ColunistaIndyPost

Alex Bowman comanda show do esquadrão da Hendrick em Dover

Em dia inspirado, quarteto da equipe de Rick Hendrick domina as ações na Milha Monstro, com Bowman vencendo pela segunda vez na temporada

A Milha Monstro segue dominada pelo número 48, mas agora com Alex Bowman (Sean Gardner/Getty Images)

A Hendrick Motorsport não deu a menor chance para a concorrência na etapa de Dover da NASCAR Cup Series. O quarteto formado por Kyle Larson, Chase Elliott, William Byron e Alex Bowman tomou conta das primeiras posições na temível Milha Monstro e comandou as ações na 13ª prova do campeonato, melhor para Bowman, mais eficiente nos boxes e nas relargadas, que faturou sua segunda vitória em 2021.

A quadrifeta da equipe de Rick Hendrick entra para a história da NASCAR, pois foi a quarta vez que uma equipe coloca os seus quatro carros nas quatro primeiras posições em uma prova na divisão principal (a antiga Peter DePaolo Racing conseguiu duas vezes nos anos 50 e a Roush Fenway repetiu o feito em 2005).

 

Das 400 voltas disputadas, a Hendrick só não liderou as primeiras 19, quando Denny Hamlin e Martin Truex Jr ficaram na ponta, mas William Byron logo assumiu a dianteira e por lá ficou até perto do fim do primeiro estágio, quando foi superado pelo companheiro de equipe, Kyle Larson, que passou a dominar a prova.

Durante o segundo estágio, Bowman e Chase Elliott (que largou do fim do grid) foram avançando e logo chegaram nas primeiras posições, estabelecendo a quadra da Hendrick, com Larson sempre dominando. O piloto do carro número 5 liderou 263 voltas.

A troca de liderança aconteceu durante uma bandeira amarela 100 voltas para o fim, após o acidente sofrido por Aric Almirola. Nos boxes, a equipe de Bowman trabalhou melhor e o 48 assumiu a primeira posição.

Nas relargadas, o único que tentou fazer alguma frente à esquadra da Hendrick foi Kevin Harvick, mas o ritmo de corrida dos Chevrolet Camaro dos quatro ponteiros era muito forte. Na briga interna, bem que Larson tentou recuperar a liderança, mas Bowman não ofereceu nenhuma brecha e se manteve na frente até a bandeirada final.

A vitória de Bowman também foi emblemática, pois venceu com o carro que tradicionalmente pertencia a Jimmie Johnson. Correndo com o carro 48, JJ venceu nada menos que 11 vezes em Dover, sendo que a pista foi palco da última vitória do heptacampeão na NASCAR Cup Series, em 2017. Desta forma, o triunfo deste domingo confirma a supremacia da equipe no circuito do Delaware.

A Cup Series retorna no próximo domingo, com a estreia da categoria no Circuito das Américas, em Austin, Texas. Será a primeira vez que as divisões nacionais da NASCAR correrão no palco projetado por Hermann Tilke e que já teve provas da F1, MotoGP, Indy, WEC, entre outras categorias internacionais.

Top-10 da etapa de Dover:

1 – Alex Bowman (Hendrick/Chevrolet)
2 – Kyle Larson (Hendrick/Chevrolet)
3 – Chase Elliott (Hendrick/Chevrolet)
4 – William Byron (Hendrick/Chevrolet)
5 – Joey Logano (Penske/Ford)
6 – Kevin Harvick (Stewart-Haas/Ford)
7 – Denny Hamlin (Joe Gibbs/Toyota)
8 – Tyler Reddick (Richard Childress/Chevrolet)
9 – Daniel Suarez (Trackhouse/Chevrolet)
10 – Cole Custer (Stewart-Haas/Ford)

Classificação da temporada regular (após 13 de 26 etapas)

Classificados por vitórias: Martin Truex Jr (3), Alex Bowman (2), William Byron, Joey Logano, Kyle Larson, Ryan Blaney, Brad Keselowski, Kyle Busch, Christopher Bell e Michael McDowell

Classificação por pontos (diferença em relação à zona de corte):

Denny Hamlin +293
Chase Elliott +151
Kevin Harvick +146
Austin Dillon +60
Chris Buescher +28
Tyler Reddick +17

Matt DiBenedetto -17
Kurt Busch -30
Ricky Stenhouse Jr -32
Ryan Newman -38

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados