ColunistaFórmula EPost

Vandoorne supera Frijns e crava a pole para o ePrix de Roma

Para a disputa da 4ª etapa da Fórmula E, Vandoorne foi o mais rápido da sessão. No duelo direto com Frijns, superou o rival da Envision

A Fórmula E está em Roma para a realização da 4ª etapa do calendário. Stoffel Vandoorne conquistou a pole, mostrando que o carro da Mercedes está bem equilibrado para a etapa, mas testemunhamos uma disputa acirrada pela pole. O belga estabeleceu 1m39s151, superando Robin Frijns durante o último duelo mata a mata da sessão.

A classificação mostrou vários pilotos tentando tirar o máximo dos seus carros para avançar nos estágios da sessão. Roma tem muitos bumps, portanto é possível ver alguns pilotos lutando um pouco mais com os seus carros, nesta tentativa de obter a melhor volta.

Frijns começa a prova italiana ao lado do piloto belga da Mercedes. O top-5 ainda conta com a presença de Nyck de Vries, ocupando o terceiro lugar, seguido por Antonio Felix da Costa e Jean-Érick Vergne. Edoardo Mortara ficou apenas com a décima primeira posição, a Venturi precisará se esforçar para ter um bom resultado.

Com esse formato a sessão não permite que times como a Dragon ou NIO 333 briguem por posições melhores. Di Grassi ficou com a décima segunda posição, enquanto Sergio Sette Câmara fechou a atividade apenas na vigésima posição

O ePrix de Roma começa às 09h40 pelo horário de Brasília.

Saiba como foi a Classificação para o ePrix de Roma

Os pilotos da Fórmula E entraram em pista neste sábado, se preparando para as duas provas em Roma. Edoardo Mortara da Venturi liderou o TL1, uma sessão que foi bem movimentada e vimos os pilotos trocando bastante de posição. A boa performance de Sergio Sette Câmara também foi um ponto que ficou em evidência, principalmente ao obter a décima posição antes do encerramento da atividade.

O segundo treino livre foi ainda mais agitado, os pilotos foram em buscar do limite do carro, desta forma vimos algumas bandeiras amarelas durante a atividade, com competidores que perdiam o controle da traseira do seu carro. A sessão também contou com uma bandeira vermelha, provocada pela escapada de André Lotterer que bateu no muro de contenção. Jean-Éric Vergne foi o líder do TL2.

Grupo A

Participaram da classificação com o Grupo A: Mortara, Wehrlein, Vandoorne, Dennis, Frijns, Bird, Buemi, Askew, Evans, Sims e Ticktum; os pilotos que fazem parte do lado ímpar da tabela do campeonato.

Dennis abriu a tabela de tempos anotando 1m41s020, enquanto os outros competidores estavam buscando aferir os seus tempos, para ficar entre os quatro primeiros colocados. Instantes depois foi a vez de Mortara assumir a liderança, quando registrou 1m40s554, mas rapidamente foi superado por Evans e Frijns.

Restando cinco minutos de atividade, os quatro melhores eram: Evans, Frijns, Mortara e Vandoorne. Sam Bird cometeu um erro, passando pela área de escape, mas conseguiu retornar ao traçado regular rapidamente, e na sequência o piloto da Jaguar errou mais uma vez. Bird também ficou irritado com Buemi, sentindo que a sua última tentativa de volta rápida também foi comprometida pelo piloto da Nissan.

Com o cronômetro zerado Dennis, Frijns, Vandoorne e Wehrlein garantiram tempo para avançar para a segunda fase da classificação. Dennis surpreendeu ao anotar o melhor tempo registrando 1m40s069, superando o tempo de Frijns em 0s059.

Grupo B

Participaram da classificação com o Grupo B: De Vries, Lotterer, Vergne, Di Grassi, Da Costa, Cassidy, Rowland, Günther, Tuvey, Câmara e Giovinazzi; os pilotos que estão na parte par da tabela.

O circuito de Roma é bem desafiador, por conta de alguns bamps espalhados pelo traçado regular. Rowland surgiu na liderança da tabela de tempos, anotando 1m40s748, seguido por Cassidy, Di Grassi e Lotterer, mas ainda restavam cerca de sete minutos para o encerramento desta fase de grupos. Portanto os tempos foram evoluindo, Vergne tomou a ponta anotando 1m40s405, seguido por Da Costa que tinha 1m40s702. Rowland e Cassidy completavam as quatro melhores posições.

E após uma breve pausa nos boxes, os pilotos foram devolvidos para a pista. Com o cronômetro zerado, avançaram para a próxima fase Da Costa, Vergne, Lotterer e De Vries. Rowland perdeu o controle do carro, comprometendo a sua volta rápida.

Tabela de tempos do Grupo B – Foto: reprodução

Mata a Mata – Quartas de final

Na fase mata a mata, os pilotos foram liberados para fazer uma volta rápida cada. Dennis enfrentou de Vries, o piloto da Mercedes ficou com o melhor tempo, depois de registrar 1m38s980, enquanto o piloto da Andretti tinha 1m39s288.

No duelo seguinte, vimos Lotterer contra Frijns. Desta vez o piloto da Envision se saiu melhor, registrando 1m38s764, contra 1m39s428 estabelecido pelo piloto da Porsche. Vandoorne enfrentou Vergne, sendo uma das disputas mais fortes dessa chave mata a mata. Os tempos de voltas deles eram bem semelhantes no início, mas foi Vandoorne que ficou com a liderança registrando 1m38s596, contra 1m39s105 do piloto da DS Techeetah.

Para o último enfrentamento, vimos Wehrlein e Da costa na pista. O piloto da Porsche registrou 1m39s363, mas o melhor tempo foi estabelecido por Da Costa que tinha 1m39s038 com o carro da Techeetah.

Semifinal

Ainda em um duelo mata a mata, De Vries e Frinjs foram enviados para a pista com a intensão de definir aquele piloto que teria a chance de disputar a pole. Foi mais um duelo bem apertado, mas o piloto da Envision conseguiu o melhor resultado.

Instantes depois foi o momento de liberar Vandoorne e da Costa ao traçado. Vandoorne abriu uma boa vantagem para o rival, e mesmo com o português anotando 1m38s986, foi o belga que registrou 1m38s971, seguindo assim para a próxima fase.,

Pole

Vandoorne e Frijns buscaram a pole para a 4ª etapa da Fórmula E. Novamente a disputa foi muito próxima entre eles, mas na segunda parte do circuito eles se distanciaram. Vandoorne anotou 1m39s151, superando Frijns que tinha 1m39s500.

Grid de largada do ePrix de Roma – Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados