ColunistaFórmula 1Post

Ferrari confirma que motor de Leclerc sofreu “danos irreparáveis” após batida na Hungria

Após passar por inspeção, Ferrari afirma que danos são irreparáveis e pode sofrer penalização durante o restante do calendário

A Ferrari tinha chances de pontuar com Charles Leclerc, depois que o piloto começou a prova da sétima posição, mas o monegasco foi atingido por Lance Stroll no início da prova e os dois pilotos abandonaram a corrida. Em um comunicado emitido pela Ferrari, a equipe informou que o motor utilizado por Leclerc sofreu ‘danos irreparáveis’, por conta do impacto.

“O acidente onde Charles Leclerc foi vítima após o início do Grande Prêmio da Hungria, onde teve o custo da chance de obter um grande resultado. No entanto, a avaliação do SF21 #16 realizado ontem em Maranello revelou que, além disso, o motor estava com danos irreparáveis e não pode ser usado novamente, após o impacto da Aston Martin de Lance Stroll”, informou a Ferrari.

Depois de acidente com Charles Leclerc, Ferrari declara ‘dano irreparável’ ao motor – Foto: reprodução Ferrari

Depois de um dia de inspeções no SF21, ficou claro para os italianos que o impacto acabou antecipando o encerramento da vida útil de algumas peças. “Este dano tem um impacto financeiro e também para as corridas, uma vez que restando 12 para este final de temporada, é altamente provável que a equipe seja obrigada a usar um quarto ICE no SF21 de Charles, provocando assim em penalidade no grid”, informou o comunicado. O ICE corresponde ao motor de combustão interna do carro.

Depois do resultado obtido por Carlos Sainz nesta corrida, além do abandono de Lando Norris e a falta de pontos da McLaren na etapa, a Ferrari se aproximou ainda mais da disputa pela terceira posição do Campeonato de Construtores. A equipe informou antes da etapa, que o terceiro lugar não era uma prioridade, mas agora eles têm um resultado mais palpável.

LEIA MAIS: Raio-X do GP da Hungria – Vitória de Esteban Ocon e o caos da prova

Com uma penalidade tão próxima, a Ferrari pode ter um resultado que acaba comprometendo a sua luta pela terceira posição. Este moto que ficou inutilizável, corresponde ao segundo motor de combustão interna de Charles Leclerc na temporada, desta forma a equipe deve utilizar o terceiro na Bélgica – que ainda não resultará em uma penalidade.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados