ColunistaFórmula 1Post

Hauger lidera e vence com propriedade Sprint da F2 em Mônaco

Com a vitória de Hauger e a segunda posição de Daruvala, Prema conquista dobradinha em prova Sprint

Dennis Hauger venceu a Sprint da Fórmula 2 disputada em Mônaco neste sábado (28), o piloto da Prema começou a prova da segunda posição, mas Jake Hughes não conseguiu largar, pois o seu carro morreu logo após as luzes se apagarem indicando o início da prova.

Jehan Daruvala ajudou a completar a dobradinha da Prema ao terminar a prova da segunda posição. Marcus Armstrong completou o pódio representando a Hitech, enquanto Enzo Fittipaldi foi o quarto colocado, depois de lidar com a forte pressão de Jüri Vips durante as 30 voltas da Sprint.

Existia um risco de chuva durante toda a sessão, mas ela não caiu. A corrida de Felipe Drugovich foi prejudicada após um toque, a equipe apostou nos pneus de chuva, mas tiveram que recolher o piloto brasileiro. Drugovich abandonou a prova duas vezes, pois ainda precisou lidar com uma punição.

Théo Pourchaire que foi o sexto colocado, perdeu o ponto da volta rápida para Jack Doohan. Liam Lawson, Roy Nissany e Logan Sargeant completaram o Top-10.

A próxima prova da Fórmula 2 será disputada na madrugada de domingo, com largada programada para às 04h50 (pelo horário de Brasília).

Saiba como foi a Sprint da Fórmula 2

Felipe Drugovich é o pole para a prova principal da F2, mas neste sábado o brasileiro começou a corrida da nona posição, depois de Liam Lawson ser punido ao desrespeitar as bandeiras amarelas na sexta-feira durante a sessão classificatória. Enzo Fittipaldi começou a corrida do quinto lugar com a Charouz. Hughes e Hauger dividiram a primeira fila. Ralph Boschung não vai participar da prova, o piloto ainda está sentindo fortes dores no pescoço.

O início da prova começou com um atraso e ainda existia um risco de chuva, portanto os times aguardaram ao máximo para definir os pneus que os pilotos usariam no início da prova. Na Sprint não é necessário realizar a troca de pneus e quando os pilotos foram enviados, não estava chovendo no traçado.

Ao apagar das luzes, Hughes ficou parado depois que o seu carro morreu, enquanto os outros competidores precisaram desviar do líder e evitar um acidente como o de Jeddah no ano passado. Desta forma Hauger ficou com a liderança, acompanhado por Daruvala, Armstrong e Fittipaldi. Felipe Drugovich caiu para a vigésima posição depois de ser tocado e ao passar pelos boxes o piloto já era alertado pela chuva. A equipe arriscou tudo tentando algo diferente.

Na terceira volta os dez primeiros eram: Hauger, Daruvala, Armstrong, Fittipaldi, Vips, Pourchaire, Doohan, Lawson, Nissany e Sargeant.  Mesmo com a proximidade do grid, não estavam acontecendo ultrapassagens e os pilotos aguardavam a chegada da chuva.

Cordeel que ocupava a décima sétima posição recebeu um alerta da direção e passou pelos boxes na quinta volta, substituindo o bico do seu carro. Drugovich passou mais uma vez nos boxes para instalar os pneus supermacios, abandonando os compostos de chuva. No giro seguinte, a direção de prova puniu o piloto brasileiro por excesso de velocidade nos boxes, desta forma o brasileiro foi para os boxes abandonando a prova.

Hauger seguia na liderança com mais de 1s7 de vantagem para Daruvala. Fittipaldi estava realizando a defesa da posição por conta dos ataques de Vips, evitando as investidas do piloto da Hitech.

Na décima volta, Novalak bateu na Rascasse depois de ser tocado por Iwasa e assim provocou a entrada do Safety Car. Iwasa foi para os boxes na volta 12 para realizar a troca do seu bico, retornando na décima sétima posição.

Com o Safety Car na pista os dez primeiros eram: Hauger, Daruvala, Armstrong, Fittipaldi, Vips, Pourchaire, Doohan, Lwson, Nissany e Sargeant. A relargada aconteceu no início do décimo quarto giro. Hauger permaneceu na liderança, enquanto Fittipaldi estava tentando uma ultrapassagem em Armstrong.

O DRS foi ativado na volta dezesseis. Enquanto Drugovich estava tentando se entender com o engenheiro, pois tinha mais uma punição para cumprir. Iwasa foi punido com dez segundos pelo incidente com Novalak.

Vips seguia pressionando o piloto brasileiro da Charouz, na busca pelo quarto lugar. Drugovich finalmente abandonou a prova. Nas últimas cinco voltas para o final Vips seguia sua busca. Enquanto Caldwell tocou em Marino Sato.

Pourchaire anotou a volta mais rápida da prova com 1m22s983 no giro, conquistando mais um ponto por estar entre os dez primeiros colocados.

Hauger recebeu a bandeira quadriculada na primeira posição, venceu a Sprint, separado por mais de cinco segundos para Daruvala. Armstrong completou o pódio ao obter a terceira posição.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados