ColunistaFórmula 1Post

Leclerc supera Verstappen por 0s033 e confirma bom desempenho da Ferrari em Jeddah

Parece que a disputa pela pole mais uma vez ficará concentrada entre Verstappen e Leclerc, os dois pilotos estão demonstrando que estão prontos para o desafio

O TL3 realizado neste sábado (26) serviu como fase preparatória para a classificação, os times e pilotos concentraram os seus trabalhos nos pneus macios, avaliando os carros com um tanque mais vazio e deixando tudo preparado para a próxima atividade em Jeddah.

Por conta das voltas rápidas, a tabela de tempos sofreu várias alterações conforme os pilotos melhoravam os seus tempos de volta. A Red Bull queria deixar a sua marca e mostrar que é uma forte candidata para obter a pole neste sábado. Max Verstappen anotou 1m29s768, acompanhado por Sergio Pérez que tinha 1m29s833 ocupando a segunda e a terceira posição.

Com o cronômetro zerado, Charles Leclerc voltou a aparecer na liderança, o piloto cravou 1m29s735, se confirmando na ponta e na liderança de mais um treino deste fim de semana. Carlos Sainz foi o terceiro colocado.

A situação dos carros com motores Mercedes nesta atividade não é nada satisfatória, Lewis Hamilton conseguiu o décimo primeiro lugar, com Russell e os dois pilotos da Aston Martin, McLaren e William dominando da décima quarta posição, até o vigésimo lugar.

A F1 retorna às 14h (do horário de Brasília) para a realização da classificação para o GP da Arábia Saudita.

Saiba como foi o TL3 do GP da Arábia Saudita

Como optaram por dar continuidade a realização do GP, o TL3 foi realizado normalmente. A pista estava na casa dos 30°C, com 24°C no ambiente.

O pit-lane foi liberado quando o relógio apontou às 11h (pelo horário de Brasília), portanto, rapidamente a dupla da Alfa Romeo seguiu para a pista usando os pneus duros. Kevin Magnussen que quase não andou na sexta-feira por conta dos problemas que apareceram em seu carro, seguiu para a pista realizando primeiramente uma volta de instalação e depois partindo para outras verificações.

O começo do TL3 foi pouco movimentado, com apenas algumas voltas de instalação ocorreram. Charles Leclerc era o líder da atividade com 1m53s016, mas com uma primeira volta extremamente lenta cronometrada, mas quanto uma volta mais palpável foi dada, Sainz anotou 1m31s011, separado de Leclerc por 0s041.

Quando os 20 primeiros minutos de atividade foram realizados, Leclerc seguia na liderança, depois de melhorar a sua marca para 1m30s139, Sainz permanecia na segunda posição, enquanto Lando Norris superou a dupla da Alfa Romeo para estabelecer o terceiro melhor tempo. Neste instante todos os pilotos que tinham registrado tempo estavam com o pneu macio instalado. Magnussen retornou aos boxes, sem nenhum tempo aferido.

Carlos Sainz também superou  seu tempo quando anotou 1m30s323, permanecendo na segunda posição. A pista foi ficando cada vez mais cheia, com os times dando atenção principalmente aos pneus macios, preparando os carros para as voltas de classificação. Após 30 minutos de atividade, os dez primeiros eram: Leclerc, Gasly, Pérez, Sainz, Tsunoda, Verstappen, Bottas, Zhou, Hamilton e Schumacher.

Max Verstappen assim como os outros pilotos estava focado na volta perfeita, em Jeddah é importante se classificar nas primeiras posições, pois é uma pista muito sinuosa e os pilotos não têm ideia se o DRS funcionará da melhor forma. Fora que o ideal é tentar fugir de possíveis batidas que podem ocorrer no meio do pelotão. O holandês registrou 1m29s768 para assumir a liderança.

Pierre Gasly apresentou um novo problema no motor após registrar a terceira melhor volta do dia, acendendo outro alerta relacionado a confiabilidade do motor. O carro ficou parado na saída dos boxes, dessa forma o piloto ajudou os mecânicos a retornar com o carro para os boxes e liberar a passagem rapidamente.

Os times estão concentrados a verificação nos pneus macios, Valtteri Bottas conseguiu superar Leclerc da Ferrari, anotando 1m30s030. Alguns pilotos estavam tentando completar mais de cinco voltas com esse tipo de pneu. Com a pista cheia, Zhou logo reclamou do tráfego.

Por conta da avaliação das voltas rápidas, as dez primeiras posições eram as mais variadas, mas nenhuma delas ocupada por um dos carros com motor Mercedes. Pérez acompanhou Verstappen para mostrar que a Red Bull estava em plena performance, mesmo com os problemas que apareciam no motor da Red Bull e AlphaTauri.

Charles Leclerc usou os últimos segundos de atividade para virar mais uma volta veloz no circuito, anotando 1m29s735, para superar Verstappen por 0s033 e reafirmar o domínio da Ferrari.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados