ColunistaFórmula 1Post

Verstappen supera dupla da Mercedes para liderar TL1 na Hungria

Max Verstapen ficou separado por 0s061 de Valtteri Bottas, assumindo a liderança da atividade nos últimos minutos da sessão

No formato original, a Fórmula 1 deu início ao fim de semana do GP da Hungria realizando o primeiro treino livre. Os times aproveitaram o momento para realizar verificações quanto a durabilidade dos pneus, além de realizarem as primeiras voltas rápidas no circuito.

Max Verstappen fechou a atividade na liderança, anotando 1m17s555 nos últimos minutos da sessão, depois que a atividade foi retomada, já que Yuki Tsunoda provocou uma bandeira amarela com uma batida.

O holandês superou a dupla da Mercedes, que iniciou a verificação dos pneus macios antes que o piloto da Red Bull. Desta forma Valtteri Bottas ocupou a segunda posição, acompanhado por Lewis Hamilton.

Carlos Sainz é o destaque da atividade, o espanhol está apresentando um bom trabalho durante a atividade, acompanhando os líderes da sessão. É um circuito que pode ser favorável para a Ferrari, pois eles tiveram um bom desempenho em Mônaco e o circuito da Hungria tem curvas de baixa velocidade, além de ser bem travado.

Pierre Gasly acompanhou o espanhol com a quinta posição. Fernando Alonso levou o carro da Alpine para a sexta posição, enquanto Charles Leclerc foi o sétimo colocado. Sergio Pérez, Lando Norris e Lance Stroll completaram o top-10, mostrando mais uma vez que o grid está bem misturado.

A Fórmula 1 retorna nesta sexta-feira (30) às 10h (pelo horário de Brasília) para a realização do segundo treino livre.

Saiba como foi o primeiro treino livre na Hungria 

Quando a atividade começou a temperatura na pista estava na casa dos 53°C, com 30°C no ambiente.

Alguns pilotos deixaram os boxes imediatamente, mas realizavam apenas uma volta de verificação, antes de retornar para os boxes. Robert Kubica estava treinando com a Alfa Romeo, ocupando o assento de Kimi Raikkonen, ele foi o primeiro piloto que anotou 1m25s259.

Aos poucos outros pilotos foram anotando as suas primeiras voltas, Pierre Gasly assumiu a primeira posição com 1m20s670 com os pneus duros. No entanto, Max Verstappen melhorou o tempo, quando anotou 1m19s725. A Honda está realizando uma verificação no motor de Verstappen, em seu carro está instalado a unidade de potência que estava instalada em seu carro quando ele bateu na Inglaterra.

Com dez minutos de sessão os dez primeiros eram: Verstappen, Hamilton, Bottas, Leclerc, Sainz, Norris, Tsunoda, Ricciardo, Gasly e Alonso. Grande parte dos pilotos estava dando atenção para os pneus duros, mas Norris, Latifi e a dupla da Haas usava os pneus médios.

Na curva quatro foi possível ver o carro de Fernando Alonso saindo de traseira. Os pneus ficaram um pouco marcados por conta da escapada em pista, desta forma o espanhol retornou para os boxes para a realização de uma verificação. Instantes depois Yuki Tsunoda perdeu o carro na curva nove, mas pouco depois retornou para a pista. A AlphaTauri estava realizando uma verificação aerodinâmica em seu carro, com o flow-vis espalhado na asa traseira.

Quando os pilotos completaram 20 minutos de atividade, vários pilotos se encaminharam para os boxes para uma breve pausa, mas os dez primeiros eram: Verstappen, Bottas, Sainz, Pérez, Gasly, Norris, Hamilton, Leclerc, Alonso e Tsunoda. Neste início era natural ver os pilotos cometendo alguns, extravasando os limites de pista.

No retorno ao traçado, Bottas partiu para a utilização dos pneus macios, desta forma o finlandês assumiu a liderança da sessão com 1m17s616. Lewis Hamilton acompanhou o finlandês quando cravou 1m17s996 com o mesmo tipo de composto. Aos poucos outros pilotos também estavam fazendo a verificação dos pneus macios.

Kubica deu seguimento as verificações da Alfa Romeo, o piloto estava na décima quarta posição com os compostos médios instalados, enquanto Giovinazzi permanecia nos boxes.

Carlos Sainz saltou para a terceira posição, com 1m18s115, enquanto Bottas e Hamilton eram os únicos com tempos na casa de 1m17s. O grid estava bem variado, principalmente porque alguns pilotos seguiam na verificação da durabilidade dos pneus médios e duros.

Restando 20 minutos para o encerramento da atividade a atividade entrou em regime de bandeira vermelha. Yuki Tsunoda rodou na curva 4, o japonês não conseguiu controlar o carro, enquanto a traseira se perdeu e ele bateu no muro de contenção. No momento ele era o nono colocado e já tinha completado algumas voltas com os pneus macios.

Mas o trabalho de remoção do carro do japonês ocorreu rapidamente e os pilotos ainda tiveram 13 minutos de atividade. Lando Norris foi enviado com o flow-vis espalhado em parte da lateral esquerda do carro, pegando um pedaço do assoalho – realizando verificações aerodinâmicas no carro. 

Verstappen aproveitou o retorno para saltar para a primeira posição, registrando 1m17s555, superando Bottas por 0s061. Nos últimos minutos vários pilotos começaram a trabalhar a simulação de corrida e os tempos subiram. Os dez primeiros eram: Verstappen, Bottas, Hamilton, Sainz, Gasly, Alonso, Leclerc, Norris, Stroll e Ocon.

O tráfego ficou intenso, com vários pilotos aproveitando o circuito nos últimos instantes, para a verificação da durabilidade dos pneus. 

Antonio Giovinazzi completou apenas cinco voltas nesta sessão, terminando na última posição. A Alfa Romeo não informou qual foi o problema que o piloto enfrentou. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados