ColunistaFórmula EPost

Mercedes confirma saída da Fórmula E em 2022, mas reafirma foco na Fórmula 1

Campeã da temporada 2020/21, Mercedes deixará a Fórmula E após uma breve passagem pela categoria elétrica

A Fórmula E encerrou a 7ª temporada com um brilhante resultado para a Mercedes, a equipe conquistou o título com Nyck de Vries, mas a marca não foi suficiente para manter a equipe na categoria elétrica. Ao fim da temporada 2021/22 a Mercedes se despede da competição.

A Era Gen 3 começa na temporada 2022/23, outras equipes já confirmaram a sua permanência na categoria, mas a Mercedes não estará na competição após a 8ª temporada. Os boatos que estavam rondando a categoria nos últimos dias foram confirmados pela Dailmer, empresa que é dona da marca Mercedes-Benz.

A decisão foi formalmente confirmada nesta manhã, desta forma apenas Jaguar, Mahindra, Porsche, Nissan, DS Automobilis e NIO333 fecharam o compromisso com a Fórmula E para disputar a categoria em 2022 e além. Resta a Dragon Penske informar a sua permanência ou saída, sendo a única equipe que impõe dúvidas agora.

Ao final de julho a Mercedes-Benz realizou um anúncio estratégico de que a marca estava pronta para se tornar totalmente elétrica no final da década, se as condições do mercado permitirem a manobra. A Fórmula E parecia ser um campo ideal para a marca que tem esse foco.

Tirando proveito das lições aprendidas na Fórmula E, a Mercedes, mas realocará os recursos aplicados na categoria elétrica, para o desenvolvimento dos seus produtos, pensando nos lançamentos que pretendem executar em 2025.

O comunicado também informou que eles vão concentrar as suas atividades na Fórmula 1, ‘reforçando o status do esporte como o laboratório mais rápido para desenvolver e provar tecnologias de desempenho futuro e sustentáveis’.

O envolvimento da Mercedes com a Fórmula E se deu na 5ª temporada com a HWA Racelab, fornecendo a base para que o time estivesse na categoria. Eles entraram com a vontade de criar uma equipe que se tornasse referência, assim como ocorreu na Fórmula 1. A primeira vitória foi conquistada com Stoffel Vandoorne no final da 6ª temporada, além disso imprimiram um começo forte nesta temporada que acabou de ser encerrada, mas tiveram que enfrentar alguns altos e baixos no percurso.

Mesmo focados na eletrificação, Mercedes anuncia saída da Fórmula E – Foto: reprodução

“A Mercedes-Benz tem o compromisso total de lutar contra as mudanças nesta década”, informa Markus Schäfer. “Isso exige a transformação acelerada de nossa empresa, produtos e serviços em direção a um futuro livre da emissão de carbono e direcionado por software e para isso, devemos dar foco total às nossas atividades principais. 

“No automobilismo, a Fórmula E tem nos ajudado a provar nossa experiência e estabelecer nossa marca Mercedes-EQ, mas no futuro continuaremos impulsionando o progresso com foco na Fórmula 1. É a arena onde testamos constantemente nossa tecnologia na competição mais intensa que o mundo automotivo tem a oferecer – e a estrela de três pontas dificilmente brilha mais em qualquer outro lugar. F1 oferece um grande potencial para transferência de tecnologia, como podemos ver em projetos em andamento, como o Vision EQXX”, completou.

Ian James, chefe de equipe da Mercedes-EQ informou: “Tivemos a sorte de contar com o apoio da Mercedes-Benz na construção de uma operação na Fórmula nas últimas temporadas. Gostaria de agradecer à empresa por sua confiança e apoio nesta jornada até agora e em todo o caminho para o que esperamos que seja uma conclusão bem-sucedida para a 8ª temporada com um forte desafio de campeonato. Embora a Mercedes-Benz tenha decidido sair, reconhecemos o valor e o poder da Fórmula E; portanto, estaremos explorando as melhores opções para a equipe continuar competindo além da 8ª temporada.”

Nyck de Vries conquistou o campeonato da 7ª temporada em Berlim – Foto: reprodução

A primeira manifestação de uma possível saída da Fórmula E, se deu quando eles não cumpriram o prazo para permanecer na categoria, adiando o comunicado da sua participação. A Mercedes estava avaliando todas as possibilidades, principalmente porque o comprometimento com o Gen 3 se tornou mais rígido após as saídas repentinas da BMW e Audi.

O comunicado foi se arrastando, onde parecia que eram apenas questões técnicas que afastavam o anúncio de permanência da Mercedes.

O chefe de esporte a motor da Mercedes, Toto Wolff também comentou que a passagem pela categoria elétrica foi muito proveitosa para eles: “Entramos na Fórmula E com uma mente aberta sobre a série e sua abordagem inovadora no automobilismo. Muito trabalho duro foi dedicado à construção da equipe e torná-la competitiva e vimos um grupo incrível de mulheres e homens talentosos entregar no mais alto nível. Podemos nos orgulhar de nossas conquistas e, especialmente dos dois campeonatos mundiais conquistados no último fim de semana em Berlim, que será um marco histórico na longa história do automobilismo da Mercedes-Benz. Estaremos dando tudo para ter certeza de que terminaremos nossa aventura na Fórmula E em grande estilo na 8ª temporada. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados