Joel Eriksson vai participar da etapa de Nova Iorque – Foto: reprodução

Joel Eriksson vai competir a temporada de Nova Iorque com a Dragon, o piloto já havia substituído Nico Müller no México, pois o piloto está competindo na DTM. O sueco que foi nomeado piloto reserva, segue desempenhando o papel na equipe.

Na etapa em Puebla ele não teve bons resultados, afetado por penalidades por conta de problemas técnicos relacionados ao inversor. Neste fim de semana a etapa não conflita com a DTM, mas é possível que o piloto titular da Dragon não corra as próximas etapas da Fórmula E em Londres, por conta do conflito de calendários.

ESCUTE O NOSSO PODCAST SOBRE A ETAPA DE PUEBLA

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados