ColunistaDestaquesFórmula 1Post

Honda celebra conquista com Red Bull antes de deixar a Fórmula 1

Depois de uma passagem conturbada com a McLaren, Honda marca despedida da Fórmula 1 equipando o carro do piloto que conquistou o título

Após o encerramento da temporada 2021, a Honda concluiu mais um ciclo na Fórmula 1, marcando-o com uma vitória, já que foi a unidade de potência que esteve no carro da Red Bull quando Max Verstappen conquistou o seu primeiro título na categoria era dos japoneses.

O último título conquistado ocorreu em 1991 com Ayrton Senna, mas a Honda também fez história com Nelson Piquet (1987), Ayrton Senna (1988 e 1990), assim como Alain Prost (1989). A fornecedora japonesa de motores retornou para a Fórmula 1 em 2015, em um projeto com a McLaren que gerou muita esperança, mas foi um verdadeiro desastre, por conta de vários motivos.

Esse tempo turbulento com a McLaren acabou auxiliando a Honda e foi um momento que a fornecedora japonesa viu como um aprendizado.

“Toda a base fundamental que temos agora que nos permitiu lutar pelo campeonato foi construída na época da McLaren, então conquistamos muitas coisas lá. Mas aprendemos muitas coisas e esse aprendizado acelerou nosso desenvolvimento nesta era da Red Bull”, disse

O novo desafio da Honda, começou quando a equipe equipou a Toro Rosso, antes de começar a ter a sua unidade de potência usada pela Red Bull – Foto: reprodução

.

“2017 no Bahrein foi o momento mais difícil para nós como Honda. Muitas falhas do MGU-H dificultaram. Aprendemos que a tecnologia MGU-H é realmente difícil. Aprendemos muito sobre ela durante os dias da McLaren, que pode ser visto como algo positivo, pois tiramos algo disso. Foi difícil, mas aprendemos muitas coisas.”

A Honda entrou em um momento complicado na Fórmula 1, quando as fornecedoras de motor já tinham avançado com o seu projeto de motores híbridos. A tecnologia do MGU-H é bem complexa, por este motivo, a categoria já reconheceu a necessidade de abandonar essa peça, pois dificulta a entra de outras fornecedoras de motor e é algo muito caro para aqueles que já estão na Fórmula 1.

Em 2018, a Honda teve um novo lar, começou a equipar os carros da Toro Rosso, preparando os motores para que a Red Bull pudesse equipar o seu carro em 2019 com a tal unidade de potência. A Honda começou a trabalhar com o desenvolvimento do motor e ao longo desses anos que esteve equipando as duas equipes, fez vários estudos para progredir com o projeto.

A conquista do Campeonato de Construtores com a Red Bull, poderia selar ainda mais esse avanço, mas certamente obter a vitória com Max Verstappen foi extremamente importante. Ainda mais depois de 2020, onde a Honda ainda enfrentou alguns problemas de confiabilidade.

LEIA MAIS: Honda anuncia saída da Fórmula 1

“Parabéns ao Max por seu primeiro título no Campeonato Mundial e à Red Bull Racing, nossa parceira desde 2019. Assisti à corrida e fiquei muito impressionado com Max e a equipe que nunca parou de lutar pelo título do campeonato mundial e foi até o final “, disse Toshiro Mibe.

“Agradecemos também a AlphaTauri, com quem começou nossa ligação com a Red Bull, bem como nossos fornecedores e todos os nossos fãs que sempre nos apoiaram. Para a Honda, este título é a meta que nos propusemos desde que retornamos à F1 em 2015 e hoje escrevemos um novo capítulo na história da Honda. Gostaria de agradecer a todos os funcionários da Honda que tornaram isso possível”, seguiu Mibe.

A Honda está deixando a F1, mesmo com o triunfo desta temporada, eles não voltaram atrás mesmo reconhecendo o grande trabalho que fizeram junto do time austríaco. A Red Bull assume agora o projeto da Honda, mas ainda contará com funcionários da empresa japonesa para dar conta dos próximos desafios.

Em 2021 a Honda se dedicou a atualizar os motores, entregando máximo de potência e confiabilidade que podiam.

LEIA MAIS: Honda segue sua despedida da F1 mesmo com os sucessos da Red Bull

“Também é muito importante para nós que a Red Bull possa lutar pelo campeonato também no próximo ano. Então, os fãs, as equipes e nós, como Honda, podemos ficar muito felizes, por isso é muito importante e estamos nos concentrando nisso também, “concluiu Yamamoto.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados