ColunistaFórmula 1Post

Sexta-feira em Sochi é dominada pela Mercedes e Valtteri Bottas

Focados em obter o melhor acerto do carro, Mercedes lidera TL2. Pierre Gasly ficou com a terceira posição

Valtteri Bottas e Lewis Hamilton confirmaram mais uma vez a boa atuação da Mercedes no circuito, a dupla liderou mais uma dobradinha nesta sexta-feira (24), o finlandês anotou 1m33s593, com o inglês separado por 0s044. Para os pilotos da equipe alemã foi o momento de verificar os pneus e acertar o carro. Mas nos boxes ao lado, Max Verstappen tinha um novo foco, a Red Bull realizou a troca da unidade de potência do holandês, desta forma o piloto vai largar da última posição no domingo.

Verstappen focou os trabalhos nos pneus macios e médios, preparando o carro para a tentativa de realizar ultrapassagens já que terá que focar o GP em uma prova de recuperação. Desta forma o piloto não se preocupou com as voltas rápidas, mas sim com a simulação de corrida. Verstappen fechou a atividade na sexta posição.

Pierre Gasly chamou a atenção por ter conseguido a terceira posição, além de manter um bom ritmo em simulação de corrida. Lando Norris da McLaren ficou com o quarto lugar acompanhado por Esteban Ocon da Alpine que completaram o Top-5.

Carlos Sainz levou o carro da Ferrari para a sétima posição, superando Charles Leclerc que foi o décimo e está com um motor novo e atualizado. Fernando Alonso completou a atividade com outro carro da Alpine, mas no oitavo lugar, enquanto Sebastian Vettel foi o nono colocado. Sergio Pérez está muito distante dos líderes, onde completou a atividade na décima primeira posição.

A Fórmula 1 tem atividade programada para o sábado, mas se a chuva impedir a realização da classificação ela será adiada para o domingo, antes da corrida ser disputada.

Saiba como foi o Segundo Treino Livre da Fórmula 1

Tivemos uma segunda sessão seca, enquanto as equipes começam a se preocupar com o restante do fim de semana, principalmente por conta da chuva que é esperada para o sábado. A classificação corre o risco de ser adiada para o domingo, caso as condições não permitam que ela seja feita no domingo. Quando está segunda atividade começou a temperatura da pista estava na casa dos 33°C, com 19°C no ambiente.

Com o início da atividade os pilotos estavam focando principalmente nos pneus médios e macios, os compostos mais adequados para fazer o início da corrida – claro, se ela for feita em pista seca. Charles Leclerc assumiu a ponta na primeira volta rápida anotando 1m35s508 de pneus macios, enquanto Valtteri Bottas era o segundo colocado com os médios, separado por 0s085 do monegasco, enquanto Hamilton estava na terceira posição e também tinha os pneus médios instalados.

A dupla da Red Bull também estava analisando os pneus médios. Entre os dez primeiros colocados, Lando Norris ocupava a sétima posição, mas estava usando os pneus duros. Daniel Ricciardo não tinha saído dos boxes ainda, a McLaren optou por realizar a troca do motor do seu carro, mas instalando uma unidade de potência velha, para fazerem reparos na que estava instalada.

Alguns pilotos completaram cinco ou seis voltas e retornaram para os boxes, onde se preparavam para instalar outros compostos. Com 20 minutos de atividade concluída os dez primeiros eram: Alonso, Leclerc, Ocon, Gasly, Bottas, Hamilton, Pérez, Sainz, Verstappen e Norris.

Na Red Bull, Max que já tinha feito o TL1 focado na verificação dos pneus macios, instalou mais uma vez esse tipo de composto no TL2. A equipe austríaca fez a troca do motor do holandês, desta forma o competidor vai começar o GP da Rússia do final do pelotão.

Com o retorno para a pista com os compostos macios, a Mercedes fez mais uma vez uma sequência de voltas rápidas. Bottas assumiu a liderança da atividade com 1m33s593, acompanhado por Hamilton com 1m33s637.

Depois de 30 minutos de atividade Leclerc rodou na curva 9 depois de passar com o carro na parte verde que delimita o circuito. Não ocorreu nada, mas neste momento o monegasco estava em pista verificando os pneus duros, no entanto identificava que estava complicado de guiar com eles.

Os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Norris, Verstappen, Sainz, Alonso, Gasly, Vettel, Leclerc e Pérez. Verstappen também aproveitou a saída do pit-lane para testar a largada.

Quando restavam 24 minutos para o encerramento da atividade, Antonio Giovinazzi perdeu a traseira do carro na curva 9 da mesma forma como Leclerc mas ele bateu. A parte traseira ficou danificada, especialmente a asa traseira. O piloto foi orientado pela equipe a parar o carro pois estavam perdendo peças pelo circuito. A barreira de contenção precisou ser arrumada antes de uma liberação ocorrer.

A sessão foi retomada quando restavam apenas 16 minutos para o encerramento. Os pilotos deram seguimento as voltas em modo de simulação de corrida. A exceção era Daniel Ricciardo que ocupava a décima nona posição,

Alguns pilotos escapavam de pista, o circuito ainda estava sendo emborrachado.

Pierre Gasly passou pela zebra da curva 2 e danificou a asa dianteira que ficou solta no circuito, provocando uma bandeira amarela no primeiro setor do circuito. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados