ColunistaFórmula EPost

Depois de ótima atuação em pista, fim de semana em Puebla é marcado pelas punições de Wehrlein

Wehrlein conquistou pole, vitória e pódio, mas por conta de punições 'perdeu' os bons resultados

Neste último final de semana em Puebla, Pascal Wehrlein teve uma ótima performance, o piloto da Porsche disputou a Super Pole nas duas etapas e teve a oportunidade de largar da primeira posição na corrida do sábado. Mas o bom rendimento foi prejudicado pelos erros que geraram punições.

Na prova disputada no sábado, Wehrlein cravou a pole com 1m23s780, superando Oliver Rowland da Nissan e.Dams por 0s058. E na corrida o piloto da Porsche trabalhou muito bem, escolhendo os melhores momentos para usar o Modo Ataque. Mas ainda com a corrida rolando, ele passou a ser investigado por uma infração técnica.

Ao final da prova, tanto Wehrlein, quanto André Lotter (seu companheiro de equipe), foram desclassificados. A mesma punição foi aplicada para a dupla da Nissan (Oliver Rowland e Sebastian Buemi). Os quatro infringiram o regulamento técnico, pois as equipes não declaram os pneus que seriam utilizados na corrida, minutos antes da prova começar.

Como explicou o comunicado da FIA, a fornecedora de pneus não poderia realizar o gerenciamento de pressão necessário.

Frustrado com o que aconteceu no sábado, Wehrlein desabafou no Instagram: “Hoje deveria ter sido um dia incrível para nós. Pole Position e uma vitória dominante na corrida. Mas fomos desclassificados porque não declaramos o conjunto de pneus antes da corrida. A propósito, o mesmo aconteceu com 3 outros pilotos.”

“Eles fornecem três conjuntos de pneus para o fim de semana de corrida, eu entenderia uma penalidade se algo fosse ilegal ou se ganhássemos uma vantagem por fazer algo incorreto, mas não por uma formalidade. Apoio totalmente minha equipe. Fizemos um trabalho incrível hoje”, seguiu.

“Se for tão importante saber qual dos 3 conjuntos estamos usando para a corrida, vá e verifiquem no grid 30 minutos antes da largada, quando os pneus estão montados no carro. É uma pena que todo o trabalho árduo e a preparação de tantas pessoas tenham sido jogados no lixo por um erro de formalidade. Dói e como devemos explicar isso para os fãs e espectadores? Se você acha que isso merece uma punição, multas podem ser e eu ficaria mais do que feliz em pagá-las do meu próprio bolso. Essa é a minha opinião e não quero guardá-la, mesmo que algumas pessoas não gostem”, finalizou. 

LEIA MAIS: EPrix de Puebla: Lucas di Grassi faz corrida estratégica e vence após desclassificação de Wehrlein

No domingo, a Porsche informou que estava entrando com um recurso para recorrer da desclassificação que ocorreu no sábado (onde Lucas di Grassi ficou com a vitória). Uma alteração no resultado da prova de sábado, é bem improvável, principalmente porque ela implicaria em uma mudança no domingo, já que os resultados do campeonato anterior, implicam na formação dos grupos para a classificação.

Domingo

Por conte de punição, Wehrlein perde o pódio do domingo – Foto: reprodução Porsche

No dia seguinte ao da desclassificação, o alemão que perdeu a sua primeira vitória, foi punido mais uma vez. Werhlein disputou a Super Pole com Oliver Rowland, mas foi o piloto da Nissan e.Dams que ficou com a primeira posição.

Durante a corrida ele esteve marcando Edoardo Mortara, buscando a vitória. Mas ainda com a prova acontecendo o alemão começou a ser investigado pelo uso excessivo de potência – algo que acaba acontecendo, quando o sistema passa por picos de energia. No entanto, a FIA corrigiu a investigação, anunciando cerca de três horas após a punição, mas ela estava relacionada ao fanboost.

O piloto recebe a potência extra após uma votação popular no site da categoria. Quando os comissários foram investigar o uso excessivo de energia, notaram que na realidade Wehrlein tinha passado por um uso incorreto do fanboost.

LEIA MAIS: EPrix de Puebla: Mortara vence a corrida de domingo, di Grassi e Sette Câmara foram punidos

“Os dados técnicos mostram que o piloto ativou o fanboost, mas devido à baixa energia restante no carro, a potência mínima de 240kW não foi atingida. Os dados mostram que a energia máxima de 100kJ não foi completamente usada”.

Com a punição de cinco segundos que foram acrescentados ao final da prova, o piloto da Porsche que tinha terminado na segunda posição, caiu para o quarto lugar.

Pascal Wehrlein agora é o décimo segundo colocado e conta com 48 pontos, contra os 72 de Edoardo Mortara – atual líder do campeonato de pilotos. A Porsche é a nona colocada no Campeonato de Construtores, contando com apenas 66 pontos contra os 113 da Mercedes.

Escute o nosso podcast! 

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados