ColunistaFórmula 1Post

Max Verstappen encerra pré-temporada no Bahrein com o melhor tempo

Tentando garantir a ponta, Max Verstappen realizou algumas voltas rápidas, conseguindo colocar o RB18 na primeira posição

Os últimos minutos da pré-temporada foram agitados, algumas voltas rápidas apareceram, mas foi Max Verstappen que anotou 1m31s720 com os pneus macios. A Red Bull testou algumas partes novas no RB18, tentando melhorar a sua performance.

Com as temperaturas mais baixas, alguns times tentaram arriscar alguns giros rápidos, mas certamente apenas parte do seu potencial foi revelado. A verdade provavelmente só começará a ser vista na primeira classificação do ano.

Charles Leclerc também estava empenhado em deixar a Ferrari em uma boa posição, portanto conseguiu encerrar o dia no segundo lugar. Fernando Alonso levou a Alpine para o terceiro lugar e por ter trabalhado o dia todo com o A522, acumulou 122 voltas na pista.

O dia foi marcado pela alta quilometragem, George Russell e Lewis Hamilton completaram 149 voltas ao todo.

A Haas seguiu na pista para mais duas horas de avaliação, pois foram prejudicados com o atraso na entrega dos seus equipamentos.

Manhã – Pérez encerra manhã na liderança anotando 1m33s105

Treinaram pela manhã: Guanyu Zhou, Sergio Pérez, Pierre Gasly, Lando Norris, Carlos Sainz, Nicholas Latifi, Lance Stroll, Lewis Hamilton, Kevin Magnussen e Fernando Alonso

Magnussen obteve o melhor tempo ao final da tarde de sexta-feira, o piloto dinamarquês registrou a melhor marca do dia enquanto estava se aproveitando daquela hora adicional disponível para a Haas. Nesta manhã o carro da equipe americana abriu os treinos de pré-temporada, com o time usando a sua segunda hora adicional disponível.

Ficou claro que os times estavam escondendo o seu real desempenho, portanto nesta manhã, as coisas foram evoluindo até Sergio Pérez anotar 1m33s105, superando o tempo de Guanyu Zhou para assumir a liderança da atividade – mas falo mais sobre isso a seguir.

Não ver o nome de Daniel Ricciardo durante todos estes três dias de atividade é estranho, mas o australiano testou positivo para o Covid-19. A McLaren substitui o dono do carro #3 por mais um dia seguido, desta forma Lando Norris esteve treinando com o MCL36, conseguindo ter mais tempo para se adaptar ao carro e tentar ajudar a equipe a encontrar uma solução para os problemas com os freios.

Com o início do último dia de atividades, algumas equipes abriram a sessão realizando testes aerodinâmicos, com aquelas grades grudadas em algumas partes do carro. Mesmo para o terceiro dia de atividades foi possível ver algumas atualizações sendo avaliadas.

A Red Bull realizou algumas mudanças nos seus sidepod, nada tão radical como a Mercedes, mas ajustes foram feitos, mudando o ângulo, assim como a fluidez das linhas e uma alteração no tamanho das entradas de ar.

Red Bull promove mudanças no RB18 – Foto: reprodução

A McLaren seguia com problemas nos freios, a equipe realizou algumas modificações no MCL36, tentando deixar a parte de refrigeração mais fluída, com os novos dutos de freio. A Williams também foi rapidamente para a pista nesta manhã, já que perdeu parte do segundo dia de atividades quando lidou com um incêndio nos freios traseiros.

McLaren realiza mudanças no MCL36 para tentar resolver problemas com os freios – Foto: reprodução

A Alpine não é exatamente o carro que vimos tantas mudanças durante as atividades da pré-temporada, mas nesta manhã a equipe tinha uma nova asa dianteira para verificar.

Guanyu Zhou comandou a liderança da atividade pela manhã, melhorando o seu tempo para superar Pierre Gasly, o piloto da Alfa Romeo anotou1m33s959 com os pneus macios. Em seu segundo dia com o carro, Pérez também foi melhorando o seu desempenho com 1m34s134, o mexicano ocupava a segunda posição. Pouco tempo depois foi a vez de Pérez se firmar na primeira posição, encerrando a manhã de testes na liderança.

Mesmo começando os trabalhos mais cedo que os outros times, a Haas lidou com um vazamento provocado pela pressão da água. Os reparos foram realizados e conseguiram devolver Magnussen para a pista. O dinamarquês completou apenas mais quatro voltas, antes de retornar aos boxes e identificarem um problema no sistema de combustível. Este era um motivo para a Haas não ter acumulado muitas voltas pela manhã, foram registrados apenas 38 giros.

As últimas verificações são necessárias, com carros mais pesados, acreditam que o estresse dos pneus será elevado, assim como o desgaste dos freios. Na pré-temporada os times tentam avaliar as suas peças, até para compreender melhor a perda de performance e compreender em qual momento vão realizar as substituições.

O ‘porpoising’ não foi resolvido e parece ser uma coisa que não será tão fácil de resolver como alguns times pensavam.

Os últimos quinze minutos de atividade foram reservados para alguns testes do diretor de prova. Começaram com a sinalização de bandeira vermelha e depois uma largada foi testada, mas apenas Red Bull, AlphaTauri, Aston Martin e Alfa Romeo participaram.

Pierre Gasly (91 voltas), Guanyu Zhou (82 voltas), Lewis Hamilton (78 voltas) e Nicholas Latifi (73 voltas), foram os pilotos que mais adquiriram quilometragem nesta manhã.

Tabela de tempos obtidos pela manhã no Bahrein – Foto: reprodução

Tarde – Verstappen encerra pré-temporada no topo

Neste último dia de testes, as equipes revezaram a participação dos seus pilotos, desta forma: Bottas, Russell, Verstappen, Vettel, Leclerc, Tsunoda, Albon e Schumacher assumiram o carro dos seus respectivos times.

Nesta tarde a Williams espalhou um flow-vis colorido por várias partes do seu carro, realizando mais testes aerodinâmicos em seu carro. A Mercedes também utilizou o flow-vis na asa traseira do W13 e na asa dianteira. No início da segunda hora de atividades vespertinas, o carro de Leclerc tinha o flow-vis no assoalho.

O Virtual Safety Car foi ativo momentaneamente para que a equipe de pista se recolhesse alguns pedaços do carro da Williams que ficam soltos pela pista, mas rapidamente a pista foi liberada e a velocidade foi retomada.

Com uma hora e meia, Max Verstappen passou a pressionar o RB18, o piloto apareceu na terceira posição, para pouco depois anotar 1m32s645, com os pneus médios. O holandês superou em 0s460 o tempo estabelecido por Pérez de manhã.

Quando os times adentraram nas duas últimas horas de atividade, uma bandeira vermelha foi acionada. Schumacher rodou na entrada da curva 1, cruzando a pista ao perder o controle do carro. A sessão foi retomada rapidamente, para que os times aproveitassem o tempo restante de atividade.

Com um conjunto de pneus C4 instalados, Leclerc superou o tempo de Verstappen, anotando 1m32s415, desta forma eles estavam separados por 0s230. Não era ainda uma grande volta rápida, mas mostrava que a pista estava mais fria, desta forma era possível trabalhar um pouco com os pneus macios.

Como era esperado, com as temperaturas mais baixas, os pilotos fizeram algumas voltas rápidas. George Russell assumiu o terceiro lugar com 1m32s759, enquanto deixou o sétimo lugar para ser o quarto colocado depois de anotar 1m32s985, mas instantes depois foi acometido com problemas.

Nos últimos 40 minutos de atividade, o carro da Alfa Romeo apresentou problemas enquanto Valtteri Bottas estava completando as suas voltas. Pela forma como o carro se comportou antes da falha, provavelmente era uma falha no câmbio. O regime de bandeira vermelha foi instaurado para realizar a remoção do carro.

Com a pista liberada, Verstappen tratou de anotar 1m31s973, superando o tempo estabelecido por Leclerc. Assim como a última sexta-feira de testes em Barcelona, o time austríaco tentou ficar com a ponta.

A pista ficou mais cheia próximo do encerramento da atividade, desta forma até foi possível ver o comportamento dos carros, próximo dos adversários.

Fernando Alonso e Sebastian Vettel ultrapassaram a marca das 100 voltas sozinhos hoje. Foi um dia de alta quilometragem, individualmente e daqueles pilotos que compartilharam o carro hoje.

Max Verstappen estava determinado em ficar com a liderança, portanto, quando ainda restavam sete minutos para o encerramento, o holandês anotou 1m31s720, estabelecendo mais uma vez a melhor volta do dia.

Tabela de tempos Bahrein – Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados