Fórmula 1Notícias da WebPlantãoReports

Lauda, Piquet, Prost, Berger, Patrese e Alesi aceleram seus carros do passado

| Rubens Gomes Passos Netto – publicado em 23/06/2015

Viver de passado é algo complicado. Nostalgia é um sentimento bacana às vezes, mas é preciso tomar cuidado para que você não se torne aquele rabugento que vive resmungando que “no meu tempo era melhor”. Acontece que, quando se trata de Fórmula 1, é impossível não lembrar com saudade dos tempos de carros turbinados de mais de 1.500 cv, de corridas mais emocionantes e dos vários títulos históricos conquistados.

E não estamos falando de nós ou de vocês — até porque alguns nem têm idade para lembrar dos anos 80 ou 90 na Fórmula 1. Estamos falando dos pilotos que, como já se tornou tradição no GP da Áustria, puderam se reencontrar os carros que fizeram parte de seu passado e presentear o público com um belo desfile em alta velocidade pelo Red Bull Ring: a F1 Legends Parade.

legends-parade-36
Fonte: @RedBull

O Grande Prêmio da Áustria voltou a fazer parte do calendário da Fórmula 1 depois que a Red Bull Racing completou a reforma do principal circuito austríaco em 2011. O antigo Österreichring foi construído em 1969 e imediatamente conquistou fama por seu traçado rápido e desafiador, com curvas rápidas e variações de elevação. Contudo, não demorou para que o Österreichring começasse a adquirir outra reputação: a de um circuito perigoso e marcado por acidentes, alguns deles fatais — como o que aconteceu com o piloto americano Mark Donohue em 1975.

Ao longo dos anos, com a preocupação com a segurança por parte dos administradores do circuito e da organização da F1 ficou cada vez maior, culminando com o fechamento do circuito original em 1995. Então, em 1996, totalmente reformulado com um novo traçado feito por Hermann Tilke, o circuito foi reaberto e rebatizado como A1-Ring. Sete corridas da Fórmula 1 form disputadas no novo autódromo, até que em 2004 o A1-Ring foi comprado pela Red Bull, que demoliu todas as instalações e, em 2008, começou a segunda reforma, que deu ao agora chamado Red Bull Ring o layout que tem hoje.

Apesar dos riscos envolvidos, a maioria dos pilotos gostava de correr no antigo Österreichring, especialmente nos anos 80 — a clássica era dos motores turbinados. E foram justamente alguns dos carros mais marcantes desta época que estiveram no Red Bull Ring no último fim de semana, proporcionando um belo espetáculo de abertura para a corrida que teve Nico Rosberg, da Mercedes-Benz, como vencedor.

Niki Lauda e Alain Prost pilotaram os dois McLaren MP4/2 da temporada de 1984. Naquele ano Lauda conquistou sua única vitória em casa, no Österreichring, com este carro — enquanto Prost rodou e bateu em um muro na volta 28. Por outro lado, nos dois anos seguintes — ainda com o MP4/2 e seu motor V6 turbo de 1,5 litro e 850 cv —, Prost foi o vencedor.

legends-parade-10
Fonte: @RedBull

Nelson Piquet (que não perdeu a chance de tirar um sarrinho com o colega francês na hora de tirar uma foto em grupo) pilotou o clássico Brabham BT52 que, equipado com um quatro-cilindros turbo BMW, levou o brasileiro ao título de pilotos em 1983 — mesmo ano em que foi o terceiro colocado no GP da Áustria.

legends-parade-18
Fonte: @RedBull
legends-parade-28
Fonte: @RedBull
legends-parade-30
Fonte: @RedBull

Além do tetracampeão Prost e dos tricampeões Lauda e Piquet, outros grandes pilotos marcaram presença na Legends Parade: Riccardo Patrese, Gerhard Berger, Christian Danner, Pierluigi Martini e Jean Alesi. Patrese estava ao volante de um Renault RS01 — carro que ele nunca pilotou, mas é extremamente importante pois, em 1977, foi o primeiro carro de Fórmula 1 a usar um motor turbinado (Patrese foi piloto da Williams e, entre 1989 e 1992, pilotou carros com motores Renault).

Christian Danner pilotou um Zakspeed 871, carro com o qual competiu em 1987 (e chegou em nono no GP da Áustria). Pierluigi Martini, que ao longo de quase toda a sua carreira na F1 (de 1984 a 1995) defendeu a Minardi, apareceu com um Minardi M186-01, enquanto Jean Alesi conduziu um Sauber C14, de 1995 — ainda que naquele ano estivesse na Ferrari, entrando para a Sauber apenas em 1998.

legends-parade-32
Fonte: @RedBull

Quem pilotou uma Ferrari foi Gerhard Berger — e não foi qualquer Ferrari, mas uma F1/87-88C, de 1988. Berger pode até não ter vencido em casa com o carro (em 1988 o GP da Áustria não foi disputado), mas foi o terceiro colocado no Mundial de Construtores — sua principal conquista pela Ferrari, e motivo de orgulho para qualquer fã austríaco do automobilismo.

legends-parade-38
Fonte: @RedBull
legends-parade-34
Fonte: @RedBull
legends-parade-26
Fonte: @RedBull
legends-parade-24
Fonte: @RedBull
legends-parade-14
Fonte: @RedBull
legends-parade-12
Fonte: @RedBull
legends-parade-8
Fonte: @RedBull
legends-parade-4
Fonte: @RedBull
legends-parade-6
Fonte: @RedBull
legends-parade-20
Fonte: @RedBull
legends-parade-22
Fonte: @RedBull

Sem dúvida a F1 Legends Parade foi um dos pontos altos na temporada 2015 de Fórmula 1, e nós só ficamos ansiosos para ver o que os organizadores do GP da Áustria vão aprontar na próxima edição. Enquanto isso, confira as fotos deste dia histórico!

Fonte: flatout.com.br/f1-legends-parade-lauda-piquet-prost-berger-patrese-e-alesi-aceleram-seus-carros-do-passado-no-gp-da-austria-2015

Crédito pelas Fotos: redbull.com

Etiquetas
Mostrar mais

Rubens Gomes Passos Netto

Editor-chefe do BP, host do BPCast e colunista.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar