ColunistaFórmula 1Post

Lewis Hamilton crava 100ª pole em grande performance, superando Verstappen na Espanha

Dominando a pista da Espanha, Lewis Hamilton crava a 100ª pole da carreira. Destaque para Esteban Ocon na quinta posição

Lewis Hamilton que conquistou a sua primeira pole em 2007 no Canadá, hoje (08) crava a 100ª pole da carreira, a sexta na Espanha. O piloto da Mercedes acaba de atingir uma grande marca na Fórmula 1, escrevendo mais uma vez a história da categoria com uma marca que muitos acreditavam que nenhum piloto poderia atingir algum dia.

O inglês cravou 1m16s741 em sua primeira tentativa do Q3, Hamilton assim como os outros pilotos que eram fortes candidatos a pole não conseguiram melhorar os seus tempos. Desta forma Max Verstappen começa a corrida pela segunda posição, já que ficou separado por 0s036 do rival, já Valtteri Bottas é o terceiro colocado, com Charles Leclerc em quarto.

Esteban Ocon fechou na quinta posição em uma boa performance da Alpine na Espanha, enquanto Carlos Sainz fechou a classificação no sexto lugar. Daniel Ricciardo superou Lando Norris, ficando com a sétima posição, enquanto o outro piloto da McLaren é o nono colocado. Sergio Pérez está entre a dupla da McLaren com a oitava posição. Fernando Alonso fecha o top-10 no décimo lugar, com o segundo carro da Alpine.

Saiba mais sobre a classificação

A classificação começou atrasada em 10 minutos por reparos na pista, a curva nove estava com detritos na pista, neste fim de semana a Fórmula 1 tem apoio das categorias de base. 

Na pista a temperatura estava na casa dos 45°C, com 25°C no ambiente. Com um pouco de vento na pista, algo super normal para o circuito de Barcelona. 

Q1

A dupla da Haas e Williams ocuparam a pista com a liberação dos boxes, Nicholas Latifi foi o primeiro líder da sessão, anotando 1m20s241, acompanhado por Mick Schumacher (1m20s309) e Nikita Mazepin (1m20s560), pouco depois eles retornaram para os boxes.

Pouco depois foi a vez de Red Bull e Mercedes buscarem as suas voltas do Q1, um momento curioso foi ver Valtteri Bottas e Lewis Hamilton começando a classificação com os pneus médios. O finlandês assumiu a ponta com 1m18s005, Verstappen foi para a segunda posição com 1m18s090, enquanto Hamilton era o terceiro colocado 1m18s245.

A dupla da Ferrari estava imprimindo muita força desde os treinos livres, Carlos Sainz superou Hamilton para ficar com a terceira posição anotando 1m18s205, enquanto Charles Leclerc era o quinto colocado com 1m18s421.

Lando Norris que foi atrapalhado no final do seu giro, ficando apenas na décima terceira volta com 1m18s806. A pista tinha muito tráfego, desta forma o piloto da McLaren teve a volta comprometida. Os comissários vão investigar o incidente ao final da atividade. 

Os dez primeiros eram: Bottas, Verstappen, Gasly, Pérez, Sainz, Hamilton, Ricciardo, Ocon, Leclerc e Alonso. Na zona de eliminação era possível ver: Raikkonen, Stroll, Schumacher, Latifi e Mazepin. Latifi passou em uma elevação de contenção dos limites de pista, acabou danificando o assoalho do carro.

Lando Norris saltou para a ponta se salvando da eliminação com 1m17s821. Tsunoda não conseguiu melhorar a sua marca e foi eliminado, assim como Raikkonen. Esteban Ocon e Fernando Alonso tinham o mesmo tempo 1m18s281. Antonio Giovinazzi conseguiu levar um dos carros da Alfa Romeo para o Q2.

Eliminados

16) Yuki Tsunoda – 1m18s556
17) Kimi Raikkonen – 1m18s917
18) Mick Schumacher – 1m19s117
19) Nicholas Latifi – 1m19s219
20) Nikita Mazepin – 1m19s807

Q2

A dupla da Mercedes estava apostando nos pneus macios, mas a Alfa Romeo apostou nos pneus médios para Giovinazzi. Valtteri Bottas assumiu a ponta com 1m17s400, superando Hamilton com 1m17s632. Max Verstappen surpreendeu e ao fechar a sua volta na ponta com 1m16s922, enquanto Sergio Pérez estava apenas na sétima posição (1m18s069), isso antes da dupla da Ferrari e Ricciardo completarem os seus giros rápidos. Giovinazzi tinha (1m19s570) com os médios.

Russell foi o último a ocupar a pista, sozinho enquanto estavam todos os pilotos nos boxes. Os dez primeiros eram: Verstappen, Bottas, Hamilton, Norris, Sainz, Leclerc, Alonso, Stroll, Gasly e Ricciardo.

Nos últimos três minutos os pilotos deixaram os boxes mais uma vez, todos com os pneus macios instalados – Hamilton era o único com compostos usados.

Pérez assumiu a segunda posição, Ricciardo se livrou da zona de eliminação, conseguindo o oitavo lugar, enquanto a dupla da Alpine fechou em nono e décimo.

Eliminação

11) Lance Stroll – 1m17s974
12) Pierre Gasly – 1m17s982
13) Sebastian Vettel – 1m18s079
14) Antonio Giovinazzi – 1m18s356
15) George Russell – 1m19s154

Q3

Era esperada uma grande disputa pela pole. Todos deixaram os boxes mais uma vez apostando nos pneus macios. Sergio Pérez acabou rodando na curva 13 e passou pela brita, quando avançou alguns metros na pista, o mexicano abortou a volta rápida, já que os pneus ficaram sujos e retornou para os boxes.

A pole era de Lewis Hamilton com 1m16s741, seguido por Verstappen com 1m16s777, separados por 0s036, Valtteri Bottas estava na terceira posição com 1m16s873, enquanto Esteban Ocon saltou para o quarto lugar, superando a dupla da Ferrari e McLaren.

Os últimos três minutos todos deixaram os boxes mais uma vez usando os pneus macios novos na busca pela volta ideal. Lewis Hamilton cravou a pole de número 100 com o tempo aferido pela primeira vez 1m16s741 no Q3, nenhum dos três pilotos conseguiu melhorar os seus tempos, Max Verstappen ficou com a segunda posição.

Bottas é o terceiro colocado, seguido por Charles Leclerc que superou Esteban Ocon da Alpine. Sergio Pérez, companheiro de Verstappen é oitavo colocado, para a largada do GP da Espanha.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados