ColunistaPostStock Car

Eurofarma começa campeonato com força e conta com vitórias de Serra e Maurício em Goiânia

O novo formato não foi tão empolgante, mas a dupla da Eurofarma aproveitou para obter um bom resultado em Goiânia

A abertura da Stock Car ocorreu neste fim de semana em Goiânia, Daniel Serra venceu a primeira corrida de 2021, a disputa estava nas mãos dos pilotos da Eurofarma que ultrapassaram Cacá Bueno ainda na primeira volta.

A disputa entre os companheiros de equipe da Eurofarma se intensificou, Ricardo Maurício teve uma boa ação com a parada nos boxes, utilizou o botão de ultrapassagem e ganhou a posição de Serra na saída dos boxes, o piloto tinha tudo para vencer a corrida, mas após perder a traseira do carro, acabou rodando e caiu para a nona posição. Daniel Serra cruzou a linha de chegada para vencer a primeira corrida, acompanhado por Cacá Bueno e Allam Khodair.

LEIA MAIS: Em abertura do campeonato, Cacá Bueno crava pole em Goiânia e mostra bom desempenho

Para a segunda corrida Ricardo Maurício ganhou a chance de largar novamente da segunda posição, o piloto da Eurofarma enfrentou Gaetano di Mauro após a saída do Safety Car – que ficou cerca de dez minutos na pista para a limpeza do circuito. Maurício aproveitou uma escapada do rival para realizar a ultrapassagem e administrar a primeira posição, garantindo mais uma vitória para a Eurofarma.

Daniel Serra também foi bem nesta segunda prova, já que cruzou a linha de chegada na quinta posição, após ultrapassar Thiago Maurício na reta dos boxes.

O novo formato é interessante, mas por conta da ação do Safety Car na segunda corrida, a prova perdeu um pouco de dinâmica, pouco tempo para que as disputas pudessem ocorrer. 

Saiba como foram as duas corridas em Goiânia 

Largada da primeira corrida da Stock Car – Foto: reprodução Stock Car

O domingo trouxe temperaturas mais amenas para o momento que a largada ocorreu, às 15h da tarde.

Cacá Bueno largou da pole, acompanhado por Daniel Serra, Ricardo Maurício, Allam Khodair, Ricardo Zonta, Bruno Baptista, Cesar Ramos, Gaetano di Mauro, Rafael Suzuki e Gabriel Casagrande. Os quatro primeiros carros eram do modelo Chevrolet Cruze.

Ganharam o Fan Push por votação popular: Rubens Barrichello, Tony Kanaan, Nelsinho Piquet, Felipe Massa, Átila Abreu e Max Wilson.

Pedro Cardoso largou dos boxes após ser punido, por conta do incidente na classificação que foi realizada no sábado. Beto Monteiro também foi punido e largou da penúltima posição.

Cacá Beuno segurou a primeira posição, mas Daniel Serra estava pressionando o líder, já aproveitando para mostrar a força da Eurofarma neste início de campeonato. Pouco depois Bueno perdeu duas posições quando a dupla da Eurofarma atacou, ultrapassando o piloto da Crown Racing.

Atrás tinha muita confusão acontecendo por conta da aproximação dos pilotos, alguns toques ocorreram. Rubens Barrichello foi o primeiro a escapar da pista e perdeu 13 posições. A dupla da Eurofarma deixou Bueno para trás, que precisava lidar com as investidas de Allam Khodair.

Christian Hahn acabou rodando, mas conseguiu retornar para a disputa, no entanto o piloto da Blau Motorsport II, retornou na 29ª posição. Beto Monteiro, Felipe Lapenna e Max Wilson abandonaram a corrida.

Na terceira volta os pilotos já começaram os acionamentos dos botões de ultrapassagem para tentar utilizar a potência extra nas disputas.

Restando cerca de 19 minutos para o encerramento da primeira prova, Ricardo Maurício estava enfrentando Daniel Serra na briga pela ponta da prova, os pilotos estavam separados por apenas 0s223. Enquanto Cacá Bueno já estava a 2 segundos de distância para os pilotos da Eurofarma.

Vários pilotos aproveitavam a reta dos boxes para o acionamento do botão de ultrapassagem mais uma vez, um ponto bom para as disputas.

Restando cerca de 15 minutos, os dez primeiros eram: Serra, Maurício, Bueno, Khodair, Ramos, Di Mauro, Baptista, Zonta, Salas e Casagrande. Hahn abandonou a prova.

O Safety Car foi ativo por conta de uma batida de Tony Kanaan, marcando o fim da prova para o estreante. Logo após a saída do carro de segurança, na volta seguinte a janela de pit-stop seria aberta.

A relargada ocorreu quando restavam cerca de 11 minutos para o encerramento da primeira corrida. Serra se manteve na liderança e teve a chance perfeita para se afastar de Maurício. Salas e Casagrande estavam disputando a décima posição, com o piloto KTF pressionando o rival.

Os boxes foram abertos e os pilotos tinham três voltas para realizar as suas paradas, o trabalho nos boxes foi intenso, com vários pilotos seguindo para os boxes ao mesmo tempo, onde várias equipes apostavam no reabastecimento e na troca de um dos pneus para a continuação da corrida – o novo regulamento exige a troca de um dos pneus na primeira corrida, mas o reabastecimento é opcional.

Maurício que realizou a parada antes, veio embalado com o botão de ultrapassagem quando Serra deixou os boxes, desta forma o piloto dono do carro #90, assumiu a ponta, mas Serra estava próximo do companheiro de equipe. Foi uma leitura perfeita da corrida realizada por Maurício.

Na volta seguinte, na freada para a curva 1, Maurício acabou perdendo a traseira do carro e a liderança da prova, voltando atrás de Gabriel Casagrande.

Após todas as paradas nos boxes, os dez primeiros eram: Serra, Bueno, Khodair, Ramos, Baptista, Camilo, Navarro, Casagrande, Maurício e Di Mauro

Restando dois minutos para o encerramento da prova, Massa abandonou a corrida por conta de um problema no câmbio.

Como Serra cruzou a linha de chagada antes do cronometro zerar, os pilotos deram mais duas voltas para o encerramento da primeira etapa.

Daniel Serra venceu a corrida, acompanhado por Cacá Bueno e Khodair. O estreante Gustavo Frigotto terminou a corrida na 20ª posição. Rubens Barrichello e Ricaro Zonta foram desclassificados já que fizeram as suas paradas fora da janela.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Segunda corrida, vitória de Ricardo Maurício

Ricardo Maurício venceu a segunda corrida em Goiânia – Foto: reprodução Stock Car

Os dez primeiros inverteram as posições e a largada para a segunda corrida ficou desta forma: Di Mauro, Maurício, Casagrande, Navarro, Camilo, Baptista, Ramos, Khodair, Bueno e Serra. A troca foi um pouco bagunçada por conta da falta de tempo para que ela fosse executada.

Maurício teve uma segunda chance para brigar pela vitória, mas Di Mauro segurou a ponta. Marcos Gomes provocou a entrada do Safety Car entrou na pista após a largada, o carro do piloto acabou soltando óleo na pista, desta forma a ação do carro de segurança durou cerca de 10 minutos atrapalhando a competição.

O SC foi bom para Felipe Massa que conseguiu deixar os boxes e se juntar ao pelotão, para participar da segunda prova. Allam Khodair recolheu o carro para os boxes, após apresentar perda de rendimento.

Os dez primeiros erram: Di Mauro, Maurício, Casagrande, Navarro, Camilo, Baptista, Salas, Ramos, Serra e Bueno. Frigotto seguia na 20ª posição.

Di Mauro acabou espalhando quando ocorreu a relargada e Maurício aproveitou para assumir a liderança. Enquanto Rubens Barrichello perdeu a traseira do carro e acabou abandonando a prova.

Restando oito minutos, os pilotos estavam utilizando o botão de ultrapassagens para intensificar as disputas por posições melhores.

Felipe Massa acabou tocando na traseira do carro de Gustavo Frigotto que estava disputando a 19ª posição, o carro #86 ficou com a suspensão traseira quebrada. O piloto da RKL Competições foi mais um dos pilotos a abandonar a prova.  

Tuca Antoniazi que não estava em um bom fim de semana, perdeu a traseira do carro e também abandonou a corrida após atolar na brita.

Cacá Bueno rodou após a roda traseira esquerda se soltar, outro piloto com a segunda corrida comprometida.

Mais uma vez o líder cruzou a linha de chegada antes do encerramento do tempo, desta forma os pilotos tiveram que completar mais duas voltas.

Ricardo Maurício venceu a segunda etapa, acompanhado por Di Mauro e Casagrande. Serra devolveu a ultrapassagem em Thiago Camilo e conseguiu ficar com a quinta posição.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados