ColunistaFórmula 1Post

Leclerc supera tempo estabelecido por Verstappen e lidera o TL1 em Jeddah

Ao instalar os pneus macios próximo do encerramento da atividade, Leclerc superou a marca de Verstappen por 0s116, levando o carro para a primeira posição

Nesta semana a Fórmula 1 está em Jeddah para a realização do GP da Arábia Saudita. Os pilotos utilizaram o TL1 para verificar principalmente os pneus duros e macios, realizando algumas voltas rápidas, mesmo em uma situação de pista que não será nada parecida com a classificação ou corrida.

Os times precisam preparar os seus carros, melhorar as suas performances, portanto todo o tempo em pista conta. Charles Leclerc e Carlos Sainz ficaram mais tempo nos boxes, portanto uma parte da sessão foi dominada pela Red Bull e AlphaTauri, mas com a aproximação dos últimos minutos de prova, Leclerc anotou 1m30s772, registrando o melhor tempo, o piloto superou 0s116 a marca de Max Verstappen.

Se a Alfa Romeo estava fora do top-10 durante parte da atividade, Valtteri Bottas conseguiu registrar 1m31s084, para ocupar a terceira posição. Carlos Sainz portanto ficou com o quarto lugar, seguido por Pierre Gasly.

O Top-10 ainda viu Yuki Tsunoda com o segundo carro da AlphaTauri na sexta posição, enquanto Sergio Pérez foi o oitavo. Esteban Ocon representou a Alpine no oitavo lugar, enquanto Fernando Alonso foi o décimo. Lewis Hamilton obteve apenas o nono melhor tempo.

Vários pilotos estão relatando problemas com os ajustes e configurações do carro, os fortes ventos também estão prejudicando o desempenho dos carros.

A Fórmula 1 retorna às 14h para a realização do TL2, onde os tempos vão se aproximar mais da realidade por ser uma atividade que ocorre no mesmo horário da classificação e corrida.

Saiba como foi o TL1 do GP da Arábia Saudita

Antes do início da atividade ficou definido que Nico Hülkenberg participaria do segundo GP do ano, pois Sebastian Vettel ainda está se recuperando.

Depois de lidar com um incêndio no GP do Bahrein, a AlphaTauri mudou o equipamento completo de Pierre Gasly, seu carro recebeu uma nova unidade de potência e um novo chassi e câmbio. O primeiro motor de combustão interna do carro de Alonso foi trocado e será analisado na fábrica. Os times ainda estão tentando compreender os seus problemas e quais modificações podem ser realizadas para obter um melhor desempenho.

Quando a atividade teve início, a temperatura da pista estava na casa dos 29°C com 23°C no ambiente. Os times teriam que lidar com os fortes ventos.

Fernando Alonso foi o primeiro a deixar os boxes, o piloto espanhol estava com o pneu médio (C3) instalado, enquanto grande parte dos pilotos estavam usando os pneus duros nesta primeira saída dos boxes. Apenas a dupla da Mercedes foi liberada usando os pneus macios.

O traçado se mostrava muito sujo, principalmente por conta da areia que estava espalhada pelo traçado regular do circuito. Hülkenberg abriu a tabela de tempos anotando 1m39s317, a volta fora registrada com os pneus médios, enquanto Stroll registrou 1m39s149 de pneus duros (C2). Valtteri Bottas, Max Verstappen e Pierre Gasly já tinham cometido erros, extravasando os limites de pista. Com menos de dez minutos o carro da Haas guiado por Kevin Magnussen apresentou um problema de vazamento hidráulico. Portanto, a Haas deu início ao processo de recuperação do carro onde seria necessário trocar o radiador.

Com dez minutos de atividade, Max Verstappen anotou 1m31s885, para pouco depois registrar 1m31s298 e permanecer na liderança. Pouco depois Yuki Tsunoda anotou 1m32s388, acompanhado por Gasly e Pérez, desta forma os carros com motor Honda estavam ocupando as quatro posições do grid.

Restando 42 minutos para o encerramento da atividade, uma bandeira vermelha foi acionada. Lando Norris pegou uma bandeira de patrocínio que havia se soltado, como os pilotos passam tão perto dos muros, ela foi pega pelo MCL36 e espalhou sujeira na pista.

A atividade foi reestabelecida depois de cerca de oito minutos. Rapidamente os pilotos partiram para a pista. A dupla da Ferrari que não havia deixado os boxes até aquele momento, partiu para o traçado usando os pneus duros.

Assim que a primeira meia hora de atividade foi realizada, os dez primeiros eram: Verstappen, Tsunoda, Gasly, Hamilton, Leclerc, Pérez, Ocon, Ricciardo, Alonso e Albon. Verstappen tinha anotado 1m30s888. Grande parte do grid já tinha partido para o uso dos pneus macios.

Charles Leclerc saltou para a segunda posição mesmo trabalhando com os pneus duros de oito voltas registrou 1m31s470. Pouco depois Gasly que tinha sete voltas com os pneus macios registrou 1m31s317 superando o tempo do monegasco.

Os últimos minutos foram usados para voltas em modo de simulação de corrida por alguns times, portanto os tempos aumentaram. Neste instante os dez primeiros eram: Verstappen, Gasly, Leclerc, Tsunoda, Pérez, Ocon, Hamilton, Alonso, Ricciardo e Stroll. Os carros da Alfa Romeo estavam foram dos dez primeiros enquanto Russell também estava ocupando apenas a décima quarta posição.

Alguns pilotos reclamaram bastante do desempenho dos seus carros, além de darem alguns feedbacks sobre o vento ou ainda dos pulos que estavam enfrentando em pista.

Charles Leclerc ainda teve tempo para registrar 1m30s772 com os pneus macios nos instantes finais da atividade, desta forma o monegasco que ainda estava avaliando os compostos macios em volta rápida, registrou o melhor tempo do TL1.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados