ColunistaNascarPost

No apagar das luzes, Aric Almirola desencanta em New Hampshire

Em corrida marcada por chuva e encerrada mais cedo pela luz natural, piloto da Stewart-Haas teve ritmo forte na parte final e salvou a temporada do fracasso

Aric Almirola e a Stewart-Haas lavaram a alma em New Hampshire (Jared C. Tilton/Getty Images)

A etapa de New Hampshire da NASCAR Cup Series trouxe grandes reviravoltas para o campeonato com uma prova em que o tempo afetou bastante a corrida. Uma chuva no começo e a falta de luz natural perto do fim (em uma pista sem iluminação) foram determinantes para a definição da prova. A combinação acabou favorecendo Aric Almirola, que desencantou na temporada e se garantiu nos playoffs da categoria.

Almirola vinha tendo uma temporada tenebrosa, junto com o restante de sua equipe. O piloto da Stewart-Haas estava apenas na 27ª posição na pontuação do campeonato da Cup, com vários acidentes e abandonos ao longo do ano. E mesmo sem ter grandes problemas, tanto ele como seus colegas de escuderia (à exceção de Kevin Harvick) tinham dificuldades de andar entre os 20 primeiros na maioria das etapas.

Entretanto, as coisas se ajeitaram na prova de New Hampshire, com Almirola andando em um ritmo competitivo entre os líderes, junto com Harvick, mostrando poder de reação da Stewart-Haas especificamente nesta corrida.

A etapa deste domingo teve o domínio dos carros da Ford (especialmente Penske e Stewart-Haas), já que a Hendrick não encontrou o acerto ideal em nenhum dos seus carros, enquanto a Joe Gibbs foi colhida num momento de infortúnio logo no começo da disputa.

Na largada, Kyle Busch e Martin Truex Jr formavam a primeira fila e abriram vantagem, mas logo na segunda volta, começou a chover no circuito e os dois foram para o muro. Mas atrás, Denny Hamlin também rodou, completando a sequência ruim da equipe Joe Gibbs.

A prova foi interrompida por mais de uma hora até a chuva parar e a pista ser seca. Para Busch, o acidente encerrou sua corrida ali mesmo, enquanto Truex conseguiu voltar, mas caiu para o fim do pelotão. Além deles, os mecânicos de Joey Logano fizeram reparos no carro durante a bandeira vermelha e, com isso, o piloto da Penske perdeu duas voltas como punição.

Com a retomada da corrida, os carros da Ford dominaram, com Ryan Blaney vencendo o primeiro estágio e Brad Keselowski o segundo. Os pilotos da Penske começaram o segmento final se digladiando pela ponta. Quem se aproveitou foi Almirola, que conservou melhor os pneus e aproveitou o momento para assumir a ponta.

Na última sequência de paradas, Keselowski chegou a voltar à frente com o melhor trabalho nos pits, mas o piloto da Stewart-Haas recuperou o ritmo e retomou a dianteira. Ainda havia alguns pilotos que tentaram uma estratégia diferente para ficar na pista à espera da antecipação do fim da prova pela falta de luz, mas  a estratégia não funcionou.

Nas voltas finais, Christopher Bell assumiu o segundo lugar e ensaiou um ataque pela vitória, mas Almirola controlou bem a diferença. Além disso, a direção da NASCAR antecipou o fim da prova em oito voltas com o pôr do sol e assim, o piloto da Stewart-Haas garantiu a primeira vitória dele e de sua equipe em 2021. Bell ficou em segundo, seguido da trinca da Penske, com Keselowski, Logano (em grande prova de recuperação) e Blaney completando o top-5.

A vitória encerrou um jejum incômodo para piloto e equipe. Almirola não ganhava desde 2018 e este foi seu primeiro triunfo sem ser em uma pista superspeedway (como Daytona e Talladega), além disso, o competidor do carro 10 garante vaga nos playoffs com a vitória, já que não teria como avançar por pontos, já que não fazia uma boa temporada. Por fim, a Stewart-Haas encerra um jejum de vitórias que vinha desde o ano passado.

A disputa pelas últimas vagas para os playoffs fica cada vez mais dramática, pois agora apenas três vagas estão asseguradas por pontos. Denny Hamlin e Kevin Harvick estão com uma vantagem considerável, mas precisam torcer para que não tenha outros vencedores inéditos nas últimas quatro provas da temporada regular para se classificarem.

A última vaga, no momento, está entre os pilotos da Richard Childress. Tyler Reddick e Austin Dillon estão separados por apenas cinco pontos e torcem para que não haja novos vencedores fora da zona de classificação para que, pelo menos um deles avance para os playoffs.

A NASCAR para por três semanas, pois a NBC, emissora que transmite a categoria nos Estados Unidos focará a sua cobertura nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Assim, a próxima corrida será em 8 de agosto, no tradicional circuito de Watkins Glen.

Top-10 da etapa de New Hampshire:

1 – Aric Almirola (Stewart-Haas/Ford)
2 – Christopher Bell (Joe Gibbs/Toyota)
3 – Brad Keselowski (Penske/Ford)
4 – Joey Logano (Penske/Ford)
5 – Ryan Blaney (Penske/Ford)
6 – Kevin Harvick (Stewart-Haas/Ford)
7 – Kyle Larson (Hendrick/Chevrolet)
8 – Ross Chastain (Chip Ganassi/Chevrolet)
9 – Alex Bowman (Hendrick/Chevrolet)
10 – Denny Hamlin (Joe Gibbs/Toyota)

Classificação da temporada regular (após 22 de 26 etapas):

Classificados por vitórias: Kyle Larson (4), Martin Truex Jr e Alex Bowman (3), Kyle Busch e Chase Elliott (2), William Byron, Joey Logano, Ryan Blaney, Brad Keselowski, Kurt Busch, Christopher Bell, Michael McDowell e Aric Almirola (1)

Classificação por pontos (diferença em relação à zona de corte):

Denny Hamlin +283
Kevin Harvick +82
Tyler Reddick +5

Austin Dillon -5
Chris Buescher -121
Matt DiBenedetto -143
Ross Chastain -164

 

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados