ColunistaIndyPost

Pato O’Ward consegue sua primeira vitória na temporada no Alabama de forma dramática

Em corrida espetacular em Barber, Pato O’Ward ultrapassa Rinus VeeKay e consegue primeira vitória da temporada, começando uma recuperação no campeonato

Em uma mostra de gala, o mexicano Pato O’Ward vence sua primeira corrida na temporada. Um muito veloz Rinus VeeKay parecia ter a vitória nas mãos nos dois primeiros stints, mas um verdadeiro bote do piloto da McLaren tirou a liderança do holandês ao terminarem as suas últimas paradas.

É a primeira vitória não Penske na temporada. A Arrow McLaren SP, com esse resultado, mostra que vem para lutar pelo campeonato.

O destaque do final de semana era o já citado Rinus VeeKay. O holandês liderou o segundo treino livre, fazendo o tempo mais rápido do fim de semana, e conseguiu a pole. Do seu lado, largava O’Ward, que liderou o Fast Six até os segundos finais.

Na bandeira verde, VeeKay abriu uma distância confortável em relação ao pelotão, seguido de Pato e do campeão Alex Palou. Um início tranquilo de corrida foi quebrado por uma estratégia muito diferente de Josef Newgarden, Colton Herta e Romain Grosjean. Esses pilotos pararam muito mais cedo que os demais, decidiram apostar nas bandeiras amarelas e no maior ritmo dos seus pneus Firestone.

Com as paradas do pelotão da frente, os três saltaram para o topo da tabela, mas logo na volta 33, Callum Illot, após um fantástico quali e até aquele momento uma ótima corrida, causou uma amarela ao tentar se defender de Hélio Castroneves, ficando preso na caixa de brita e abandonando a prova.

Os três, com a estratégia comprometida, pararam durante a amarela, apostando que o melhor ritmo dos seus pneus macios os levariam para o pódio. Mas, ao reiniciar a corrida, Josef Newgarden, líder desse pelotão, não conseguiu avançar no grid, sendo ultrapassado por Colton Herta.

O californiano gerou um espetáculo aparte nesse ponto da prova, ultrapassando em todos os pontos do circuito. Josef Newgarden e Romain Grosjean tiveram um duelo próprio, o ritmo do francês estava sendo atrapalhado pelo piloto da Penske, que não conseguiu desenvolver bom ritmo de corrida.

https://twitter.com/newgardenbr/status/1520831532184838148

Ao despachar o bicampeão da categoria, a Fênix mostrou que a Andretti havia acertado na estratégia, ultrapassando vários carros até chegar ao Top 10.

Durante as últimas paradas, houve um verdadeiro “pulo do Pato” (com o perdão do trocadilho). O mexicano conseguiu mais desempenho dos seus pneus frios, realizando uma ultrapassagem fantástica por fora da curva 5 do Barber Motorsports Park. Para ele, era somente questão de abrir distância e se manter na pista para vencer a prova.

Enquanto isso, a Chip Ganassi conseguia, na estratégia, saltar Rinus VeeKay, que terminou a corrida em terceiro. As voltas finais foram de muito nervosismo, com O’Ward e Palou trocando voltas rápidas. Em certos momentos, a distância entre eles era menor que um segundo.

Porém, vale também destacar o trabalho dos quarto e quinto colocados na corrida. Os experientes Will Power e Scott Dixon vinham lá de trás, 19° e 13° respectivamente, e com estratégia e ritmo de corrida subiram posições até conseguirem entrar no Top 5, numa ímpar prova dos dois.

O sexto lugar foi do vencedor de St. Pete, Scott McLaughlin que apesar de uma saída de pista, conseguiu manter um “fast charging” Colton Herta contido. Uma das melhores pilotagens do piloto da Andretti na temporada, cotado para assumir a vaga de Daniel Ricciardo na categoria máxima, terminou em desastre, com o piloto perdendo a paciência, tentando ultrapassar o neozelandês e atingindo-o, rodando como resultado e perdendo posições.

Quem se beneficiou diretamente foi o seu companheiro Romain Grosjean. A Fênix, com a posição de pista, participou de uma disputa tripla pela sexta posição com o piloto da Penske e com um surpreendente Graham Rahal. Essa disputa causou chamas, com o francês tocando o carro #15 e quase rodando.

Esse toque enfureceu o piloto estadunidense que não se contentou em manter sua insatisfação no rádio. Ele declarou no final da corrida: “Estamos aprendendo sua reputação rapidamente por aqui. Se os comissários não quiserem fazer nada, que o façam. Mas, quando nós irmos e tocá-lo, é melhor que não aconteça nada comigo”.

No final, Pato O’Ward conseguiu conter o atual campeão e venceu a prova, a terceira vitória dele na categoria. Após um início de temporada ruim, essa vitória não poderia ter vindo em melhor hora.

Os rumores que Colton Herta estaria encaminhado para a vaga na Formula 1 são crescentes e boas performances do mexicano nesse momento podem reverter esse cenário. Ele declarou no Victory Lane: “É muito ruim estar em guerra com a sua própria equipe, então estou orgulhoso que tem havido conversas positivas para o futuro”. Tudo indica que um novo acordo entre as partes é eminente.

Alex Palou e Rinus VeeKay completaram o pódio. O espanhol é o novo líder do campeonato, três pontos afrente do piloto da Penske Scott McLaughlin.

O líder, antes da etapa do Alabama, Josef Newgarden não conseguiu um bom resultado. O bicampeão não estava confortável com o carro, não logrando concretizar a estratégia da equipe e terminando num distante 14° posto. Assim, ele perde duas posições no campeonato.

Hélio Castroneves não teve uma boa prova, com uma batida com o sete vezes campeão da NASCAR Jimmie Johnson gerando para si uma punição. Espera-se que sua sorte retorne para o entrante mês de maio.

Estamos entrando no mês de maio, com as próximas provas da Indy sendo o GMR Grand Prix, no dia 14, e a 106° edição da 500 Milhas de Indianápolis. Esperem fortes emoções da Indy!

 

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados