AutomobilismoColunistaFórmula EPost

Quali em Berlim: Stoffel Vandoorne conquista a última pole position da temporada

Piloto da Mercedes foi o mais rápido em Super Pole disputada com apenas um competidor com chances de título

O último quali da temporada gerou muita expectativa sobre quem seria o pole position e como ficaria o campeonato após o treino. Stoffel Vandoorne levou a melhor na Super Pole em que Mitch Evans era o único postulante ao título entre os seis competidores. 

Os três pontos conquistados por Vandoorne ajudam a Mercedes na briga pelo campeonato de construtores e evitam que Evans tenha uma possível vantagem sobre de Vries durante a corrida. 

De Vries que vai largar da 13ª posição. Mortara e Dennis, concorrentes diretos do holandês da Mercedes, sairão do 11º e 9º lugar, respectivamente. 

Sette Câmara fez o 12º tempo e di Grassi, o 17º

SAIBA COMO FOI A SESSÃO 
Grupo 1 – De Vries | Mortara | Dennis | Evans | Frijns | di Grassi 

O primeiro a marcar volta rápida, Nyck de Vries, fez a melhor parcial do segundo setor do grupo 1, mas o tempo total da volta não foi tão bom. O piloto da Mercedes e líder do campeonato ficou com a 4ª posição. 

O mais rápido deles foi Mitch Evans com 1:07.083, seguido por Jake Dennis e Edoardo Mortara. 

Di Grassi ficou com o 5º melhor tempo do grupo (1:07.209), logo à frente de Frijns.

Grupo 2 – da Costa | Bird | Vergne | Lynn | Cassidy | Rast 

A dupla da Techeetah deixou os boxes um pouco antes dos outros competidores, com da Costa à frente de Vergne. Os dois que ocuparam a primeira fila no grid de largada da corrida de sábado, perderam muito rendimento durante a prova após uma ordem de equipe que fez com Vergne cedesse sua posição para o companheiro. 

Os pilotos do grupo 2 repetiram o desempenho complicado do sábado e não tiveram muito sucesso para avançar para a Super Pole. Rast e Vergne até conseguiram entrar temporariamente, mas foram superados por Lynn e da Costa que fizeram o 5º e 6º melhor tempo, respectivamente.

Grupo 3 – Wehrlein | Guenther | Vandoorne | Rowland | Lotterer | Sims 

Com mais sucesso que o grupo anterior, quatro dos seis pilotos fizeram tempos que os levaram para as primeiras posições. Vandoorne foi o mais rápido entre eles, marcando 1:06.678 e pulando para a P1. Rowland e Sims vieram logo em seguida. Lotterer se colocou no 4º lugar. 

Grupo 4 – Nato | Buemi | Sette Câmara | Turvey | Blomqvist | Eriksson

Joel Eriksson deu um leve toque no muro em sua volta de abertura e ficou com a 23ª posição após a volta rápida. Turvey não conseguiu extrair muito do carro, marcando o 20º tempo. Sette Câmara ficou com o 12º lugar no grid com o tempo de 1:07.150. 

Buemi quase avançou de fase, mas foi superado por Blomqvist e Nato que entraram no grupo da Super Pole. 

Super Pole – Evans | Blomqvist | Sims | Nato | Rowland | Vandoorne

Entre os que estavam na Super Pole, Evans era o único com chances de ser campeão. Apesar disso, teve a desvantagem de ser o primeiro a ir para pista e marcou 1:07.010, não muito competitivo. Blomqvist levou a NIO à Super Pole, uma grande conquista para o pior carro do grid, mas o britânico ficou 0.096 atrás de Evans.

Sims fez uma boa volta, 1:07.041, mas não conseguiu superar o tempo de Rowland. A surpresa da Super Pole foi a não participação de Nato devido a problemas técnicos no carro.

A sorte de Evans parecia boa até Rowland cravar 1:06.925 e assumir a P1. Vandoorne tinha a pole position nas mãos e agarrou com todas as forças. Fez o grande tempo de 1:06.794 e cravou a pole position pela terceira vez na temporada. 

Wehrlein, Buemi e Sette Câmara entraram em investigação por irregularidades no procedimento de volta aos boxes.

 

 

Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados