ColunistaFórmula 1Post

GP da Espanha – Pirelli aposta em pneus mais duros para Barcelona

São esperadas temperaturas mais baixas para a prova que será realizada na Espanha, mas a Pirelli leva os pneus mais duros para Barcelona

O GP da Espanha será realizado neste fim de semana, a Pirelli optou pela gama mais dura de pneus, assim como a que foi utilizada durante o GP de Portugal.

Nesta corrida as equipes vão contar com o pneu C1 (faixa branca – duro), C2 (faixa amarela – médio) e C3 (faixa vermelha – macio), a Pirelli optou por fornecer a mesma gama de pneus do ano passado, quando a prova foi disputada em agosto.

São esperadas temperaturas mais baixas, diferente da situação que as equipes enfrentaram em 2020. Mas a escolha dos pneus está relacionada a pista, ela conta com uma reta importante, além da curva 3 que é bem longa e exige muito dos pneus dianteiros, mas especialmente do dianteiro esquerdo. Seguindo um pouco a sua extensão, novamente o desempenho dos pneus é muito cobrado na curva 9.

As equipes não passaram por Barcelona neste ano, pois os testes de pré-temporada foram realizados no Bahrein, está é a primeira vez desde 2014 que os testes não são realizados lá. As equipes estão ansiosas para retornar à Barcelona, para a realização de testes aerodinâmicos e uma nova avalição dos seus carros.

A estratégia em Barcelona é por duas paradas, mas com temperaturas mais baixas, algumas equipes podem arriscar e partir para um pit-stop. Em 2020 Lewis Hamilton venceu, o piloto largou com pneus macios e utilizou dois jogos de pneus médios para completar as 66 voltas. Por outro lado, Valtteri Bottas que também esteve no pódio, realizou três paradas (macios – médios – macios – médios).

Existe chance de chuva para o domingo, as equipes também vão contar com os pneus intermediários e para chuva extrema, caso a previsão de chuva se confirme. 

Pneus escolhidos para a prova em Barcelona – Foto: Boletim do Paddock

Alteração

Para este ano, o layout da pista mudou, a curva 10 (La Caixa) foi modificada para melhorar a segurança, ela ligeiramente mais larga que a sua versão anterior, o que permite uma melhor área de escape. A volta no circuito agora é 20 metros mais longa.

Barcelona não é uma pista favorável para ultrapassagens, portanto realizar uma boa classificação, acaba ajudando no resultado da prova. É uma pista onde as equipes trabalham muito as estratégias, pois é importante para ganhar posições na pista. São duas zonas de DRS para ajudar nas ultrapassagens.

A Fórmula 3 realizará a sua estreia no circuito.

Agenda GP da Espanha

Pneus escolhidos para a prova em Barcelona – Foto: Boletim do Paddock
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados