ColunistaDestaquesExtreme EFórmula EPost

Veloce Racing confirma Jamie Chadwick como sua piloto feminina na Extreme E

Campeã da W Series estará na categoria off-road elétrica na equipe de Jean-Eric Vergne e Adrian Newey

A Veloce Racing anunciou hoje (25) sua piloto feminina na Extreme E, trata-se de Jamie Chadwick, piloto de desenvolvimento da Williams F1 e campeã da W Series.

Uma dos atuais jovens talentos do Reino Unido, Chadwick, de apenas 22 anos, traz grande experiência com vários títulos em seu nome. Depois de dar seus primeiros passos em corridas de carros no Campeonato Júnior de Ginetta, ela avançou na carreira ao vencer o Campeonato Britânico gt 2015 na classe GT4.

Chadwick entrou no Campeonato Britânico de Fórmula 3 em 2017 e em 2019 foi coroada campeã do MRF Challenge Fórmula 2000 (temporada 2018/19). Mais tarde, no mesmo ano, ela se tornou a primeira campeã da W Series com duas vitórias e cinco pódios em seis corridas. 

Isso, juntamente com seu papel de embaixadora para do Girls on Track, uma iniciativa liderada pela Motorsport UK e pela FIA para inspirar mais mulheres no automobilismo, fazem dela um componente perfeito para um dos valores fundamentais compartilhados da Veloce Racing e Extreme E – igualdade de gênero.

Na Extreme E cada equipe precisa, obrigatoriamente, ter uma dupla de pilotos composta por um homem e uma mulher.

JAMIE CHADWICK

“Estou orgulhosa de estar pilotando pela Veloce Racing em um campeonato tão revolucionário como Extreme E!”, afirmou Jamie.

“Estou envolvida com a Veloce já há um tempo e eles são como uma família para mim, então estou incrivelmente honrada em ser sua piloto feminina para o que é uma série de corridas tão emocionante e importante”.

Seu envolvimento com a categoria reflete sua preocupação com a preservação ambiental: “A mudança climática é algo que afeta a todos nós, então estou realmente ansiosa para começar a fazer a minha parte para combatê-la”. 

“Posso dizer com segurança que testar o carro foi uma das melhores e mais divertidas experiências que tive na minha carreira até agora. Mal posso esperar para ir aos incríveis locais onde vamos correr no próximo ano. estes são alguns dos locais mais bonitos e ameaçados em nosso planeta. Tanto dentro como fora da pista, promete ser uma jornada incrivelmente gratificante”, Jamie Chadwick.

Teste da Veloce Racing na França. Foto: divulgação.

RÁPIDA APRENDIZAGEM

Ian Davies, gerente da Veloce Racing Team, revelou que: “Estamos muito satisfeitos por ter Jamie a bordo da Veloce para a primeira temporada de Extreme E. Ela é uma jovem piloto muito rápida, talentosa e comprometida, com um talento que francamente fala por si só.

“Tendo ganho títulos em carros esportivos e monopostos, não há razão para ela não transferir essas habilidades e vencer na Extreme E, no que promete ser um competição de alto calibre”.

Davies não poupa elogios para a nova contratação: “Seu primeiro teste no ODYSSEY 21 durante nosso shakedown na França na semana passada foi um começo muito positivo e encorajador”.

“Sua experiência desde a competição de monopostos e GT foi inestimável para o desenvolvimento precoce do nosso carro – desde mudanças rápidas de pilotos até a curva inicial e intermediária – e ela teve participação significativa em nossos refinamentos de engenharia.

“Jamie seria a primeira a reconhecer que dirigir off-road é completamente novo para ela, mas ela é uma aprendiz rápida e ouviu atentamente tudo o que tínhamos a dizer, funcionou bem com os engenheiros, levou tudo a bordo e – o mais importante – ficou mais rápida e mais rápida a cada teste.

“Estamos todos muito animados para ver o que ela pode alcançar quando formos correr no próximo ano”, completou Ian Davies.

EXPECTATIVAS POSITIVAS

Nas palavras de Alejandro Agag, fundador e CEO da Extreme E: “Estou muito feliz em receber Jamie Chadwick na família Extreme E, ela é uma jovem piloto incrivelmente bem sucedida e tenho certeza de que vai acertar a mão nas corridas off-road muito rapidamente.

A categoria está tomando forma bem antes da nossa primeira corrida em março de 2021 e estou animado para ver Jamie, juntamente com todos os outros pilotos, ao volante do SUV elétrico do campeonato”, encerrou o CEO.

Chadwick, e seu companheiro de equipe ainda não confirmado, vão ficar ao volante do ODYSSEY 21 da Veloce Racing em 2021. As corridas da Extreme estão marcadas para acontecer em Al-Ula, Arábia Saudita (20 a 21 de março), Dakar, Senegal (29 a 30 de maio), Kangerlussuaq, Groenlândia (28 a 29 de agosto), Pará, Brasil (23 a 24 de outubro) e Tierra Del Fuego, Patagônia (11 a 12 de dezembro).

Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados