365 diasColunistaDestaquesFórmula 1Repost

17 de Julho – O Grande Prêmio da Inglaterra de 1977, James Hunt vence, Gilles Villeneuve estreia e vemos a chaleira amarela pela primeira vez – Dia 57 dos 365 dias dos mais importantes da história do Automobilismo

O Grande Prêmio da Inglaterra de 1977, contou com um incrível número de 36 carros inscritos para a corrida e uma pré-qualificação na quarta-feira da semana que aconteceria o GP, também tivemos a tão aguardada entrada da Renault com o seu carro com motor Turbo e uma vitória de James Hunt.

JP Jabouille, Renault RE01 V6 Turbo, a estréia da Renault na Fórmula 1. Fonte: @Tumblr

O carro da equipe Renault foi pilotado por Jean-Pierre Jabouille e a equipe havia conseguido uma dispensa da participação do seu piloto da pré-qualificação que teve que ser realizada. Para essa corrida a McLaren havia escrito um terceiro carro, nas mãos de um jovem canadense que havia causado uma exaltação no Paddock depois de disputar a Fórmula Atlantic, se tornar campeão em 1976 e depois repetir o feito no ano seguinte, o nome dele era Gilles Villeneuve.

Gilles Villeneuve a bordo da McLaren M23 em sua única passagem pela McLaren. Fonte: @Tumblr

A corrida começou com James Hunt largando mal e caindo para quarto, atrás de Watson, Lauda e Scheckter, e atrás dele estava os dois carros da Lotus e a McLaren de Gilles Villeneuve, que havia saltado para sétimo lugar e conseguia acompanhar o pelotão.

Na terceira volta da corrida Andretti passava Nilsson e se tornava quinto, enquanto isso Hunt começava a reagir e já recuperava a posição perdida para Scheckter. A partir daí o britânico começava a ir à caça de Lauda, para retomar o segundo lugar na volta 23.

Jabouille na volta 16 era traído pelo motor turbocompressor da sua Renault e era visto abandonando.

Depois de conseguir o segundo lugar, Hunt começava as suas investidas atrás de Watson e Villeneuve se dirigia para os boxes com problemas de injeção de combustível, porém o problema era outro, o piloto foi traído pela luz do painel que havia se acendido indicando a falha e era apenas uma lampadinha, acabou parando mas retornou para a pista, com uma volta atrasado, mas voltou.

Watson acabou sofrendo uma falha na bomba de combustível, assim como Dijon, tendo que voltar para os boxes, até conseguiu voltar, mas na volta 60 acabou abandonando. Com o ocorrido, Hunt tinha o caminho livre e se tornava líder da prova, seguido por Lauda e Scheckter, porém o terceiro colocado acabaria abandonando a prova na volta 59, vítima de uma quebra de motor do seu Wolf, e o mesmo aconteceria com Mário Andretti na volta 62 e Gunnar Nilsson acabaria por ficar com o terceiro lugar.

A bandeira quadriculada foi sacudida para James Hunt, seguido por Niki Lauda e Gunnar Nilson. Ainda na zona de pontuação ficaram a McLaren de Jochen Mass, o Brabham de Hans-Joachim Stuck e o Ligier-Matra de Jacques Laffite.

O pódio daquele GP também é uma questão legal de se lembrar, já que naquela época fumar não era errado, beber e dirigir também não eram proibidos. James Hunt na comemoração estava fumando cigarros, entre os outros dois colocados do pódio.

Hunt comemorando ao melhor estilo anos 70. Fonte: @Tumblr
Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar