ColunistaDestaquesFórmula E

Jaguar I-PACE eTROPHY chega ao fim em 2020, após sofrer com o impacto da pandemia

Nesta segunda-feira (18) tivemos uma notícia nada legal para o mundo do esporte, a equipe Jaguar Racing, confirmou que está será a última temporada (2019/2020) do Jaguar I-PACE eTROPHY, categoria de turismo que serve como apoio para o campeonato de Fórmula E.

As últimas provas da temporada devem ser realizadas no segundo semestre de 2020, quando for possível a retomada dos campeonatos, as organizações ainda aguardam um sinal verde, pois a pandemia de coronavírus ainda é uma preocupação mundial. A crise econômica é um dos motivos para a competição deixar as pistas. 

Em 2018, a Jaguar criou a série eTROPHY, categoria com o intuito de ser 100% elétrica, reforçando o compromisso de reduzir a emissão de poluentes, além de desenvolver tecnologia para veículos elétricos por meio de corridas.

A equipe Panasonic Jaguar Racing entrou no campeonato da Fórmula E em 2016, seu compromisso com a categoria segue inalterado e eles vão permanecer competindo.

“Durante as duas últimas temporadas, o Jaguar I-PACE eTROPHY realizou corridas incríveis por todo o mundo, e foi uma adição valiosa para o calendário da Fórmula E. Ao lado de nossos pilotos e parceiros, estamos orgulhosos de termos criado um campeonato único como o eTROPHY. Juntos, fomos pioneiros no automobilismo com carros elétricos. Nós gostaríamos de agradecer a todos que se juntaram a nós durante essa jornada e transformaram nossa visão em realidade, ajudando a mostrar para toda a indústria as possibilidades da eletrificação no motorsport”, diz James Barclay, diretor do time da Jaguar Racing.

A Jaguar Brazil, é formada por Sérgio Jimenez e Cacá Bueno, os pilotos tiveram destaque na primeira temporada da competição, cada um dos pilotos venceu três provas, de 10 etapas disputadas, garantindo a primeira e a segunda posições do campeonato. Jimenez conquistou o campeonato.

Jamie Reigle, CEO da Fórmula E, comenta: “Infelizmente, essa pandemia pegou todos de surpresa e alguns planos tiveram que ser revistos pela maioria das empresas. É uma pena que um campeonato histórico, como o eTROPHY, que foi o primeiro campeonato mundial de carros de turismo elétrico não vá continuar. Independentemente de qualquer coisa, nossa postura não vai mudar. Fui campeão na primeira temporada e estou na liderança da atual. A meta é fechar o campeonato com mais um título para o Brasil”, diz Sergio Jimenez, piloto da equipe ZEG iCarros Jaguar Brazil.

“Me deixa triste, como apaixonado pelo esporte, principalmente o automobilismo, que um campeonato tão inovador, como o Jaguar I-PACE eTROPHY deixe de acontecer. Não era apenas automobilismo, é muito mais. Em 2018, todos nós escrevemos um pedaço da história. Claro que queria ter conquistado o título, mas fizemos um trabalho fantástico como equipe, com o Sérgio Jimenez sendo campeão e eu terminando com o vice-campeonato”, diz Cacá Bueno, que é pentacampeão da Stock Car.

“Quando largamos para a primeira corrida do primeiro campeonato mundial de carros de turismo 100% elétrico na Arábia Saudita, em 2018, todos nós escrevemos um pedaço da história. Ser o primeiro brasileiro a ganhar (na China), conseguir vencer em Mônaco, como é especial vencer em Mônaco e isso ficará para sempre. Esta temporada, as coisas estão complicadas, não pude participar das duas primeiras corridas, por conflito de agenda com a Stock Car e tive um quarto lugar no México devido ao furo de um pneu; mas a equipe tem feito um trabalho excelente e confio que vamos trazer os dois títulos do Jaguar I-PACE eTROPHY para o Brasil”, completa Cacá.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar