ColunistaFórmula 1Post

Em sessão voltada para a avaliação dos carros, Ferrari estabelece dobradinha liderada por Leclerc

O primeiro treino livre em Barcelona foi usado pelas equipes para avaliar algumas peças e atestar as mudanças que levaram para o circuito

Nesta manhã de sexta-feira (20) os pilotos começaram a avaliar os seus carros em Barcelona. Por conta das diversas modificações, alguns times se dedicaram aos testes aerodinâmicos enquanto se dividiam para avaliar os pneus disponíveis para a rodada. A dupla da Ferrari fechou a atividade na liderança, Charles Leclerc registrou 1m19s826, acompanhado por Carlos Sainz que anotou 1m19s907. Os pilotos da equipe italiana se revezaram na liderança com Max Verstappen.

Os tempos foram reduzindo ao longo da sessão, por conta da evolução da pista. Verstappen fechou o TL1 na terceira posição, seguido por George Russell da Mercedes. Fernando Alonso encaixou o carro da Alpine na quinta posição, enquanto Lewis Hamilton esteve com o outro carro da Mercedes ocupando a sexta posição.

Ao longo da atividade os carros da McLaren foram melhorando os seus tempos e voltaram a ficar dentro do top-10. Lando Norris conseguiu o sétimo lugar, com Daniel Ricciardo em nono, entre a dupla Papya foi possível ver Pierre Gasly da AlphaTauri. Yuki Tsunoda encerrou o TL1 no décimo lugar. Ainda não temos muitos ‘parzinhos’ mas o desempenho de alguns companheiro de equipe estão bem semelhantes.

Não vimos o outro carro da Red Bull entre os dez primeiros pois Jüri Vips estava testando o RB18 no lugar de Sergio Pérez, mas o estoniano ficou apenas na vigésima posição, mesmo trabalhando os pneus macios durante os últimos minutos da atividade. Nyck De Vries teve um desempenho melhor nessa atividade, quando comparado com o piloto que estava com o carro da Red Bull, o holandês ocupou a décima oitava posição.

Em grande parte da atividade os pilotos avaliaram o comportamento dos pneus duros, deixando os pneus macios para o final da sessão.

A Fórmula 1 retorna ao 12h (pelo horário de Brasília) para a realização do seu segundo treino livre.

Saiba como foi o TL1 do GP de Miami

Neste fim de semana os times estão em Barcelona. Grande parte dos carros receberam atualizações, o pacote instalado pela Ferrari realizou um grande ajuste no carro, mas a equipe tinha indicado apenas uma troca de assoalho. A Red Bull foi para a pista com um pacote menor, mas ainda visando a redução o peso do RB18. Apenas a Haas não levou nenhuma inovação para a pista.

LEIA MAIS: Aston Martin faz aposta em novo visual para Barcelona, mas existem outras novidades pelo grid

A Aston Martin roubou a cena na quinta-feira, a equipe apareceu com uma nova versão do AMR22, com o equipamento muito parecido com o carro usado pelo time austríaco.

Muitas equipes estavam ansiosas para chegar à Barcelona, pois essa pista pode determinar as posições no restante do ano. Os times que estão com mais dificuldade no desenvolvimento acreditam que vão encontrar algumas respostas neste traçados.

Nesta manhã a Williams cedeu o carro de Alexander Albon para Nyck de Vries, enquanto Jüri Vips testou pela Red Bull no carro de Sergio Pérez. A Alfa Romeo escolheu Robert Kubica para realizar uma avaliação do C42, mas não vale como teste de jovens pilotos.

LEIA MAIS: A Mercedes iniciou sua recuperação. E agora?

Quando a pista foi liberada, Sebastian Vettel comandou a saída dos boxes, o alemão completou apenas uma volta, enquanto usava a grade de aferição aerodinâmica para coletar dados. A Williams e a Red Bull também estavam realizando os seus testes aerodinâmicos onde tinham espalhado o flow-vis na parte traseira do carro.

De Vries abriu a tabela de tempos anotando 1m27s438, mas rapidamente tempos melhores foram estabelecidos na pista. Verstappen liderava a atividade com 1m29s163. Conforme a atividade foi avançando, Verstappen melhorou a sua marca para 1m22s693, superando o 1m22s820 estabelecido por Leclerc.

O piloto holandês tinha o flow-vis espalhado na asa traseira do RB18, o piloto permaneceu na pista completando algumas voltas rápidas, evoluindo o seu tempo para 1m22s394 com os pneus duros (C1). Apenas Ricciardo, Gasly, Tsunoda, Latifi e Stroll eram os únicos competidores avaliando os carros com os pneus médios (C2). Verstappen realizou uma breve passagem pelos boxes, modificando a asa dianteira, antes de retornar para a pista.

Após quinze minutos de atividade, os dez primeiros eram: Verstappen, Leclerc, Ricciardo, Sainz, Gasly, Alonso, Norris, Tsunoda, Hamilton e Russell. O piloto francês da AlphaTauri anotou 1m23s011, para ocupar a quarta posição. De Vries seguia completando as suas voltas com o carro da Williams, enquanto Vips passou algum tempo nos boxes. Kubica também levou um pouco mais de tempo para completar as suas voltas rápidas.

Com vinte minutos de atividade Russell saltou para a terceira posição, depois de anotar 1m22s846, ficando separado por 0s970 do líder. Grande parte dos carros estava nos boxes se preparando para retornar a pista; neste momento apenas Vettel, Bottas e Magnussen não tinham aferido nenhum tempo. Kubica ocupou a décima quarta posição com 1m25s289.

De Vries foi o primeiro piloto a instalar os pneus macios (C3), mas na sequência Latifi também foi liberado com os compostos mais macios da gama. O atual campeão da Fórmula E saltou da décima oitava posição para o quarto lugar, aferindo 1m22s936, com Latifi ocupando o sexto lugar com 1m23s011. Aos poucos outros competidores também estavam usando os pneus mais macios. Foi neste momento que Sainz saltou para a primeira posição, anotando 1m19s907, enquanto Stroll era o terceiro colocado com 1m22s456.

A McLaren devolveu Norris para a pista usando os pneus macios, mas trabalhando com o flow-vis no assoalho do carro – desta forma ele passou a ocupar a segunda posição com 1m21s279, enquanto outros competidores também estavam em volta rápida.

A pista foi evoluindo rapidamente e os tempos melhoravam. As posições dos pilotos também eram as mais variadas na pista. Leclerc completou mais uma volta rápida com os pneus macios, para anotar 1m19s828, superando o tempo estabelecido por Sainz pois 0s079. Verstappen era o terceiro colocado, enquanto Vips era o vigésimo colocado com 1m29s768, mas o estoniano ainda não tinha verificado os pneus macios.

Quando restavam apenas 20 minutos para o final, os dez primeiros eram: Leclerc, Sainz, Verstappen, Russell, Hamilton, Norris, Ricciardo, Tsunoda, Stroll e De Vries – todos esses estavam com os pneus macios.

Vips instalou os pneus macios para os últimos 12 minutos de sessão, assim como Kubica. Na primeira volta do estoniano com esses compostos ele registrou 1m25s485, mas ainda permaneceu na vigésima posição, enquanto o polonês saltou para a décima primeira posição.

Os últimos minutos de atividade para alguns pilotos foram em modo de simulação de corrida.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados