ColunistaFórmula 1Post

GP da Itália – Simplesmente fantástico, Pierre Gasly vence a corrida acompanhado por Sainz e Stroll

O hino italiano tocou neste fim de semana, mas foi com Gasly. Desta vez não teve nenhum piloto da Mercedes no pódio, pois a corrida não foi fácil para a dupla

O início de uma corrida, começa sim durante os treinos livres e classificação, mas no momento que a prova tem o seu início é sempre um momento único. Ninguém imaginava o que poderia acontecer, mas a realidade é que Pierre Gasly cruzou a linha de chegada neste GP da Itália na primeira posição defendendo a AlphaTauri e o hino italiano tocou mais uma vez.

Aquela mesma equipe que estava tentando se sair melhor na classificação para conquistar mais pontos e certamente não esperava vencer nesta temporada. Mas aconteceu! A estratégia deu certo, o francês parou no melhor momento e ganhou posições importantes antes da paralização da prova.

A McLaren não parecia confiante para conquistar o pódio, mas Carlos Sainz largou da terceira posição, aproveitou a largada ruim de Bottas e assumiu o segundo lugar. Ele perdeu espaço por conta do Safety Car, mas com as ultrapassagens que foram acontecendo, ele retomou o segundo lugar. Sainz ficou frustrado por não ser a sua vitória, mas é um grande momento para o time.

A McLaren estava precisando de uma prova assim principalmente por conta dos últimos resultados, após um bom início de temporada. Lando Norris fechou a prova na quarta posição. Quase rolou um pódio duplo para a McLaren, mas Norris perdeu um pouco de contato com Lance Stroll.

Racing Point

E claro que vale falar da corrida deles, não estava sendo um fim de semana espetacular, mas Lance Stroll estava no melhor lugar quando o regime de bandeira vermelha foi instaurado. A estratégia que parecia ser ruim deu certo, pois a Racing Point pode realizar a troca dos pneus e aquele que estava com pneus macios velhos, passou a utilizar os compostos médios e partiu para uma boa performance. Desta forma teve a oportunidade de se defender dos ataques do piloto da McLaren.

E deu ruim para a Mercedes

E o que falar de Valtteri Bottas? Uma segunda largada ruim, o piloto finlandês além de perder a segunda posição, caiu para o sexto lugar e com o carro que parecia estar com problemas não pode recuperar as posições perdidas. A relargada não foi espetacular e Bottas terminou na quinta posição. Lewis Hamilton foi punido, perdeu a liderança da prova e cruzou a linha de chegada em sétimo, precisando recuperar as posições perdidas depois do início da corrida.

Safety Car e a mudança!

O GP da Itália teve uma pitada de agito por conta do Safety Car. O primeiro foi provocado pelo abandono de Kevin Magnussen e o segundo ocorreu por conta da batida de Charles Leclerc. Mas na realidade a primeira entrada provocou mais mudanças, pois Lewis Hamilton e Antonio Giovinazzi foram para os boxes enquanto ele estava fechado e receberam 10 segundos de penalização.

A troca de pneus só foi liberada na última volta do carro de segurança e foi aquele alvoroço de pilotos entrando para trocar os seus pneus. As posições se alternaram a Alfa como já havia realizado as trocas, assim como a Ferrari saltou para as primeiras posições.

O outro SC foi provocado por conta da batida de Charles Leclerc, o monegasco bateu na curva 11 quando perdeu a traseira do carro. É claro que foi um dia desastroso para a Ferrari no seu país, Sebastian Vettel havia abandonado a prova com problemas nos freios e se já não tinha nenhum carro entre os dez, agora não teria nenhum piloto do time terminando a prova.

Mas vejam como o destino gosta de pregar peças, o hino italiano tocou com a AlphaTauri, “repetindo” um feito que foi importante para o esporte. Sebastian Vettel venceu em 2008 com a Toro Rosso e agora com outro nome (AlphaTauri), foi a vez de Pierre Gasly promover a felicidade para os italianos.

E após uma corrida movimentada assim, vimos a Red Bull sair sem nenhum ponto, pois Max Verstappen acabou abandonando e Alexander Albon que fora punido ainda no início da corrida terminou a prova na décima quinta posição. Assim como no primeiro GP do ano a equipe austríaca termina sem pontos. 

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados