TL1 Mônaco – Lewis Hamilton lidera, mas diferença entre os três primeiros é de apenas 0s072

Sharing is caring!

Em Mônaco nada é convencional, portanto, o final de semana tem início ainda na quinta-feira e desta forma Lewis Hamilton se consagrou como o mais rápido, anotando 1:12:106. A primeira posição foi bem concorrida entre Valtteri Bottas e o inglês, mas a Ferrari se mostrou forte por toda a sessão.

No entanto, foi Max Verstappen que ficou com o segundo lugar, separado por apenas 0s059 do primeiro colocado. A proximidade de Bottas também era grande, na casa de 0s072. Desta forma a Ferrari precisou se contentar com o quarto e quinto lugar, para Charles Leclerc e Sebastian Vettel respectivamente. Ainda é a primeira sessão, difícil afirmar o rendimento superior da Red Bull na pista, mas pelo histórico da equipe, Mônaco costuma ser favorável para o time.

Pierre Gasly, foi o sexto colocado, com Nico Hulkenberg ocupando a sétima posição com a Renault, em uma boa performance no circuito. Por outro lado, a Haas ficou parada nos boxes por bastante tempo, após ter tomado uma bandeira preta no início do primeiro treino livre, o motivo era por conta da falta de comunicação com os pilotos e dados na telemetria. Kevin Magnussen fechou em oitavo, com Romain Grosjean em décimo, entre eles aparecia Kimi Raikkonen da Alfa Romeo.

Carlos Sainz não teve nenhum tempo aferido, pois a McLaren passou a sessão tentando resolver um problema na bateria do MCL34.

lll Saiba como foi o Primeiro Treino Livre em Mônaco

Nesta quinta-feira demos início a sexta etapa do campeonato de Fórmula 1, de forma mais cinzenta, até mesmo Monte Carlo carregava o luto, completamente nublada e sem muita alegria. A temperatura no ambiente estava na casa dos 18°C e 24°C na pista.

 

Assim que a pista foi liberada, Antonio Giovinazzi da Alfa Romeo, deixava o pit-lane, seguido por Carlos Sainz e Lando Norris da McLaren, completando a volta de instalação.

Sergio Pérez com a Racing Point era visto com o flow-vis espalhado pela lateral esquerda do carro.

Com quase sete minutos de sessão, Robert Kubica e George Russell registravam as primeiras marcas no circuito, o britânico tinha 1:21:736. Pouco tempo depois, Valtteri Bottas passava a liderar a tabela de tempos com 1:17:771, seguido por Lewis Hamilton com 1:17:787 e Charles Leclerc com 1:18:143, todos utilizavam o composto C5.

Os tempos começaram a cair rapidamente, o finlandês da Mercedes anotava 1:15:489, com Leclerc que passava a assumir a segunda posição com 1:15:572.

Passados dez minutos, Bottas chegava a 1:14:240, Hamilton havia retornado à segunda posição com 1:14:292. Leclerc se mantinha a frente de Sebastian Vettel com 1:14:597. Aos poucos outros pilotos deixavam os boxes e a pista passava a ficar mais movimentada.

Lewis Hamilton foi o primeiro a virar na casa de 1s13, em menos de quinze minutos de sessão o inglês havia anotado com o composto de sete voltas 1:13:636 e desta forma saltava a liderança da tabela.

Em busca das melhores voltas, os pilotos exploravam a pista e por conta disso alguns passavam de forma agressiva pela zebra, principalmente na curva da piscina.

Com 20 minutos de sessão, os dois pilotos da Haas recebiam bandeira preta, por problemas na comunicação de rádio e falta dos registros da telemetria, os dois pilotos retornaram aos boxes.

 

Lewis Hamilton havia retornado para a pista e rapidamente anotou 1:12:932, mas logo depois retornava aos boxes.

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Hamilton, Bottas, Leclerc, Verstappen, Albon, Gasly, Kvyat, Hulkenberg, Ricciardo e Magnussen.  Carlos Sainz seguia nos boxes, com problema elétrico, relacionado a bateria.

Max Verstappen, com treze voltas no composto C5, saltava para a segunda posição com 1:13:507, assim como Daniil Kvyat com a Toro Rosso, que passava a ser o quarto colocado com 1:13:731. Gasly era mais um piloto a ser enviado para a pista com o flow-vis espalhado pela lateral esquerda do carro.

Após a conclusão dos quarenta minutos de sessão, a pista passava a ficar vazia, com a devolução dos primeiros compostos utilizados. Aqueles que já estavam a mais tempo parado nos boxes, não perderam tempo e deram início a um novo stint de voltas rápidas. Bottas, retomava a liderança com 1:12:818, seguido por Vettel com 1:12:852 e Leclerc em terceiro com 1:12:868. Hamilton havia caído para a quarta posição.

Os quatro primeiros seguiam invertendo as posições, melhorando o desempenho a cada volta, ainda que em alguns momentos a zebra fora utilizada de forma mais agressiva.

Restando quarenta minutos para o término da sessão, Robert Kubica perdia o carro na curva 5, ficando virado ao contrário na pista, mas rapidamente o piloto volta a se posicionar e o treino livre retornava a sua normalidade.

 

Mesmo com muitas voltas completadas, os compostos seguiam evoluindo e mesmo com mais de dez voltas, os pilotos conseguiam melhorar os tempos, Hulkenberg em sexto por exemplo, havia anotado 1:13:227, com os C5 que tinham 14 giros.

 

Com pouco mais de 20 minutos para o término, Verstappen assumia a segunda posição com 1:12:165, separado de Hamilton por apenas 0s059.

Grosjean e Magnussen foram liberados, restando 15 minutos, para ir em busca de voltas rápidas, enquanto alguns pilotos como Lewis Hamilton e Valtteri Bottas já realizavam alguns giros em modo de simulação de corrida.

 

Magnussen seguiu evoluindo até chegar na oitava posição, Grosjean demorou um pouco mais, mas fechou em décimo.

Carlos Sainz deixou os boxes, nos minutos finais apenas para uma volta de verificação, desta forma o primeiro treino foi encerrado, Hamilton se garantiu na frente, seguido por Verstappen e Bottas.

 

 

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below


Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

3 comentários em “TL1 Mônaco – Lewis Hamilton lidera, mas diferença entre os três primeiros é de apenas 0s072

Deixe uma resposta

shares