ColunistaFórmula 2Post

Jack Doohan abre temporada 2022 da Fórmula 2 conquistando a pole

Conseguindo a melhor volta antecipadamente, Doohan só esperou o momento que confirmaria a conquista da pole

A Fórmula 2 realizou nesta sexta-feira (18), no Bahrein, a sua primeira classificação do ano. A pole foi obtida por Jack Doohan, piloto da Virtuosi Racing.

Próximo dos últimos dez minutos de atividade Doohan anotou 1m40s121 e ficou aguardando nos boxes alguém o superar. Théo Pourchaire da ART foi o piloto que ficou mais próximo, pois anotou 1m40s683. Nos últimos minutos da atividade, alguns pilotos conseguiram melhorar as suas marcas, mas nenhum foi capaz de superar Doohan.

O piloto da Virtuosi largará da pole na corrida principal do domingo, na sprint que será disputada no sábado, ele começará da décima posição.

A MP Motorsport manteve Felipe Drugovich por mais tempo nos boxes, tentando uma estratégia diferente para que o piloto brasileiro buscasse a pole. Drugovich obteve o décimo lugar e por conta do grid investido, terá o direito de largar da primeira posição na corrida sprint.

Enzo Fittipladi, piloto da Charouz até apareceu na décima posição, mas começa as duas provas desde fim de semana do décimo sexto lugar.

Saiba como foi a Classificação da Fórmula 2

A Fórmula 2 está de volta e neste fim de semana dá início a abertura do campeonato 2022. Vinte e dois pilotos vão disputar a temporada atual.

O cronômetro mal sinalizou o início da classificação e a atividade já foi paralisada. Ayumu Iwasa perdeu a traseira do carro, quando ainda estava com os pneus frios e foi parar na brita. Como o carro do piloto da Dams precisou ser removido, estabeleceram o regime de bandeira vermelha.

Restavam ainda 29 minutos de sessão, portanto os pilotos tinham toda a sessão classificatória pela frente. Felipe Drugovich foi enviado para a pista bem depois de grande parte do pelotão estar completando a sua primeira volta rápida. A tentativa da MP Motorsport era liberar o piloto brasileiro em uma pista mais livre e emborrachada para buscar o melhor tempo.

Verschoor liderava a sessão com 1m55s092, mas rapidamente Hughes anotou 1m41s469 para assumir a ponta, Boschung era o segundo colocado com 1m41s944, enquanto Sargeant era o terceiro colocado com 1m42s105. O companheiro de Drugovich era o quinto colocado depois de anotar 1m42s178. Doohan superou Boschung para ficar com o segundo lugar, após estabelecer 1m41s614.

A tática da MP fora muito boa, Drugovich conseguiu o segundo lugar anotando 1m41s210, pois Hughes permaneceu na pista anotando 1m41s121 com o carro da Van Amersfoort Racing.

O incidente entre Hauger e Vips seria investigado pós-classificação, que se atrapalharam na entrada dos pit-lane.

Com vários carros nos boxes, se preparando para os últimos quinze minutos de atividade, os dez primeiros eram: Hughes, Drugovich, Boschung, Doohan, Sargeant, Pourchaire, Vips, Verschoor, Williams e Fittipaldi. Mas Doohan surpreendeu ao anotar 1m40s542, roubando a liderança de Hughes.

Pourchaire começou a despencar no grid após o seu tempo de volta ser deletado já que extravasou os limites na curva 4. Mas nos últimos dois minutos o francês cravou 1m40s683 para ocupar a segunda posição. Doohan permanecia nos boxes, enquanto outros pilotos tentavam superar o seu tempo, mas ninguém conseguiu bater a sua marca, mesmo após a bandeira quadriculada ser agitada. Assim garantiu a primeira pole da temporada. Doohan começa a corrida do domingo na ponta.

O brasileiro Felipe Drugovich fechou a sessão no décimo lugar, portanto, começará a prova sprint no sábado, na primeira posição se aproveitando do grid invertido. Enzo Fittipaldi, outro brasileiro no grid da Fórmula 2, se classificou na décima posição.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados