ColunistaFórmula 1Post

Haas nada contra a maré e não apresentará atualizações em Barcelona

A Haas não implementará atualizações em Barcelona assim como os seus adversários deixando as atualizações do VF-22 para outro momento do campeonato

A Haas que atualmente é a oitava colocada do Campeonato de Construtores, anunciou que não levará atualizações para Barcelona. Os times costumam aguardar a chegada do traçado espanhol para implementar novos pacotes e avaliar novamente a performance do seu carro, mas Günther Steiner informou que o VF-22 só receberá uma atualização dentro de ‘quatro ou cinco corridas’.

Por conta do novo regulamento e do que já foi avaliado na primeira fase de testes em Barcelona, os times costumam aproveitar para conflitar os dados e ver os avanços ou perdas que tiveram desde o começo da temporada. Alguns times devem chegar no traçado com carros que passaram por modificações maiores, testando pacotes de atualização mais avançados.

LEIA MAIS: Em guerra de atualizações, Ferrari busca melhorar desempenho em Barcelona

“Normalmente a Espanha é o lugar óbvio para trazer atualizações e acho que algumas equipes estão planejando isso. Eu não sei quanta diferença eles farão em cada carro e o que eles trarão. Decidimos esperar um pouco mais com as atualizações, pois ainda acho que temos desempenho no carro sem elas, o que temos é que entrar na pista, então às vezes conseguimos, às vezes não”, disse Günther Steiner, chefe de equipe da Haas.

“Temos um bom pacote de atualizações em cerca de quatro ou cinco corridas, então estou confiante sobre isso e que as outras equipes estão trazendo, por enquanto eu não sei, mas saberei muito mais na próxima segunda-feira”, afirmou Steiner.

Haas deve atualizar o carro em quatro ou cinco corridas – Foto: reprodução Haas

Em quatro ou cinco corridas, a Haas deve levar o seu novo pacote para o Canadá ou Inglaterra, mas como já tem dois anos que a F1 não corre no Circuito Gilles Villeneuve, é provável que o VF-22 receba as mudanças em algum circuito europeu. Silverstone seria ideal, pois ele também contam com muitos dados dessa pista e diferente do ano passado, a prova Sprint não será disputada por lá.

Durante o GP de Miami, a Haas tinha um ritmo competitivo, onde Mick Schumacher esteve perto de conquistar os seus primeiros pontos, mas o piloto alemão bateu em Sebastian Vettel, anulando as chances de levar alguns pontos para casa. Magnussen também começou a corrida de forma competitiva, mas passou a enfrentar problemas com o desgaste dos pneus e no fim o resultado foi decepcionante.

LEIA MAIS: Raio-X do GP de Miami – Verstappen supera Ferrari e vence pela terceira vez na temporada

A Haas conquistou pontos em três das cinco corridas realizadas até agora e tenta retornar para a zona de pontuação. Atualmente o time americano está em uma busca por espaço no grid, travando uma disputa intensa pelo top-10 com equipes como Alfa Romeo, Alpine, AlphaTauri e Aston Martin.

“Acho que provavelmente há uma boa chance de que a ordem competitiva mude um pouco este ano. Vimos a Mercedes fora de forma, às vezes a Alfa Romeo esteve lá em cima quase com ritmo de pódio e outras vezes nós estivemos lá, então a competição é muito apertada e acho que será uma temporada interessante”, disse Kevin Magnussen.

Tirando as quebras que Haas e Alfa Romeo lidaram na pré-temporada o ritmo delas em Barcelona chamou a atenção e com base nisso, a Haas acredita que terá um bom fim de semana na Espanha, mesmo com os seus rivais levando novos pacotes para os seus carros.

Em paralelo, os times seguem discutindo o teto de gastos e também a maior quantidade de implementações de atualizações que algumas equipes já fizeram.

ESCUTE NOSSO PODCAST  ‘E SE…?’

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados