ColunistaFórmula 1Post

Em casa! Leclerc estabelece a pole para o GP de Mônaco, acompanhado por Sainz

Pérez marca o encerramento da classificação com bandeira vermelha; Leclerc se livra de acidente e fica com a pole em Mônaco

O dono da casa conquistou a pole neste sábado (28) Charles Leclerc registrou 1m11s376, confirmando o bom ritmo da Ferrari no circuito. O monegasco quase melhorou a sua marca, se não fosse o acidente com Sergio Pérez que estabeleceu o regime de bandeira vermelha.

Se o carro de Carlos Sainz não precisar passar por reparos tão sérios, o espanhol vai largar ao lado de Leclerc, pois obteve o melhor segundo tempo. A disputa entre Red Bull e Ferrari foi mais uma vez bem acirrada, com o mexicano tentando buscar o tempo de Leclerc, mas superando Verstappen durante toda a classificação.

Uma pena para Pérez que perdeu o controle do carro na última volta, o RB18 do mexicano vai precisar passar por uma reconstrução e como ele bateu a traseira no guardrail, o câmbio precisa ser verificado. O time austríaco definiu a segunda fila do grid, com Max Verstappen obtendo o quarto lugar.

Lando Norris representou a McLaren na quinta posição, seguido por George Russell. Fernando Alonso foi o sétimo colocado, acompanhado por Lewis Hamilton, Sebastian Vettel e Esteban Ocon. O alemão que guia para a Aston Martin conseguiu levar o carro ao Q3, enquanto Stroll foi eliminado ainda no Q1.

A corrida neste domingo pode ser marcada pela chuva, ela aparece na previsão desde o início da semana. Grande parte dos pilotos está torcendo para ela não cair. Não é muito fácil ultrapassar em Mônaco, mas as estratégias são extremamente importantes nesta pista.

A largada para o GP de Mônaco será realizada às 10h (pelo horário de Brasília).

Saiba como foi a Classificação para o GP de Mônaco

Antes do início da classificação, as temperaturas estavam elevadas, na pista era aferido 50°C, com 27°C no ambiente. Os céus ficaram nublados, desta forma o sol não estava batendo diretamente no circuito.

Q1

Com as luzes do pit-lane verde, os carros foram liberados para o traçado usando os pneus macios. Os pilotos que estavam mais lentos nos circuitos precisavam se atentar com os competidores mais rápidos para não atrapalhar uma volta rápida.

Mick Schumacher anotou 1m16s997, mas rapidamente Pérez já estava na liderança com 1m14s369, colocando mais de um segundo no tempo de Lewis Hamilton que anotou 1m15s391. Daniel Ricciardo ficou à frente de Norris na primeira volta rápida anotada.

Os tempos foram evoluindo pois os melhores marcas não apareciam nas primeiras voltas do pneu. Alonso registrou 1m14s148 ficando com a primeira posição momentaneamente. Na sequência Pérez obteve 1m13s292, com Sainz registrando o mesmo tempo que o mexicano para ficar com o segundo lugar. Verstappen era o terceiro colocado com 1m13s402.

Leclerc que ocupava a décima terceira posição, ultrapassou Pérez para entrar na casa de 1m12s939. Os pilotos estavam seguindo para a sexta volta do pneu, tentando melhorar os seus tempos.

Antes de uma breve parada nos boxes, Schumacher era o último colocado, separado por mais de quatro segundos do líder. A dupla da Alfa Romeo estava na zona de eliminação. Magnussen que ficou dentro do top-10, tinha caído para o décimo quarto lugar por conta da proximidade do grid, mas retornou para a pista com um novo jogo de pneus. Não satisfeito, Leclerc superou o seu próprio tempo para aferir 1m12s569.

A classificação em Mônaco estava bem agitada e com aproximação do final do Q1, alguns pilotos retornaram para a pista. Imediatamente uma bandeira vermelha foi acionada por conta de uma batida de Yuki Tsunoda que perdeu o carro na chicane. O piloto da AlphaTauri conseguiu retornar aos boxes e como apenas a calota da rota ficou danificada, o time italiano devolveu ele mais uma vez para a pista.

Restavam 2 minutos e 25 segundos para os pilotos tentarem mais uma volta rápida. Ocon conseguiu a quarta posição com 1m12s848, com Norris obtendo o quinto lugar. Vettel era o décimo colocado. Ricciardo ficou com a décima primeira posição, se salvando da eliminação do Q1.

Eliminados

16) Alexander Albon – 1m13s611
17) Pierre Gasly – 1m13s660
18) Lance Stroll – 1m13s678
19) Nicholas Latifi – 1m14s403
20) Guanyu Zhou – 1m15s606

Q2

O tempo abriu e o sol começou a aparecer em alguns pontos da pista. O tráfego no pit-lane era intenso, com treze dos quinze pilotos sendo liberados para o traçado. Verstappen abriu a tabela de tempos com 1m12s551, mas na sequência Sainz registrou 1m12s074, com Sergio Pérez tomando a liderança depois de anotar 1m12s059. Charles Leclerc também superou o piloto holandês pois obteve 1m12s092.

Hamilton era o quinto colocado depois de anotar 1m12s843. A dupla da Alpine foi liberada depois, tentando fugir do tráfego. Alonso apareceu na sexta posição com 1m12s721, atrás de Norris e à frente de Hamilton. Restando seis minutos para o final, os pilotos que estavam na zona de eliminação eram: Magnussen, Bottas, Tsunoda, Ricciardo e Schumacher.

Nos últimos quatro minutos, o australiano da McLaren lutava para ficar no top-10, mas Tsunoda tinha saltado para a sétima posição, infelizmente como outros pilotos completaram voltas rápidas, Tsunoda caiu para a décima primeira posição. Ocon avançou para o Q3, com o sexto lugar, seguido por Hamilton, Vettel, Russell e Alonso. Bottas conseguiu apenas a décima segunda posição.

Eliminação

11) Yuki Tsunoda – 1m12s797
12) Valtteri Bottas – 1m12s909
13) Kevin Magnussen – 1m12s921
14) Daniel Ricciardo – 1m12s964
15) Mick Schumacher – 1m 13s081

Q3

No Q3 novamente os pilotos foram enviados para a pista com os pneus macios. O sol tinha se escondido mais uma vez atrás das nuvens. Apenas Ocon e Alonso levaram mais tempo no boxes antes da liberação ser realizada. Leclerc obteve 1m11s376, com Sainz que tinha registrado 1m11s601. Pérez superou o tempo de Verstappen ao registrar 1m11s629, contra 1m11s666.

Norris era o quinto colocado, mas o seu tempo era registrado na casa de 1m12s. Em sua liberação, Alonso superou o tempo do piloto da McLaren, anotando 1m12s247. Quando todos completaram as suas voltas rápidas, os dez primeiros eram: Leclerc, Sainz, Pérez, Verstappen, Alonso, Norris, Hamilton, Russell, Vettel e Ocon.

Nos últimos três minutos os pilotos retornavam para a pista. A classificação terminou em bandeira vermelha. Sergio Pérez bateu forte ao perder a traseira do carro antes da entrada do túnel. Os fiscais demoraram para dar a sinalização, então Sainz encontrou o piloto mexicano e bateu no carro da Red Bull. Os pilotos fecharam a passagem e Verstappen perdeu a sua volta. Alonso também acabou batendo.

Charles Leclerc conquistou a pole sem problemas, o monegasco estava até mesmo reduzindo o seu tempo antes da batida.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados